40 resultados encontrados para . (0.008 segundos)

49379 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Legislação Federal

A Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), de 1978, tem o propósito de colocar o desenvolvimento da educação física e do esporte a serviço do progresso humano. De acordo com o referido documento, a pesquisa científica deve:

  • a)
    propiciar o progresso das modalidades esportivas olímpicas, com vistas ao fortalecimento do Movimento Olímpico em uma perspectiva internacional.
  • b)
    enfatizar o esporte de alto rendimento como expressão superior do esporte na sociedade contemporânea, auxiliando a ascensão olímpica dos países subdesenvolvidos.
  • c)
    promover o progresso de todas as modalidades esportivas, auxiliando-as a propiciar melhoras na saúde e na segurança de seus praticantes, nos métodos de treinamento, organização e gestão.
  • d)
    viabilizar os projetos esportivos de inclusão social, valorizando a identidade esportiva comunitária, contribuindo para a retirada das crianças e dos jovens das ruas.

49380 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Educação Física

Leia o texto a seguir.

Na perspectiva de Joffre Dumazedier, os conteúdos

culturais do lazer são:

  • a)
    os interesses esportivos, expressivos, associativos, laborais e turísticos.
  • b)
    os interesses físicos, motores, cognitivos, sociais e psicopedagógicos.
  • c)
    os interesses físicos, artísticos, manuais, intelectuais e sociais.
  • d)
    os interesses experienciais, conceituais, virtuais, espirituais e transcendentais.

49381 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Educação Física

Segundo Tani, Basso e Correa (2012), em desenvolvimento motor, têm-se, basicamente, dois processos fundamentais, a saber:

  • a)
    a adequação da conduta motriz.
  • b)
    o aumento da diversidade e da complexidade do comportamento.
  • c)
    a aquisição e a reorganização do comportamento.
  • d)
    a especialização do reportório motor.

49382 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Educação Física

O Ministério do Esporte criou, em 2003, um Programa que se desenvolve por intermédio da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (SNELIS), visando atender às demandas da sociedade brasileira no campo do esporte recreativo e do tempo livre. O nome deste programa é:

  • a)
    Esporte e Lazer da Cidade.
  • b)
    Segundo Tempo.
  • c)
    Luta pela Cidadania.
  • d)
    Vida Saudável.

49383 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Educação Física

A Organização das Nações Unidas (ONU) sempre considerou o esporte uma importante ferramenta para lidar com questões de desenvolvimento. No ano de 2007, por meio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), criou as bases para o lançamento da Rede Esporte pela Mudança Social (REMS), com cerca de 80 instituições espalhadas pelo Brasil. No estado de Goiás, a REMS está representada pela Associação Cultural e Esportiva Força Atlética e pelo Instituto Joaquim Cruz. As instituições que integram a REMS:

  • a)
    desenvolvem ações ligadas ao esporte pela transformação social, dialogando com temas transversais, como cultura de paz, direitos humanos, saúde, família, desenvolvimento econômico, diversidade, comunicação, gênero, raça, etnia, meio ambiente e inclusão de pessoas com deficiência.
  • b)
    fomentam o esporte infantil constituindo a base do modelo piramidal, no sentido de promover a estrutura do esporte profissional em diferentes regiões do país, contribuindo para a superação das desigualdades regionais do esporte brasileiro.
  • c)
    assessoram organizações da sociedade civil, governos municipais e estaduais na concepção de projetos esportivos de inclusão social com vistas à melhoria dos níveis de atividade física entre crianças e jovens, sobretudo nos municípios brasileiros com altos índices de sobrepeso e obesidade.
  • d)
    financiam programas e projetos esportivos voltados à detecção, seleção e promoção de jovens talentos esportivos como fator de desenvolvimento e ascensão social de populações em situação de vulnerabilidade social, vítimas do tráfico de drogas, do trabalho e da prostituição infantil.

49384 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Educação Física

A aula, na perspectiva crítico-superadora, defendida por um Coletivo de Autores (1992), visa propiciar ao aluno a percepção da totalidade de suas atividades, uma vez que:

  • a)
    permite a avaliação das tarefas motoras realizadas durante o processo de ensino.
  • b)
    propicia a experimentação de um amplo conjunto de atividades esportivas e de lazer.
  • c)
    possibilita a realização de testes de diferentes níveis, segundo a habilidade de cada um.
  • d)
    articula uma ação com o pensamento sobre ela e o sentido que dela se tem.

49385 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Educação Física

Leia o texto a seguir.

O referido trecho descreve um exemplo de aula difundido

na realidade da Educação Física. Trata-se do princípio

metodológico denominado:

  • a)
    global-funcional.
  • b)
    sistêmico.
  • c)
    analítico-sintético.
  • d)
    situacional.

51693 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Educação Física

Leia o texto a seguir

Para estes autores, as consequências da EEP são:

  • a)

    a melhoria do rendimento esportivo em curto prazo e o aumento das probabilidades de sucesso esportivo na fase adulta.

  • b)

    o abandono precoce da prática esportiva e a diminuição das probabilidades de sucesso esportivo na fase adulta.

  • c)

    o aumento repentino dos níveis de força, resistência e consequente perda de flexibilidade e coordenação motora.

  • d)

    o aumento da motivação para a prática esportiva e prevenção de lesões articulares e musculoesqueléticas.

55203 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Legislação Federal

Leia o texto a seguir

Dentre os mecanismos de enfrentamento desse problema

social complexo destaca-se a Lei nº 10.671, de 15 de maio

de 2003 que instituiu o Estatuto de Defesa do Torcedor.

Conforme Art. 1º - A da referida Lei, a prevenção da

violência nos esportes é de responsabilidade

  • a)
    do poder público, das confederações, federações, ligas, clubes, associações ou entidades esportivas, entidades recreativas e associações de torcedores, inclusive de seus respectivos dirigentes.
  • b)
    do Ministério da Justiça, das secretarias de segurança pública dos estados e municípios, bem como do trabalho articulado das polícias federal, civil, militar e dos demais órgãos de inteligência do Estado brasileiro.
  • c)
    do Ministério da Justiça e Ministério da Defesa em parceria com o Ministério Público Federal, com o apoio suplementar das polícias federal, civil, militar e da Força Nacional.
  • d)
    do torcedor, das torcidas organizadas e do clube mandante da partida, os quais devem zelar para o bom andamento do espetáculo esportivo e para a promoção da cultura de paz nas arenas esportivas.

55204 UFG (2017) - UFG - Técnico Desportivo / Educação Física

Leia o texto a seguir.

De acordo com as proposições de Joffre Dumazedier, os

elementos constituintes do conceito de lazer são:

  • a)
    caráter libertário, lúdico, compulsório e privado.
  • b)
    caráter liberatório, desinteressado, hedonístico e pessoal.
  • c)
    caráter emancipatório, expressivo, competitivo e público-privado.
  • d)
    caráter revolucionário, educacional, pedagógico e público.