Notice (8): Undefined variable: description_for_layout [APP/View/Layouts/default.ctp, line 16] - 20 questões grátis para resolução." /> Notice (8): Undefined variable: description_for_layout [APP/View/Layouts/default.ctp, line 34] - 20 questões gratuitas para resolução." />
20 resultados encontrados para . (0.015 segundos)

05704 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

No modelo TCP/IP, o protocolo IP encontrase definido em uma camada desse modelo. Essa camada é conhecida como:
  • a)
    aplicação;
  • b)
    transporte;
  • c)
    interface de rede;
  • d)
    sessão;
  • e)
    física.

05705 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

No tocante ao DNS, é um servidor de DNS amplamente utilizado:
  • a)
    BIND;
  • b)
    SSH;
  • c)
    DMZ;
  • d)
    GOPHER;
  • e)
    SAM.

05706 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

Em relação aos protocolos, são protocolos da camada de transporte do modelo OSI:
  • a)
    ARP e TCP;
  • b)
    IP e ICMP;
  • c)
    TCP e IP;
  • d)
    UDP e TCP;
  • e)
    NFS e UDP.

05710 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

Em relação ao protocolo SSL, são características desse protocolo as abaixo relacionadas, EXCETO:
  • a)
    fornece privacidade e confiança entre duas aplicações que se comunicam;
  • b)
    independe do protocolo de aplicação, ou seja, provê segurança aos protocolos de nível mais altos;
  • c)
    possui conexão privada por meio de criptografia simétrica para codificação dos dados;
  • d)
    possibilita acesso seguro com o método HTTPS;
  • e)
    suas sessões HTTP protegidas por SSL utilizam geralmente a porta 80.

05711 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

No tocante ao protocolo de transferência de hipertexto (HTTP), esse protocolo da categoria "solicitação e resposta" possui três métodos de solicitação. São eles:
  • a)
    HEAD, BODY e INIT;
  • b)
    FLAG, TOS e TTL;
  • c)
    GET, HEAD e POST;
  • d)
    PUT, GET e INIT;
  • e)
    PUSH, POST e HEAD.

05712 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

Em relação aos protocolos, aquele que é utilizado como mecanismo para autenticação e autorização dos acessos dos clientes, evitando que haja uma transmissão de login e senhas em texto claro, é conhecido como:
  • a)
    SMTP;
  • b)
    DNSbind;
  • c)
    SNMP;
  • d)
    Kerberos;
  • e)
    FTP.

05713 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

No tocante ao protocolo OSPF, utilizado na configuração de roteadores, é uma característica desse protocolo:
  • a)
    não permitir utilização de valores métricos reais;
  • b)
    aprender, mas não propagar as rotas externas;
  • c)
    não autenticar o intercâmbio das informações de roteamento;
  • d)
    convergir lentamente (em média 10 segundos);
  • e)
    suportar reconhecimento do campo TOS (QoS).

05714 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

No tocante à conectividade, o uso das WLANs em padrão 802.11b (redes wireless) deve ser considerado nos casos abaixo, EXCETO:
  • a)
    redes com número pequeno de usuários por ponto de acesso;
  • b)
    criar acesso para computadores móveis do tipo PALMs;
  • c)
    montar novas redes em que a velocidade seja maior que 100 Mbps;
  • d)
    haja preocupação com o custo inicial, incluindo no cálculo o custo do cabeamento físico;
  • e)
    montagem de redes domésticas.

05715 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

Em relação às redes LAN em padrão Ethernet, estas competem e compartilham seus dispositivos com o acesso ao meio físico por meio de um mecanismo de acesso denominado:
  • a)
    TDMA;
  • b)
    CSMA/CD;
  • c)
    Token;
  • d)
    MAC;
  • e)
    SNAP.

05716 UFF (2009) - UFF - Técnico de Laboratório - Informática / Redes de Computadores

No tocante aos roteadores, a diferença básica entre os roteadores estáticos e roteadores dinâmicos é devida ao fato de os estáticos:
  • a)
    escolherem o melhor caminho para o pacote, sem considerar a possibilidade de congestionamento, enquanto os dinâmicos verificam se há congestionamento e escolhem o caminho mais rápido;
  • b)
    possuírem uma tabela de roteamento, e os dinâmicos não possuírem tabelas de roteamento, utilizando agentes para informar a melhor rota;
  • c)
    serem baseados em tecnologia analógica, e os dinâmicos, em tecnologia digital;
  • d)
    não possuírem memória para armazenamento de rotas, enquanto os dinâmicos possuem memória expansível tipo flash para armazenamento de rotas;
  • e)
    não possuírem configuração via web, por não aceitarem endereçamento IP, enquanto os dinâmicos permitem configuração via web e trabalham com DHCP.