20 resultados encontrados para . (0.013 segundos)

74074 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

Em cidades de clima quente úmido, deve-se

I. prever, nas edificações, aberturas suficientes para permitir a ventilação em horários do dia em que a

temperatura externa estiver mais baixa que a interna.

II. proteger as aberturas das edificações da radiação solar direta, mas sem bloquear os ventos.

III. adotar partidos arquitetônicos que tenham grande inércia térmica.

IV. prever vegetação que funcione como barreira dos ventos e retenha naturalmente parte da poeira em

suspensão no ar.

V. adotar partidos arquitetônicos com construções alongadas no sentido perpendicular ao vento

dominante.

Está correto o que se afirma APENAS em

  • a)

    I, II e V.

  • b)

    I, II e IV.

  • c)

    I, III e IV.

  • d)

    II, III e V.

74075 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

Em um projeto pré-executivo de arquitetura, são considerados elementos básicos e complementares, respectivamente, as seguintes indicações feitas em planta baixa:

  • a)
    sistema estrutural; soleiras e peitoris.
  • b)
    cortes gerais; aberturas das esquadrias.
  • c)
    sancas e rebaixos; prumadas de instalações.
  • d)
    pontos de distribuição de água e esgoto; dutos.

74076 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

A norma relativa ao mobiliário dos postos de trabalho atém-se, em particular, ao trabalho que pode ser

executado na posição sentada ou àquele que tenha de ser feito em pé. Nesse sentido, é correto afirmar

que

  • a)

    a altura dos assentos utilizados nos postos de trabalho deve ser compatível com a média da estatura dos trabalhadores.

  • b)

    o encosto dos assentos deve ser de material rígido, conformação retangular abaulada e superfície côncava, para proteção da região lombar.

  • c)

    bancadas, mesas e escrivaninhas devem ter mecanismos que permitam, ao menos, três posicionamentos distintos, adequados às diferentes alturas dos indivíduos.

  • d)

    devem ser colocados assentos para descanso, em relação aos trabalhos realizados em pé, em locais em que possam ser utilizados por todos os trabalhadores durante as pausas.

74077 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

A Lei no 6.766/1979 − que dispõe sobre o parcelamento do solo urbano − define que os loteamentos

deverão atender, salvo casos específicos, pelo menos, aos seguintes requisitos:

  • a)

    Os lotes terão área mínima de 125 m2 e frente mínima de 5 metros.

  • b)

    Ao longo das águas correntes e dormentes e das faixas de domínio público das rodovias, ferrovias e dutos, será obrigatória a reserva de uma faixa non aedificandi de 12 metros de cada lado.

  • c)

    Ao longo das águas correntes e dormentes e das faixas de domínio público das rodovias, ferrovias e dutos, será obrigatória a reserva de uma faixa non aedificandi de 6 metros de cada lado.

  • d)

    As áreas destinadas a sistema de circulação, à implantação de equipamento urbano e comunitário, bem como a espaços livres de uso público, serão proporcionais à densidade de ocupação prevista para a gleba e a percentagem destas áreas públicas não poderá ser inferior a 20% da gleba.

74078 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

Dependerá de elaboração de estudo de impacto ambiental e respectivo relatório de impacto ambiental −

RIMA, a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do

Meio Ambiente, o licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como projetos

urbanísticos em regiões consideradas de relevante interesse ambiental, com área superior a, em ha,

  • a)

    500.

  • b)

    250.

  • c)

    100.

  • d)

    1.000.

82730 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

No programa AutoCAD, uma das maneiras possíveis para se calcular a área de um pentágono composto por elementos individuais feitos pelo comando LINE, é acionar o comando

  • a)
    BOUNDARY, clicar em qualquer ponto no interior da figura, confirmar, e então acionar o comando AREA, selecionar a nova figura recém-criada e confirmar.
  • b)
    PEDIT, usar a opção CLOSE, confirmar, e então acionar o comando AREA e confirmar.
  • c)
    FRAME, colocar na opção 1, confirmar, e então acionar o comando AREA, clicar em qualquer ponto no interior da figura e confirmar.
  • d)
    AREA, acionar a opção OBJECT, clicar na figura e confirmar.

82731 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

A fiscalização dos serviços relativos à locação da obra corresponde ao controle, entre outros, da

  • a)
    verificação da referência de nível, da malha de nivelamento e da cota de alagamento.
  • b)
    medição da cota de soleira, colocação de escoras, guias e travessas necessárias ao cimbramento.
  • c)
    colocação de guias mestras, tensores de amarração e referências para o nivelamento de superfícies.
  • d)
    aferição de medidas e ângulos, identificação de empecilhos, colocação dos marcos, proteção e amarração dos marcos de locação.

82732 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

Segundo a NBR 13.351/1997 − que fixa as atividades técnicas de projeto de arquitetura e engenharia exigíveis para a constru- ção de edificações − a etapa das atividades técnicas considerada opcional e destinada à concepção e à representação das informações técnicas da edificação e de seus elementos, instalações e componentes, ainda não completas ou definitivas, mas consideradas compatíveis com a mesma etapa das outras atividades técnicas necessárias e suficientes à licitação (contratação) dos serviços de obra correspondentes denomina-se

  • a)
    Anteprojeto (AP).
  • b)
    Projeto Executivo (PE).
  • c)
    Projeto Legal (PL).
  • d)
    Projeto Básico (PB).

82733 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

Como normativa no desenho técnico, as linhas de chamadas devem terminar: I. sem símbolo, se elas conduzem a uma linha de cota.

II. com uma seta, se ela conduz e/ou contorna a aresta do objeto representado.

III. com um ponto, se termina dentro do objeto representado.

IV. com uma seta, se elas conduzem a uma linha de cota.

Está correto o que consta em

  • a)
    I, II e III, apenas.
  • b)
    I, II, III e IV.
  • c)
    I e IV, apenas.
  • d)
    II e IV, apenas.

90170 SEDUC-PI (2016) - SEDUC-PI - Arquiteto / Arquitetura

O arquiteto João Filgueiras Lima (Lelé) é responsável por significativas experiências, como a concepção

da escola de Abadiânia (GO) e a criação do CIACs, da Fábrica de Escolas do Rio de Janeiro e dos

Hospitais da Rede Sarah, entre outras.



O excerto que contém uma síntese correta dos conceitos que norteiam a obra do arquiteto Lelé é:

  • a)
    Uma teoria de proporções foi por ele proposta. Forneceu descrições de como essa teoria materializou-se em seus projetos. Seus desenhos e projetos são, por esta razão, um fértil terreno para o estudo da Geometria na sua conexão com a Arquitetura. Afirmou que “A matemática é o magistral edifício imaginado pelo homem para compreender o Universo. Nela encontra-se o absoluto e o infinito, o apreensível e o não apreensível (...). Deixai-vos permanecer nele, maravilhados diante de tanta luz intensamente espalhada.”.
  • b)
    A funcionalidade dos edifícios é peculiar ao período de implantação, quando a sustentabilidade e a acessibilidade não tinham a força atual no vocabulário construtivo. A arquitetura exprime o limite do concreto armado, com o mínimo de exigência dos apoios e fundações. Sua preocupação fundamental está em conceber um elemento novo, que não se apropria de modelos habituais nos quais a arquitetura moderna se inspira, sem deixar a poética da surpresa e da emoção. Le Corbusier classifica a obra desse arquiteto como "magnífica de invenções, de coragem e de otimismo".
  • c)
    As novas soluções construtivas proporcionadas pelo desenvolvimento tecnológico, os novos materiais e as novas possibilidades estruturais vinculados a uma produção industrial baseada na ideia da renovação estão a favor da construção do espaço que atende à essência humana, ideia que se constrói também em respeito à cultura, à memória e à história de cada lugar, e que, portanto, não pode ser transformada em uma arquitetura de efeito, um produto. No discurso do próprio arquiteto, "saber interpretar os novos sonhos e desejos do ser humano" deve ser a prerrogativa.
  • d)
    O processo metodológico deixa margem para a criatividade, de onde deriva uma abordagem empírica que se torna o próprio lastro do projeto. Explora a estrutura metálica e a argamassa armada de execução relativamente simples e custo limitado, para conformação de espaços funcionais, com conforto ambiental e acessibilidade para atendimento das necessidades do usuário. Para Giulio Carlo Argan, o arquiteto viabilizou a produção seriada num ambiente cultural ainda profundamente resistente à industrialização e à racionalização da construção.