30 resultados encontrados para . (0.008 segundos)

76614 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 23 anos, casada, procura o Serviço de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Sexual em Teresina, informando ter sido vítima de estupro há cerca de 3 meses. Ela conta que voltava do trabalho à noite e foi ameaçada por desconhecido. Houve penetração vaginal, com ejaculação. Após o estupro, não procurou auxílio médico e nem relatou o ocorrido à família, por vergonha. Traz β-hCG positivo. O exame físico foi normal, sem sinais de lacerações/ traumas vaginais. A ultrassonografia realizada mostra gestação de 9 semanas. Ela deseja a interrupção da gravidez. Marque a alternativa CORRETA.

  • a)
    O aborto legal será possível se houver autorização judicial.
  • b)
    O aborto legal será possível após apresentação do boletim de ocorrência policial, laudo do IML, autorização por escrito (consentimento informado) da mulher.
  • c)
    O aborto legal será possível se houver autorização por escrito (consentimento) da mulher e do seu parceiro (marido).
  • d)
    O aborto legal será possível se houver aprovação do Comitê de Ética Médica do Hospital.
  • e)
    O aborto legal será possível se houver autorização por escrito (consentimento) da mulher.

76615 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 26 anos foi ao ginecologista e recebeu o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos. Para realizar o diagnóstico, o médico deve ter realizado a exclusão de outras causas, EXCETO,

  • a)
    hiperprolactinemia.
  • b)
    doença de Addison.
  • c)
    hipotireoidismo.
  • d)
    falênciaovarianaprematura.
  • e)
    síndrome de Cushing.

76616 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 65 anos vai ao ginecologista com queixa de urge-incontinência e enurese noturna há 3 anos. É diabética, em uso de metformin. Nunca engravidou. Durante exame ginecológico não foi observada perda de urina ao esforço. O estudo urodinâmico solicitado evidenciou 1 contração não-inibida do detrusor, após infusão de 260ml, com perda de urina. São drogas possíveis para tratar essa paciente, EXCETO,

  • a)
    betanecol.
  • b)
    tolterodina.
  • c)
    darifenacina.
  • d)
    toxinabotulínica.
  • e)
    imipramina.

76617 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 36 anos informa o aparecimento de verrugas genitais. É primigesta, com 30 semanas de idade gestacional. Ao exame ginecológico: vulva com vários condilomas na fúrcula vaginal e nos grandes lábios; vagina sem lesões; colo iodo.

Marque a alternativa CORRETA que corresponde a conduta adequada.

  • a)
    Os procedimentos cirúrgicos (exérese, eletrocauterização e crioterapia) são a forma terapêutica menos eficaz para os condilomas na gestação.
  • b)
    A solução de podofilina a 10-25% é indicada apenas no segundo trimestre da gestação. Pode ser uma opção de tratamento adequada para esta paciente.
  • c)
    O uso de imiquimod e do ácido tricloroacético a 80 a 90% são proscritos em qualquer período da gestação.
  • d)
    A gestante com condiloma deve ser encaminhada para tratamento com médico especialista (pré- natal de alto risco), independente do seu volume e de sua imunocompetência.
  • e)
    Os condilomas em superfícies secas (grandes lábios) são melhor tratadas com ácido tricloroacético a 90% que aquelas de superfícies úmidas (fúrcula vaginal).

76618 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Adolescente de 15 anos procura posto de saúde com relato de atraso menstrual e realização de BhCG positivo (11.650 mUI/ml). Com relação aos critérios de avaliação de risco para o pré-natal (Ministério da Saúde) para esta adolescente, escolha a alternativa CORRETA.

  • a)
    Se houver índice de massa corpórea (IMC) que evidencie baixo peso, sobrepeso ou obesidade, encaminhar para o pré-natal de alto risco.
  • b)
    Se houver situação familiar insegura, não aceitação da gestação, situação conjugal insegura, encaminhar para o pré-natal de alto risco.
  • c)
    Se houver antecedente obstétrico de parto cesáreo ocorrido há 1 ano com recém-nascido com restrição de crescimento, encaminhar para o pré-natal de alto risco.
  • d)
    Se houver quadro clínico de condiloma, é indicação de pré-natal de baixo risco.
  • e)
    Se a gestação atual evoluir com restrição de crescimento intrauterino, encaminhar para o pré-natal de alto risco.
icon
Questão anulada pela banca organizadora do concurso.

76619 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 33 anos informa parto via vaginal há 60 dias e aleitamento materno exclusivo. A atividade sexual foi retomada após 45 dias do parto, mas ela relata medo de engravidar, desejo sexual hipoativo, ardor e ressecamento vaginais. Marque a alternativa CORRETA.

  • a)
    A hiperprolacinemia relacionada ao aleitamento materno contribui para o ressecamento e ardor vaginais.
  • b)
    Diante do relato de libido baixa e medo de engravidar, estão descartadas as causas orgânicas para o ressecamento e ardor vaginais.
  • c)
    Anticoncepcional oral combinado de baixa dosagem está indicado para melhorar o desejo sexual.
  • d)
    Orientar lubrificante vaginal e indicar minipílula (apenas progesterona em dose baixa) para melhorar o desejo sexual.
  • e)
    Indicar desogestrel 75mcg para anticoncepção e melhora do desejo sexual.

79853 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 30 anos vai ao médico para realizar a primeira consulta pré-natal. Informa sinusorragia de pequeno volume há cerca de 10 meses. A idade gestacional (calculada pela data da última menstruação) é de 9 semanas. É secundigesta, com parto vaginal há 8 anos. A última colpocitologia oncótica foi realizada há 5 anos. Durante exame ginecológico é percebida lesão exofítica de 3 cm em lábio posterior do colo do útero, sangrante à manipulação, com paredes vaginais e paramétrios livres de comprometimento. Foi submetida à biópsia do colo, cujo resultado demonstrou tratar-se de carcinoma epidermóide invasor. Marque a alternativa CORRETA sobre o tratamento.

  • a)
    A melhor conduta seria indicar corticoterapia na 28a semana de gestação, realizar cesárea após 48 horas e histerectomia radical no mesmo tempo cirúrgico.
  • b)
    A melhor conduta seria indicar radioterapia pélvica.
  • c)
    A melhor conduta seria indicar radioterapia pélvica associada à quimioterapia com carboplatina.
  • d)
    A melhor conduta seria realizar histerectomia radical com útero cheio.
  • e)
    A melhor conduta seria interromper a gestação e, após, indicar radioterapia pélvica associada à quimioterapia com carboplatina.

79854 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 18 anos, primigesta, na 37 semana de idade gestacional, é encaminhada do interior do estado com diagnóstico de pré-eclâmpsia grave. Supondo que o diagnóstico esteja correto, marque a alternativa que NÃO contém critério de gravidade para a pré-eclâmpsia.

  • a)
    Dor epigástrica e/ou no hipocôndrio direito.
  • b)
    Proteinúria≥ 300mg/24h.
  • c)
    Diurese
  • d)
    Cianose.
  • e)
    Númerode plaquetas3

79855 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 25 anos vai ao ginecologista com o objetivo de coleta da citologia oncótica (exame de prevenção do câncer do colo do útero). Nega queixas. Iniciou a atividade sexual há 3 anos, somente com mulheres. Quando questionada sobre práticas sexuais, informa que já ocorreu penetração vaginal com dedos e com brinquedos eróticos.

Marque a alternativa CORRETA sobre a indicação de citologia oncótica para essa paciente. (captura híbrida ou reação de polimerase em cadeia) da presença de HPV de baixo e alto risco.

  • a)
    Há indicação de coleta da citologia oncótica.
  • b)
    Não há indicação de coleta da citologia oncótica.
  • c)
    Há indicação de realização de coleta da citologia oncótica se a paciente apresentar diagnóstico molecular (captura híbrida ou reação de polimerase em cadeia) da presença de HPV de alto risco.
  • d)
    Há indicação de realização de coleta da citologia oncótica se a paciente apresentar diagnóstico molecular
  • e)
    Há indicação de realização de coleta da citologia oncótica em meio líquido se a paciente apresentar diagnóstico molecular (captura híbrida ou reação de polimerase em cadeia) da presença de HPV de alto risco.

79856 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Obstetrícia / Medicina

Mulher de 26 anos informa o surgimento de nódulo em mama esquerda há 15 dias. Ela foi submetida a cesárea há 6 meses e está amamentando exclusivamente. O nódulo não diminui nem desaparece após as mamadas. Ela nega história familiar de câncer de mama. Ao exame físico: mama esquerda com área de espessamento endurecido em quadrante superior externo (QSE) de 6cm; axila esquerda com linfonodo palpável endurecido de 2cm; expressão mamária leitosa. A mamografia complementada com ultrassonografia de mamas evidenciou área de distorção arquitetural de 6,5cm no QSE de alta densidade e margens indistintas.

Marque a alternativa CORRETA que corresponde a conduta adequada.

  • a)
    Pela idade da paciente, orientar o esvaziamento adequado das mamas após as mamadas e reavaliar após 6 meses.
  • b)
    Diante de anatomopatológico que evidencie carcinoma lobular invasivo, orientar a suspensão da amamentação e proceder à quadrantectomia com esvaziamento axilar.
  • c)
    Diante de anatomopatológico que evidencie carcinoma ductal invasivo, orientar a suspensão da amamentação e proceder à mastectomia radical com esvaziamento axilar.
  • d)
    Diante de anatomopatológico que evidencie carcinoma infiltrante, orientar a suspensão da amamentação e proceder à mastectomia com pesquisa de linfonodo sentinela.
  • e)
    Diante de anatomopatológico que evidencie carcinoma infiltrante, encaminhar a paciente para quimioterapia neoadjuvante e posterior tratamento cirúrgico.