Notice (8): Undefined variable: description_for_layout [APP/View/Layouts/default.ctp, line 16] - 30 questões grátis para resolução." /> Notice (8): Undefined variable: description_for_layout [APP/View/Layouts/default.ctp, line 34] - 30 questões gratuitas para resolução." />
30 resultados encontrados para . (0.054 segundos)

76626 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

Sobre um paciente admitido na unidade de terapia intensiva (UTI) com quadro suspeito de infecção respiratória por H1 N1, qual a afirmativa CORRETA?

  • a)
    Está contra-indicado o uso de ventilação não invasiva nesses pacientes.
  • b)
    Está indicado admissão em leito de isolamento, uso de máscara I-95 a todos os cuidadores bem como medidas de isolamento de contato.
  • c)
    Está indicado o uso de antiviral profilático a todos os profissionais que tiveram contato com o paciente antes do inicio do tratamento do mesmo.
  • d)
    Está indicado uso de antiviral profilático ao profissional que conduzir a intubação traqueal destes pacientes.
  • e)
    Está indicado o uso de corticóide nas primeiras 48 horas associado ao antiviral.
icon
Questão anulada pela banca organizadora do concurso.

76627 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

A monitorização da pressão de distensão em pacientes em ventilação mecânica controle está associado a melhor desfecho de pacientes com pulmão de Respiratória Aguda (SARA ). O que você entende por pressão de distensão?

  • a)
    Pressão média das vias aéreas.
  • b)
    Pressão de platô menos pressão positiva expiratória final (PEEP)
  • c)
    Pressão das vias aéreas menos PEEP
  • d)
    Pressão de pico menos pressão de platô
  • e)
    Pressão de platô menos pressão média das vias aéreas

76628 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

Paciente de 34 anos, portador de asma e histórico de controle inadequado, procura o serviço de Emergência com crise há pelo menos 24 horas, sem melhora, apesar do uso de fenoterol inalatório de 4/4 horas, além do uso da medicação controladora (budesonida + formoterol inalatório). Ao exame apresenta-se com pausa para falar, bastante sonolenta, taquidispnêico, FR 38 irpm, com uso de musculatura respiratória acessória e ausculta respiratória revelando murmúrio vesicular diminuído difusamente com raros sibilos inspiratórios e expiratórios. A conduta adequada no momento é:

  • a)
    Aguardar resultado de gasometria arterial enquanto se utiliza fenoterol inalatório.
  • b)
    Administrar corticóide inalatório associado a beta dois agonista.
  • c)
    Administrar Corticóide, beta dois agonista e Aminofilina EV.
  • d)
    Intubação orotraqueal e Ventilação mecânica invasiva controlada.
  • e)
    Ventilação mecânica não invasiva associada a brometo de ipratrópio inalatório.

76629 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

É admitido na UTI, um paciente com asma severa, que acabou de ser intubado na emergência após uso de sedação e bloqueio neuromuscular. Para iniciar a ventilação mecânica invasiva neste cenário, assinale a melhor estratégia ventilatória abaixo: (C)VCV com VT = 6mL/kg, fluxo = 60L/min, FR = 10 irpm, PEEP = 5cmH2O, sensibilidade = 2cmH2O e FiO2 = 1.

  • a)
    PCV com ajuste da pressão 15 cmH2O acima da PEEP aplicada (5 cmH2O), tempo inspiratório = 2,0 segundos, FR = 15 irpm, sensibilidade = 5 cmH2O e FiO2 = 1.
  • b)
    VCV com VT = 10mL/kg, fluxo = 30L/min, FR = 15 irpm, PEEP = 5 cmH2O, sensibilidade = 2cmH2O e FiO2 = 1.
  • c)
    PSV com ajustes da pressão de suporte=15 cmH20 acima da PEEP (5cmH2O) e FiO2 =1.
  • d)
    PCV com ajuste da pressão 15 cmH20 acima da PEEP aplicada (10 cm H20), tempo inspiratório = 2,0 segundos, FR 20 irpm, sensibilidade =5 cmH20 e FiO2 =1.

76630 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

Com relação a quadros clínicos de síndrome compartimental abdominal (SCA), é CORRETOafirmar que:

  • a)
    podem ocorrer após ressuscitações volêmicas agressivas, transfusão maçica, trauma abdominal estando indicada descompressão cirúrgica, quando os níveis de pressão intra-abdominal forem superiores a 15mmHg.
  • b)
    podem levar à redução de fluxo e aumento da resistência vascular aos órgãos intra-abdominais contribuindo para disfunção renal e falência múltipla de órgãos, sendo contraindicado o uso de noradrenalina nesses pacientes.
  • c)
    podem levar ao aumento da pressão intracraniana e diminuição da perfusão cerebral.
  • d)
    dentre as medidas que podem ser consideradas em pacientes com hipertensão intra-abdominal para prevenir a instalação da SCA estão: paracentese, ressuscitação volêmica restritiva, controle da febre e evitar sedativos
  • e)
    observa-se aumento da capacidade residual funcional e da complacência pulmonar, levando a desequilíbrio entre ventilação e perfusão e consequente hipóxia.

76631 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

Paciente de 50 anos, diabético insulino dependente que não toma medicações e nem faz controle adequado, chega ao pronto socorro com história de dispneia e desconforto torácico. Evolui com hipotensão e insuficiência respiratória, sendo intubado e transferido para unidade de terapia intensiva. O eletrocardiograma abaixo realizado na emergência, é sugestivo de que condição clinica?



  • a)
    tromboembolismo pulmonar.
  • b)
    infarto agudo do miocárdio com bloqueio de ramos esquerdo.
  • c)
    hipercalemia.
  • d)
    pericardite.
  • e)
    infarto agudo do miocárdio.

79674 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

Você admite paciente com história de insuficiência respiratória aguda. Ele é portador de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e faz uso contínuo de formoterol inalatório. Apresentou piora da dispneia basal e da tosse. Ao exame encontra-se com Glasgow de 13, taquidispnêico, taquicárdico, normotenso, com saturação de O2 85% ao ar ambiente e a gasometria arterial com PaO2 55mmHg, PaCO2 62mmHg e pH 7,25. Qual a conduta inicial mais adequada nesse cenário?

  • a)
    Administração de O2 sob máscara de Venturi.
  • b)
    Intubação orotraqueal e Ventilação mecânica Invasiva.
  • c)
    Ventilação Mecânica Não Invasiva.
  • d)
    Administração de O2 sob máscara com reservatório.
  • e)
    Nebulização com broncodilatador e gasometria de controle posteriomente.

79675 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

Paciente do sexo feminino, 30 anos de idade, encontra-se no 12º dia de puerpério, chega ao serviço de urgência com queixa de dispneia de início recente. Nega comorbidades e não faz uso de nenhuma medicação. Ao exame encontra-se dispneica em repouso. A pressão arterial é 120/80, a frequência cardíaca é 124 bpm e a frequência respiratória é 29 irpm. Asaturação de O2 ao ar ambiente é 97%.

Está afebril. A ausculta cardíaca revela taquicardia. A ausculta respiratória é normal. Há discreto edema dos tornozelos com cacifo. A radiografia do tórax é normal. O ECG demonstra taquicardia sinusal. A gasometria arterial demonstra pH de 7,50, a PaCO2 de 28 mmHg, a PaO2 de 86 mmHg. Qual a conduta seguinte indicada para esta paciente?

  • a)
    Realizar Ecodopplercardiograma.
  • b)
    Colher culturas e iniciar antibióticos IV.
  • c)
    Realizar angio tomografia computadorizada de tórax.
  • d)
    Prescrever clonazepam oral.
  • e)
    Realizar angio ressonância magnética de tórax.

79676 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

Com relação ao manejo de um paciente com síndrome da angústia respiratória aguda (SARA), assinale a CORRETA.

  • a)
    O uso de ventilação não invasiva está formalmente contraindicado na presença de SARA de qualquer grau.
  • b)
    O uso de terapia nutricional com imunonutrientes diminui a mortalidade de pacientes com SARA.
  • c)
    Pacientes deverão ser considerados como respondedor a pronação, caso a relação PaO2/FiO2 aumente em pelo menos 50 ou a PaO2 aumente em pelo menos 40mmHg.
  • d)
    Recomenda-se pronar o paciente precocemente (2/FiO2)
  • e)
    Recomenda-se terapia com troca gasosa extracorpórea (ECMO) em pacientes com SARA grave e refratária à terapia convencional, com mais de 10 dias de evolução.

79677 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Médico - Intensivista / Medicina

Com relação ao manejo do paciente com choque, é CORRETOafirmar:

  • a)
    A droga vasopressora de primeira escolha é a noradrenalina, na maioria dos casos, estando a dopamina atualmente indicada como primeira escolha para pacientes com choque cardiogênico ou bradicárdicos.
  • b)
    A segunda linha de droga vasopressora pode ser vasopressina ou adrenalina em doses fixas.
  • c)
    O uso de drogas vasopressoras visa manter uma pressão arterial mínima compatível com perfusão tecidual a qual deve ser superior a 75 mmHg.
  • d)
    Independente do tipo de choque, deve-se avaliar e otimizar a volemia e a função de bomba. Pacientes com choque cardiogênico podem precisar de reposição de volume.
  • e)
    O uso de azul de metileno é eficaz no resgate de aproximadamente 30% dos pacientes com choque cardiogênico refratário a medidas convencionais, mas não está indicado em outros tipos de choque.