30 resultados encontrados para . (0.013 segundos)

76522 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

De acordo com Teixeira e Braz (2009) a dimensão jurídico-política da profissão constitui um dos componentes que dão materialidade aos elementos do Projeto Ético-Político do Serviço Social. Há, nessa dimensão, duas esferas distintas, ainda que articuladas, a saber:

  • a)
    um aparato jurídico-político profissional e um aparato jurídico-político vinculado ao Estado.
  • b)
    um aparato jurídico-político estritamente profissional e um aparato jurídico-político mais abrangente.
  • c)
    um aparato jurídico-político profissional e um aparato jurídico-politico ligado às classes sociais.
  • d)
    um aparato jurídico-político profissional e um aparato jurídico-politico ligado aos movimentos sociais.
  • e)
    um aparato jurídico-político profissional e um aparato jurídico-político ligado às causas trabalhistas.

76523 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

Pastorini (2010) afirma que analisar a “social” como uma política, econômica, social e ideológica que remete a uma determinada correlação de forças entre diferentes classes e setores de classes significa não perder de vista dois elementos:

  • a)
    a processualidade e os sujeitos envolvidos no processo.
  • b)
    os sujeitos envolvidos no processo e o contexto social.
  • c)
    a processualidade e a ideologia da classe trabalhadora.
  • d)
    os sujeitos envolvidos no processo e suas reivindicações.
  • e)
    a processualidade e a estrutura social.

76524 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

Filgueiras (2009) afirma que, para a gestão pública da Assistência Social contribuir para a consolidação de direitos, é preciso que exista clara definição de qual valor público a Política Social deve gerar e qual o valor público específico de cada programa. São valores públicos que a Assistência Social é chamada a gerar:

  • a)
    proteção social, promoção do desenvolvimento humano e coesão social.
  • b)
    proteção social, desenvolvimento humano e vigilância social.
  • c)
    desenvolvimento social, coesão social e sustentabilidade social.
  • d)
    proteção social, garantia de direitos e coesão social.
  • e)
    garantia de direitos, promoção do desenvolvimento humano e coesão social.

76525 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

Mioto (2010) afirma que, no trabalho com a Família, é preciso reconhecer qual a tendência que predomina na incorporação da família no campo da Política Social enquanto seu sujeito destinatário. Referindo-se às tendências denominadas Familista e Protetiva, afirma sobre a tendência Protetiva, que nesta,

  • a)
    a proteção se efetiva através da garantia de direitos sociais universais, por meio das políticas públicas.
  • b)
    a proteção é da responsabilidade da família para com seus membros, tendo o Estado um papel subsidiário.
  • c)
    a proteção se efetiva através da rede de solidariedade social do município.
  • d)
    a proteção se efetiva na articulação da família com as organizações com fins lucrativos, através de parcerias.
  • e)
    a proteção é de exclusividade da família, face à responsabilidade com seus membros.

76526 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

Um processo de trabalho recíproco, que proporciona um enriquecimento mútuo de saberes e que elege uma plataforma de trabalho conjunta, por meio da escolha de princípios econceitos comuns,caracterizaa:

  • a)
    Complementaridade.
  • b)
    Processualidade.
  • c)
    Interdisciplinaridade.
  • d)
    Intersetorialidade.
  • e)
    Legitimidade.

76527 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

O Planejamento estratégico vem sendo entendido como a forma contemporânea da planificação, que permite refletir e encaminhar ações no campo da estratégia política de gestão. Para Teixeira (2009), retoma-se o planejamento para desvendar algumas de suas faces ocultas e de suas armadilhas, muito claras no planejamento tradicional, como:

  • a)
    o mito do instrumental técnico neutro, o mito do técnico planejador e o mito da previsão do futuro.
  • b)
    o mito do instrumental técnico, o mito da previsão do futuro e o mito da competência técnica.
  • c)
    o mito da previsão do futuro; o mito da exequibilidade controlada e o mito da otimização dos recursos.
  • d)
    o mito da otimização dos recursos disponibilizados, o mito da neutralidade cientifica e o mito da participação popular.
  • e)
    o mito da neutralidade científica, o mito do instrumental técnico e o mito da competência gerencial.

79690 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

O Código de Ética do/a Assistente Social vigente, lançado sua 9 edição, em fevereiro de 2011, pelo CFESS, incorporou alterações que foram aprovadas:

  • a)
    no 40º Encontro Nacional do Conjunto CFESS/CRESS.
  • b)
    no 39º Encontro Nacional do Conjunto CFESS/CRESS.
  • c)
    no 36º Encontro Nacional do Conjunto CFESS/CRESS.
  • d)
    no 37º Encontro Nacional do Conjunto CFESS/CRESS.
  • e)
    no 38º Encontro Nacional do Conjunto CFESS/CRESS.

79691 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

Para Pereira (2004), a social expressa uma relação dialética entre estrutura e sujeitos.

Entretanto, não é sinônimo da contradição entre capital e trabalho e entre forças produtivas e relações de produção que geram desigualdades, pobreza, desemprego e necessidades sociais, mas:

  • a)
    do desenvolvimento do potencial crítico da classe trabalhadora.
  • b)
    do embate político determinado por essas contradições.
  • c)
    da insatisfação constante da classe trabalhadora.
  • d)
    da responsabilidade da classe empresarial com as reivindicações da classe trabalhadora.
  • e)
    da organização e mobilização da classe trabalhadora.

79692 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

Bravo (2002), analisando a Seguridade Social no Brasil, aponta 3(três) mitos que a retórica neoliberal tem plantado nos debates contemporâneos sobre a Política Social e que se transformaram em ferramentas insidiosas de desmonte, minando as já frágeis bases de sustentação de um projeto coletivo de Proteção Social, que são:

  • a)
    Tecnicista, ideológico e naturalista.
  • b)
    Tecnicista, naturalista e maniqueísta.
  • c)
    Tecnicista, empirista e maniqueísta.
  • d)
    Naturalista, ideológico e ético.
  • e)
    Tecnicista, ético e metodológico.

79693 NUCEPE (2016) - Prefeitura de Teresina - PI - Assistente Social / Serviço Social

Ortiz (2010) afirma que o grande desafio para o Serviço Social na atualidade “é tornar as condições objetivas e subjetivas atuais, indelevelmente marcadas pelas mudanças do mundo do trabalho e pelo redimensionamento do espaço público e privado [...] como matérias que perpassam e adensam o exercício e a formação profissional”. Este desafio implica importantes investimentos, principalmente,

  • a)
    nos campos da formação e do exercício profissional.
  • b)
    nos campos da formação e da organização política da categoria.
  • c)
    nos campos do exercício profissional e da organização política da categoria.
  • d)
    nos campos da organização política da categoria e da investigação .
  • e)
    nos campos da investigação e da fiscalização da profissão.