25 resultados encontrados para . (0.007 segundos)

78721 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

Para Schellenberg, existem três elementos principais a serem considerados na classificação de documentos públicos, que são:

  • a)
    Produção, destinação final e eliminação.
  • b)
    Identificação da unidade produtora, estudo do usuário e utilização de instrumentos de pesquisa.
  • c)
    Capacidade de armazenamento de documentos na unidade de arquivo, acompanhamento do processo de avaliação documental e o recolhimento para guarda permanente.
  • d)
    A ação a que os documentos se referem, a estrutura do órgão que os produz e o assunto dos documentos.
  • e)
    O uso de equipamentos eletrônicos para movimentação dos processos administrativos, recursos humanos e uso de cópias de segurança no arquivo histórico.

78724 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

Um dos princípios norteadores da disciplina arquivística, segundo o qual devem se manter agrupados os documentos de arquivo oriundos de uma instituição, de uma administração ou de uma pessoa física é conhecido como o Princípio:

  • a)
    Da originalidade.
  • b)
    Da territorialidade.
  • c)
    Do respeito aos fundos.
  • d)
    Da parcialidade.
  • e)
    Do sigilo documental.

78745 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

A Classificação visa facilitar a recuperação da informação ou do documento com economia de tempo e dinheiro. Acerca da temática marque a alternativa correta.

  • a)
    A classificação funcional é a representação lógica das funções, subfunções e atividades do organismo produtor. O seu principal inconveniente é não informar a totalidade das funções e atividades do organismo produtor.
  • b)
    A classificação estrutural representa, de acordo com o cronograma, os vários níveis de divisão interna do organismo produtor. É a mais apropriada para os órgãos públicos do poder executivo, por apresentar toda a estrutura do órgão e ser mais estável.
  • c)
    O Instrumento proveniente da Classificação é a Tabela de Temporalidade que visa a representação lógica da estrutura e do funcionamento da organização.
  • d)
    O processo classificatório divide-se em duas partes: intelectual e física. Sendo a primeira, a classificação propriamente dita, a ordenação e a codificação, e a segunda, representada pelo arquivamento dos documentos.
  • e)
    Segundo Schellenberg, os métodos de classificação podem ser divididos em três tipos: funcional, estrutural e por assuntos. Contundo, ele recomenda que os arquivos usem preferencialmente a classificação por assunto (integrada com outro método), para aproximar o usuário dos arquivos.

78746 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

Considerando a Resolução n° 14, de 24 de outubro de 2001, do CONARQ, em relação à elaboração do código de classificação de documentos de arquivo para a administração pública referente às atividades-meio, julgue os itens a seguir:

I – Foi adotado o modelo de código de classificação decimal.

II – Os assuntos encontram-se hierarquicamente distribuídos de acordo com as funções e atividades desempenhadas pelo órgão.

III – O código de classificação de documentos de arquivo para a administração pública: atividades-meio, possui duas classes comuns a todos os seus órgãos: a classe 000, referente aos assuntos de ADMINISTRAÇÃO GERAL e a classe 900, correspondente a ASSUNTOS DIVERSOS.

IV – De acordo com o método utilizado, o código 063, referente a DOCUMENTAÇÃO ARQUIVÍSTICA: GESTÃO DE DOCUMENTOS E SISTEMAS DE ARQUIVOS, é considerado um grupo.

Assinale a alternativa que reúne os itens cujas afirmativas apresentam-se corretas:

  • a)
    Somente I e II.
  • b)
    I, II e II.
  • c)
    Somente III e IV.
  • d)
    II, III e IV.
  • e)
    Todas as afirmativas.

78747 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

Segundo a UNESCO, a aplicação de um programa de Gestão de Documentos públicos pode ser desenvolvida em quatro níveis. Desse modo, associe corretamente a coluna correspondente a cada nível descrito. (1) Nível mínimo

(2) Nível mínimo ampliado

(3) Nível Intermediário

(4) Nível máximo

( ) Complementa o anterior, somada à adoção de programas básicos de elaboração e gestão de formulários e correspondências e à implantação de sistemas de arquivo.

( ) Complementa o anterior, com a existência de um ou mais centros de arquivamento intermediário;

( ) Complementa o anterior, somada à gestão de diretrizes administrativas, de telecomunicações e o uso de recursos da automação.

( ) Estabelece que o governo deve contar com programas de retenção e eliminação de documentos e procedimentos para recolhimento à Instituição Arquivística pública, aqueles de valor permanente;

  • a)
    1 – 2 – 3 – 4
  • b)
    3 – 2 – 4 – 1
  • c)
    4 – 1 – 3 – 2
  • d)
    4 – 2 – 3 – 1
  • e)
    2 – 3 – 4 – 1

78749 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

Conforme a Lei nº 8.159 de 08 de Janeiro de 1991,

pode-se definir arquivos como:

  • a)
    Conjuntos de documentos produzidos e recebidos por órgãos públicos, instituições de caráter público e entidades privadas, em decorrência do exercício de atividades específicas, bem como por pessoa física, qualquer que seja o suporte da informação ou a natureza dos documentos.
  • b)
    Conjuntos de documentos colecionados de fontes diversas, adquiridos por compra ou doação.
  • c)
    Instituição de interesse público, criada com a finalidade de conservar, estudar e colocar à disposição do público conjuntos de peças tridimensionais e objetos de valor cultural.
  • d)
    Conjunto de documentos produzidos com finalidade administrativa, que não possui caráter orgânico.
  • e)
    Instituição que preserva a documentação referente a uma atividade como unidades isoladas, com diversos suportes informacionais.

85703 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

O desenvolvimento de ações planejadas facilita o direcionamento de atividades e tarefas e permite delinear a gestão estratégica em unidades de informação. Acerca de Diagnostico de arquivo é INCORRETO afirmar:

  • a)
    Diagnóstico de arquivos pode ser entendida como a análise das informações básicas sobre arquivos, a fim de implantar sistemas e estabelecer programas de transferência, recolhimento, microfilmagem, conservação e demais atividades.
  • b)
    Diagnóstico de Arquivo é uma constatação dos pontos de atrito, de falhas ou lacunas existentes no complexo administrativo, enfim, das razões que impedem o funcionamento eficiente do arquivo.
  • c)
    A Literatura Arquivística não discute amplamente a ação de diagnóstico de arquivo, contudo, essa atividade é essencial para planejar as atividades do arquivo.
  • d)
    O diagnóstico na produção documental tem como objetivo conhecer a produção dos documentos visando otimizar a criação de documentos não essenciais, diminuindo assim, o volume a ser manuseado e organizado.
  • e)
    Diagnóstico de Arquivo é uma das atividades da Gestão de Documentos, fundamental ao processo de planejamento, conforme afirma a Lei 8.159 de 8 de janeiro de 1991

85704 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

A Lei Nº 12.682, de 09 de Julho de 2012, que dispõe sobre a elaboração e o arquivamento de documentos em meios eletromagnéticos, determina que os registros públicos originais, ainda que digitalizados:

  • a)
    Poderão ser eliminados, desde que já tenham sido também microfilmados.
  • b)
    Deverão ser preservados, a critério da administração pública.
  • c)
    Deverão ser preservados de acordo com o disposto na legislação pertinente.
  • d)
    Poderão ser eliminados, a critério da administração pública.
  • e)
    Deverão ser recolhidos a instituição arquivística pública, na sua específica esfera de competência.

85707 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

Sobre a Lei nº 5.433, de 08 de Maio de 1968 que regula a microfilmagem de documentos oficiais, considere: I - Os documentos microfilmados poderão, a critério da autoridade competente, ser eliminados por incineração, destruição mecânica ou por outro processo adequado que assegure a sua desintegração.

II – A eliminação ou transferência para outro local dos documentos microfilmados far-se-á mediante a publicação de termo de eliminação ou transferência, por autoridade competente, após autorização da instituição arquivística pública, na sua específica esfera de competência.

III – Os filmes negativos resultantes de microfilmagem ficarão arquivados na repartição detentora do arquivo, vedada sua saída sob qualquer pretexto.

IV – Quando houver conveniência, ou por medida de segurança, poderão excepcionalmente ser microfilmados documentos ainda não arquivados, desde que autorizados por autoridade competente.

Está correto o que consta em:

  • a)
    I, II e III , apenas.
  • b)
    I, II e IV, apenas.
  • c)
    I, III e IV, apenas.
  • d)
    II, III e IV, apenas.
  • e)
    I, II, III e IV.

85709 IF-SERTÃO - PE (2016) - IF-SERTÃO - PE - Arquivista / Arquivologia

Acerca da digitalização de documentos é INCORRETO afirmar:

  • a)
    A digitalização consiste em um processo de conversão dos documentos arquivísticos em formato digital, que consiste em unidades de dados binários, denominadas de bits.
  • b)
    A digitalização contribui para o amplo acesso e disseminação dos documentos arquivísticos por meio da Tecnologia da Informação e Comunicação.
  • c)
    A fim de se gerar um representante digital fiel ao documento original, deve-se identificar o menor caractere (linha, traço, ponto, mancha de impressão) a ser digitalizado para a determinação da resolução óptica que garantirá sua legibilidade na versão digital.
  • d)
    Recomenda-se a digitalização das capas, contracapas e envoltórios, porém, as páginas sem impressão, devem ser dispensadas, uma vez que não possuem informações relevantes.
  • e)
    Recomenda-se a digitalização de conjuntos documentais integrais, como fundos/coleções ou séries.