30 resultados encontrados para . (0.008 segundos)

72830 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

Considere as afirmativas a seguir sobre

análise de situação de saúde.

I.Problema de saúde pode ser definido como a

representação social de necessidade de saúde,

derivadas de condições de vida e formuladas por

um determinado ator social a partir da percepção

da discrepância entre a realidade vivida e a

desejada ou idealizada.

II.As necessidades de serviços de saúde não são

determinadas pela deterioração dos meios de

vida, mas sim pela incorporação de informações

e conhecimentos acerca dos processos de

reposição do consumo nos serviços de saúde.

III.Vulnerabilidade pode ser definida como a chance

ou probabilidade de ocorrência de um evento.

Assinale a alternativa em que (todas) a(s)

afirmativa(s) está(ão) CORRETA(S):

  • a)
    Apenas I.
  • b)
    Apenas II.
  • c)
    Apenas I e II.
  • d)
    Apenas I e III.
  • e)
    I, II e III.

72831 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

Considere as assertivas a seguir sobre os Sistemas de Informação em Saúde. I.Informação em saúde consiste na descrição ou representação limitada de um evento, agravo, atributo ou dimensão da situação de saúdedoença-cuidado de indivíduos ou população. II.Os Sistemas de Informação em Saúde alimentam os fluxos correntes de informação e repositórios de registros de forma instantânea. III.O modelo de gestão da informação em saúde existente no Brasil caracteriza-se pela multiplicidade de instâncias coordenadoras, conformando uma gestão coesa, de responsabilidade centralizada e sem fragmentação. Assinale a alternativa em que (todas) a(s) afirmativa(s) está(ão) CORRETA(S):

  • a)
    Apenas III.
  • b)
    Apenas II.
  • c)
    Apenas I.
  • d)
    Apenas II e III.
  • e)
    I, II e III.

72832 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

Leia as afirmativas I, II, III e IV, relacione-as com os objetivos da Política Nacional de Humanização, depois assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão CORRETAS: São objetivos da Política Nacional de Humanização: I.Enfrentar problemas no campo da organização e da gestão do trabalho em saúde que têm produzido reflexos desfavoráveis tanto na produção de saúde como na vida dos trabalhadores. II.Enfrentar desafios enunciados pela sociedade brasileira quanto à qualidade e à dignidade no cuidado em saúde. III.Redesenhar e articular iniciativas de humanização do Sistema Único de Saúde. IV.Formar Sanitaristas com valores Humanistas com vistas à qualificação dos processos de trabalho no Sistema Único de Saúde.

  • a)
    Somente I e II.
  • b)
    Somente I, II e III.
  • c)
    Somente II, III e IV.
  • d)
    Somente III e IV.
  • e)
    I, II, III e IV.

72833 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

Com relação às Redes na Micropolítica do Processo de Trabalho em Saúde, analise as afirmativas abaixo identificando com um “V” quais são VERDADEIRAS e com um “F” quais são FALSAS, assinalando a seguir a alternativa que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo: ( ) É comum observarmos nas discussões e oficinas de planejamento a proposição de que a gestão estratégica da organização deve se dar por projetos, e sua condução, por coletivos de sujeitos, muito comumente chamados de “colegiados gestores”. Podemos observar que nesta sugestão há o reconhecimento de que a formação de microrredes no interior da organização é eficaz para a condução dos projetos, colocando em segundo plano o funcionamento com base nas formações estruturais hierárquicas da organização. ( ) O processo de trabalho em saúde, na sua micropolítica, quando esta funciona sob uma certa hegemonia do trabalho vivo, revela um mundo extremamente cansativo, estruturado, pouco criativo e de poucas possibilidades inventivas. ( ) O trabalho vivo, como dispositivo de formação de fluxos-conectivos, faz uma cartografia no interior dos processos de trabalho como o desenho de um mapa aberto, com muitas conexões, que transitam por territórios diversos, assume características de multiplicidade e heterogeneidade, sendo capaz de operar em alto grau de criatividade. ( ) A organização da rede básica de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS) é bastante flexível; sendo que a Estratégia de Saúde da Família reflete muito essa realidade, suas ações programáticas e horários específicos para atender certo tipo de clientela, embora determinados pelas diretrizes da macropolítica, não chegam a representar amarras aos trabalhadores.

  • a)
    F – V – V – V.
  • b)
    F – F – V – V.
  • c)
    V – V – F – V.
  • d)
    V – F – F – F.
  • e)
    V – F – V – F.

72834 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

Há grande proporção de mulheres, em particular as de maior vulnerabilidade social, que, por dificuldade de acesso aos insumos de prevenção e serviços, falta de conhecimento, questões de gênero e relacionamentos estáveis, não adota medidas de proteção em relação às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e à Gravidez. Das alternativas abaixo é INCORRETO afirmar:

  • a)
    As DST podem causar complicações e sequelas decorrentes da ausência de tratamento, já que, apesar de algumas serem curáveis, a maioria dessas doenças apresenta infecções subclínicas ou pode ser assintomática durante muito tempo.
  • b)
    Diante do fenômeno de feminização, juvenização e pauperização da epidemia de Aids, o planejamento reprodutivo tem que ser trabalhado juntamente com a prevenção das DST/HIV/Aids.
  • c)
    Os serviços de saúde não devem garantir atendimento aos adolescentes e jovens antes do início de sua atividade sexual e reprodutiva, pois podem estar incentivando comportamentos e a inicialização precoce da sua vida sexual.
  • d)
    O aumento da prevalência e da infecção pelo HIV, a gravidade das consequências das DST e sua frequente ocorrência entre mulheres mostram a necessidade de uma abordagem dessas questões sob a perspectiva de gênero.
  • e)
    Além do tratamento medicamentoso, os serviços devem contar com a oferta de atividades de orientação preventiva, de disponibilização de insumos de prevenção e de mecanismos para tratamento dos parceiros.

79048 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

A vacinação de um bebê de 3 meses com a

vacina meningocócica C (conjugada), quanto ao

número de doses e intervalo, deve ser orientada

da seguinte maneira:

  • a)

    3 meses primeira dose, 6 meses segunda dose e 12 meses reforço, com intervalo de 60 dias e mínimo de 30 dias entre as 2 primeiras doses.

  • b)

    3 meses primeira dose, 5 meses segunda dose e 12 meses reforço, com intervalo de 60 dias e no máximo 30 dias entre as 2 primeiras doses.

  • c)

    3 meses primeira dose, 5 meses segunda dose e 15 meses reforço, com intervalo de 60 dias e mínimo de 30 dias entre as 2 primeiras doses.

  • d)

    3 meses primeira dose, 4 meses segunda dose e 10 meses reforço, com intervalo de 30 dias entre as 2 primeiras doses.

  • e)

    3 meses primeira dose e 6 meses segunda dose, sem necessidade de reforço e com intervalo de 90 dias entre as 2 primeiras doses.

icon
Questão anulada pela banca organizadora do concurso.

81261 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

Analise as afirmativas identificando com “V” as VERDADEIRAS e com “F” as FALSAS assinalando a seguir a alternativa CORRETA, na sequência de cima para baixo. ( ) Um dos objetivos da organização da rede de atenção às pessoas com doenças crônicas consiste em garantir acesso ao cuidado integral. ( ) Apesar de haver adequada adesão aos tratamentos das doenças crônicas não transmissíveis, a preocupação mundial com essa temática deve-se ao número elevado de doentes na atenção básica, que onera o sistema de saúde. ( ) O objetivo do Plano de Enfrentamento de DCNT é o de promover o desenvolvimento e a implementação de políticas públicas efetivas, integradas, sustentáveis e baseadas em evidências para a prevenção e o controle das DCNT e seus fatores de risco e fortalecer os serviços de saúde voltados às doenças crônicas. ( ) O Plano de Enfrentamento de DCNT aborda os quatro principais grupos de doenças (circulatórias, câncer, respiratórias crônicas e diabetes) e seus fatores de risco em comum modificáveis (tabagismo, álcool, inatividade física, alimentação não saudável e obesidade).

  • a)
    F – F – V – V.
  • b)
    F – V – F – V.
  • c)
    V – F – F – V.
  • d)
    V – F – V – V.
  • e)
    V – V – V – F.

81262 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

Considere as afirmativas a seguir sobre indicadores de saúde. I.Um indicador de saúde tem a conotação de revelar a situação de saúde de um indivíduo ou da população. II.Validade refere-se à capacidade de um indicador discriminar corretamente um evento de outros, assim como detectar as mudanças ocorridas com o passar do tempo. III.Um indicador de baixa confiabilidade não tem utilidade prática, enquanto um de alta confiabilidade tem grande utilidade independentemente de sua validade. Assinale a alternativa em que (todas) a(s) afirmativa(s) está(ão) CORRETA(S):

  • a)
    Apenas I.
  • b)
    Apenas I e III.
  • c)
    Apenas II e III.
  • d)
    Apenas I e II.
  • e)
    I, II e III.

81263 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

A PORTARIA Nº 2.488, DE 21 DE OUTUBRO DE 2011 aprovou a Política Nacional de Atenção Básica vigente estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da atenção básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e para o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Em relação a este documento, é CORRETO afirmar que:

  • a)
    A Política Nacional de Atenção Básica considera os termos “atenção básica” e “Atenção Primária à Saúde”, nas atuais concepções, como termos equivalentes. Porém, determina o uso do termo “atenção básica” como prioritário em território nacional devido à construção histórica da Política Nacional de Saúde.
  • b)
    A qualificação da Estratégia Saúde da Família e de outras estratégias de organização da atenção básica deverá seguir as diretrizes da atenção básica e do SUS, bem como as determinações e possibilidades orçamentárias determinadas pela Casa Civil e pelas Secretarias da Fazenda e Planejamento dos respectivos entes federados.
  • c)
    As Redes de Atenção à Saúde constituem-se em arranjos organizativos formados por ações eserviços de saúde com diferentes configurações tecnológicas e missões assistenciais, e têm diversos atributos, entre eles destaca-se aatenção básica estruturada como primeiro ponto de atenção e única porta de entrada do sistema.
  • d)
    Compete ao Ministério da Saúde: Apoiar e estimular a adoção da Estratégia Saúde da Família pelos serviços municipais de saúde como tática prioritária de expansão, consolidação e qualificação da Atenção Básica à Saúde.
  • e)
    A Atenção Básica tem como fundamento estimular a participação dos usuários como forma a ampliar sua autonomia e capacidade na construção do cuidado à sua saúde e das pessoas e coletividades do território, no enfrentamento dos determinantes e condicionantes de saúde, na organização e orientação dos serviços de saúde a partir de lógicas mais centradas no usuário e no exercício do controle social.

81264 IF-RS (2016) - IF-RS - Professor - Saúde e Enfermagem / Enfermagem

Leia as afirmativas I, II, III e IV, sobre a Saúde Coletiva: I.Com a emergência da sociedade industrial, a saúde das individualidades passa a incluir necessariamente as condições coletivas de salubridade, não sendo mais possível conceber a existência da saúde dos sujeitos na exterioridade das condições sanitárias do espaço social. II.A saúde pública e a saúde coletiva possuem distintos registros histórico e conceitual. Trata-se de campos não homogêneos, na medida em que se referem a diferentes modalidades de discurso, com fundamentos epistemológicos diversos e com origens históricas particulares. III.A saúde pública foi uma das responsáveis pela construção de uma nova estrutura urbana, pela produção de estratégias preventivas. Mas é inegável que seus diferentes discursos se fundam no naturalismo médico que, invocando cientificidade, legitimou a crescente medicalização do espaço social. IV.A concepção de Saúde Coletiva, bem ao contrário, se constituiu através da crítica sistemática do universalismo naturalista do saber médico. Seu postulado fundamental afirma que a problemática da saúde é mais abrangente e complexa que a leitura realizada pela medicina. Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão CORRETAS:

  • a)
    I, II, III e IV.
  • b)
    Somente I e II.
  • c)
    Somente I, II e III.
  • d)
    Somente II, III e IV.
  • e)
    Somente III e IV.