Notice (8): Undefined variable: description_for_layout [APP/View/Layouts/default.ctp, line 16] - 17 questões grátis para resolução." /> Notice (8): Undefined variable: description_for_layout [APP/View/Layouts/default.ctp, line 34] - 17 questões gratuitas para resolução." />
17 resultados encontrados para . (0.015 segundos)

73432 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

A atuação do psicólogo no âmbito da saúde no Brasil é influenciada diretamente pela psicologia social, principalmente a partir de década de 1980, momento marcado por transformações políticas, sociais e econômicas, sobretudo pela promulgação da carta magna do país, assegurando direitos aos cidadãos por parte do Estado, inclusive no que tange à saúde. Diante do exposto, é correto afirmar que

  • a)
    ainda hoje o ingresso da psicologia nas políticas públicas de saúde é um processo lento, e que se constrói em um terreno de muitas controvérsias e lógicas pares.
  • b)
    ainda hoje o ingresso da psicologia nas políticas públicas de saúde é marcado justamente porque seu pressuposto epistemológico, com atravessamentos do desenvolvimento social.
  • c)
    a psicologia social viabilizou e ampliou a atuação do psicólogo por meio da abertura de caminhos para práticas associadas à implementação de políticas públicas de saúde e de desenvolvimento social.
  • d)
    a psicologia social foi precursora no ingresso em políticas públicas justamente porque seu pressuposto epistemológico na origem era associado ao pensamento liberal das suas condições materiais de existência.

73433 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

As contribuições do psicólogo atuais nas equipes multiprofissionais e interdisciplinares de saúde têm por objetivo facilitar a comunicação entre a equipe e os pacientes e/ou familiares, visando, inclusive, conscientizar os membros da equipe acerca da subjetividade do paciente, do seu cuidador e da família. A referida atuação é possível: I.Devido à transformação de sua formação, a qual passou a ser pautada em aprendizagem teórica, técnica, mas, sobretudo, comprometido socialmente, de modo a estar preparado para lidar com os problemas de saúde de sua região e ter condições de atuar em equipe com outros profissionais. PORQUE II.A inserção do psicólogo em equipes de saúde interdisciplinares em interlocução com os diversos saberes seria a maneira de oferecer um cuidado mais completo, eficaz e de acordo com as necessidades da população de um determinado contexto, história e cultura. PORTANTO III.Para que o psicólogo esteja capacitado a trabalhar em saúde, é imprescindível a constante reflexão acerca de sua formação e se esta fornece as bases fundamentais e necessárias a essa prática. Assinale a alternativa correta quanto a relação entre as proposições.

  • a)
    As afirmativas I, II e III são verdadeiras, mas são desprovidas de quaisquer relações entre si.
  • b)
    As afirmativas II e III são verdadeiras e a relação é de consequência conforme a conclusão evidenciada em III.
  • c)
    As afirmativas I e II são verdadeiras e a relação é de causalidade, mas não guardam relação com a afirmativa III.
  • d)
    As afirmativas I e II são verdadeiras e guardam relação de causalidade explicitada pela conclusão observada em III.

73434 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

Mostrar/Esconder texto associado

Acerca da variável preconceito étnico-racial nos estudos em psicologia social, analise. I.O preconceito constitui duas características que são específicas: a origem sempre em um núcleo afetivamente negativo e a de que sempre é dirigido contra indivíduos ou grupos. II.O racismo, a despeito de todas as leis contra discriminação e da norma politicamente correta da indesejabilidade do preconceito na convivência social, apenas sofreu transformações formais de expressão. III.A exaltação da individualidade e da neutralidade racial do branco no Brasil reduziu e permanece reduzindo o negro a uma coletividade racializada pela diminuição da artificialização da cor e de outros traços fenotípicos aliados aos estereótipos sociais e morais. IV.A neutralidade de cor/raça protege o indivíduo branco do preconceito e da discriminação raciais na mesma proporção em que a visibilidade aumentada do negro o converte em alvo preferencial de descargas de frustrações, agressividade e violência impostas pela vida social. Estão corretas apenas as afirmativas

  • a)
    I e IV.
  • b)
    II e III.
  • c)
    I, II e IV.
  • d)
    II, III e IV.

73435 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

As intervenções psicossociais na comunidade foram destaque das análises teórico-práticas propostas por Lane (1993) no que tange à psicologia social. A respeito de tais experiências, a autora menciona, inclusive no âmbito da saúde mental da população, que “são feitas por equipes multidisciplinares e têm oscilado entre um atendimento convencional a indivíduos com queixas de teor emocional e trabalhos educativos sobre saúde mental junto a pais, famílias, escolas e associações locais de moradores” (p. 211). Contudo, mais recentemente, muitas dessas experiências já romperam plenamente com a convencionalidade devido à influência significativa de uma perspectiva sócio-histórica nos segmentos da psicologia social e da saúde. Tendo em vista a referida influência, analise as proposições acerca da articulação entre psicologia social e saúde. I.As crises pessoais, familiares e profissionais, propiciadas por ansiedade, angústia e medo exigem reflexão e revisão de saberes e práticas, principalmente no que se refere ao sigilo, à biotecnologia e à intervenção de alto risco na assistência à saúde. II.A interpretação e a problematização dos significados de valores morais acerca de ansiedades, angústias e medos exigem do psicólogo uma atuação secundária em saúde, visto que as crises pessoais, familiares e profissionais destituem-se de intervenção nesse setor. III.O posicionamento ético do profissional da psicologia na assistência à saúde, mesmo que não seja implicado por necessidade de revisão de normas de conduta profissional, sofre influência e levam-no a reflexão e até conflitos mediante as problemáticas pessoais, familiares e profissionais desencadeadas por ansiedade, medo e angústia dos sujeitos assistidos. IV.O profissional da psicologia presente nas instituições de saúde tem a sua prática atravessada por vivências de grande significado na vida das pessoas, muito além de demandas comportamentais; e mesmo que o psiquismo seja uma expressão subjetiva da realidade, a saúde, nessa concepção, consiste em um processo dinâmico, ativo e de busca de equilíbrio tais que inviabiliza o entendimento de uma saúde plena. Estão corretas apenas as afirmativas

  • a)
    I e II.
  • b)
    II e III.
  • c)
    I e IV.
  • d)
    III e IV.

73436 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

“(...) a atuação dos psicólogos no SUAS deve estar fundamentada na compreensão da dimensão subjetiva dos fenômenos sociais e coletivos, sob diferentes enfoques teóricos e metodológicos, com o objetivo de problematizar e propor ações no âmbito social. O psicólogo, nesse campo, pode desenvolver diferentes atividades em espaços institucionais e comunitários. Seu trabalho envolve proposições de políticas e ações relacionadas à comunidade em geral e aos movimentos sociais de grupos étnico-raciais, religiosos, de gênero, geracionais, de orientação sexual, de classes sociais e de outros segmentos socioculturais, com vistas à realização de projetos da área social e/ou definição de políticas públicas.” (CFP/CFESS, 2007, p. 32-33.) Considerando o fragmento anterior é possível constatar a necessidade de continuidade na formação do profissional de psicologia para tal prática permanecer abrangente e capaz de assegurar todas as referidas dimensões. É(São), portanto, competência(s) e habilidade(s) geral(is) do psicólogo junto ao SUAS:

  • a)
    Instituir espaços coletivos de socialização de informação sobre os direitos socioassistenciais e sobre o dever do Estado de garantir sua implementação.
  • b)
    Analisar o contexto em que atua profissionalmente em suas dimensões institucional e organizacional, explicitando a dinâmica das interações entre os seus agentes sociais.
  • c)
    Elaborar, executar e avaliar os planos municipais, estaduais e nacional de assistência social, buscando interlocução com as diversas áreas e políticas públicas, com especial destaque para as políticas de seguridade social.
  • d)
    Fazer o gerenciamento e administração da força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores, empregadores ou líderes nas equipes de trabalho.

82294 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Serviço Social

Mostrar/Esconder texto associado

Em relação ao Processo de Operacionalização da Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do SUAS, no que se refere ao Programa Bolsa Família e do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, compete ao município e ao Distrito Federal

  • a)
    disponibilizar ao gestor municipal e do Distrito Federal a relação de crianças e adolescentes beneficiárias do BPC com idades entre 0 e 18 anos, matriculadas e não matriculadas no sistema regular de ensino.
  • b)
    garantir aos CRAS o acesso às listagens dos beneficiários: do BPC residente em seu território de abrangência; do BPC que seja criança com até seis anos de idade; e, do BPC seja criança, adolescente e jovem de até 18 anos sem acesso à escola.
  • c)
    disponibilizar aos CRAS ou, onde não houver, para a equipe técnica da PSB responsável pela implementação da Gestão Integrada, a relação de famílias do PBF e do PETI residentes em seu território de abrangência, para o atendimento das famílias.
  • d)
    garantir o repasse ao MDS das informações referentes à condicionalidade de frequência escolar das crianças e dos adolescentes matriculados em escolas estaduais, e da condicionalidade de frequência ao serviço socioeducativo dos municípios com gestão estadual.

82295 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

“A inserção do psicólogo nas políticas públicas cresceu muito nos últimos dez anos. Essa atuação foi acompanhada pela construção, na psicologia, do compromisso social, com a participação de psicólogos e psicólogas de todo o país. A partir dessa perspectiva é valorizada a construção de práticas comprometidas com a transformação social, em direção a uma ética voltada para a emancipação humana.” (CFP/CFESS, 2007, p. 20.) A citação trata dos parâmetros para atuação de psicólogos na política de assistência social. Em relação aos referidos parâmetros, esses profissionais precisam

  • a)
    estar atentos aos processos de sofrimento instalados nas comunidades, os quais são prioritários em relação aos dos territórios onde as famílias estabelecem seus laços mais significativos.
  • b)
    desarticular ações existentes nas regiões, nas comunidades, em detrimento da intersetorialidade, embora potencializando parcerias, estimulando a articulação de ações que complementem nossa intervenção.
  • c)
    limitar os significados dos diferentes níveis de complexidade da proteção social num cenário de intensas desigualdades sociais, inclusive dentro dos territórios no que se refere ao pertencimento das camadas excluídas do acesso a bens e serviços.
  • d)
    nortear suas práticas no sentido de viabilizar uma política co-construída por meio dos movimentos populares, da participação plena de seus usuários e do fortalecimento dos espaços e instâncias de controle social, conectada com as necessidades dos sujeitos e articulada com a defesa da vida.

82296 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

Mostrar/Esconder texto associado

No que se refere à variável gênero nos estudos em psicologia social, marque V para as afirmativas verdadeiras e F

para as falsas.

( ) O foco em atitudes facilita a determinação da subordinação gênero, posto que quando expressas são

relativamente estáveis, embora também sejam sensíveis às mudanças no clima político.

( ) As variações de gênero através da cultura podem ser tais que no gênero adulto há variantes em que a preferência

cultural pode criar outros papéis ou as pessoas podem trocar o gênero ou mesmo adotar os papéis procriativos de

outro gênero.

( ) A subordinação de gênero é evidenciada quando as mulheres são destituídas e/ou não possuem acesso ao controle

de instituições determinantes das políticas que afetam as mulheres, tais como os direitos reprodutivos ou a

paridade nas práticas de emprego.

( ) O foco do estudo da subordinação de gênero deve ser, principalmente nas relações políticas e econômicas e não

na atitude, levando em consideração seu caráter simbólico e de expressão em relações de complementariedade e

mesmo que na psicologia isso não seja comum visto as teorias que centralizam seus estudos no indivíduo.

A sequência está correta em

  • a)
    F, V, V, V.
  • b)
    V, F, V, F.
  • c)
    F, V, F, V.
  • d)
    V, V, V, F.

82297 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

Os estudos com grupos e/ou processos grupais inegavelmente têm início nas primeiras três décadas do século XX sob a decisiva influência de Kurt Lewin, quem, por meio do aperfeiçoamento de pesquisas psicossociológicas, cunhou a expressão dinâmica de grupo, com a finalidade de designar o “campo dominado pelas investigações em torno da estrutura dos processos que têm lugar nos grupos humanos, tais como liderança, coesão, produtividade, cooperação, conflito e comunicação”. (Krüger, 1989, p. 66) Além disso, no que se refere aos grupos observa-se também uma característica denominada por afiliação, a qual pode estar direta e/ou indiretamente relacionada aos processos mencionados. Sobre a afiliação, assinale a alternativa correta.

  • a)
    É importante para o entendimento tanto de necessidades individuais, quanto para a formação da identidade psicossocial e para a concretização de ideais e valores de justiça e bem-estar coletivamente compartilhados.
  • b)
    Consiste em uma inclinação amplamente reiterada de subordinação a normas e padrões extrínsecos, cuja tendência é acompanhar a maioria em gostos, preferências, maneiras de agir e submissão às vezes gratuita e inútil, mas visando a aprovação social.
  • c)
    Um fator prejudicial ao processo de afiliação é o de comparação social, quando avaliamos nossas crenças e as crenças dos outros, bem como emoções, traços de personalidade, habilidades sociais e até cognitivas, visando conclusões sobre normalidade ou tomada de decisão.
  • d)
    Um fator interveniente ao processo de afiliação é o de atratividade, pois um grupo sempre influenciará seus membros e os incentivará à continuidade de participação por meio de diferentes mecanismos, seja promovendo fatores de mudança ou de expectativa, com vistas promover a originalidade do grupo.

90432 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Psicólogo / Psicologia

Analise as afirmativas a seguir. I.A psicologia social é “o estudo científico de como as pessoas pensam, influenciam e se relacionam umas com as outras”. (Myers, 2014, p. 28.) II.“É dentro do materialismo histórico e da lógica dialética que vamos encontrar os pressupostos epistemológicos para a reconstrução de um conhecimento que atenda à realidade social e ao cotidiano de cada indivíduo e que permita uma intervenção efetiva na rede de relações sociais que define cada indivíduo.” (Lane, 1993, p. 15-16.) III.“O que mais importa aos psicólogos sociais contemporâneos explicar são as condutas humanas modificadas pela presença atual ou implicada de outras pessoas.” (Krüger, 1986, p. 4.) IV.“Toda a psicologia é social.” (Lane, 1993, p. 19.) Com a análise das afirmativas, é correto afirmar que

  • a)
    diferentemente do contexto europeu e norte-americano, a psicologia social no Brasil, desde sua consolidação, possui objeto claro como visto nas afirmativas I e III, assumindo que o homem é sujeito da própria história (afirmativa II) e agente transformador da sociedade (afirmativa IV).
  • b)
    embora a psicologia social no Brasil inicialmente apresentasse afinidades com a psicologia norte-americana, conforme sinalizam as afirmativas I e III, as demais afirmações evidenciam que essa disciplina assume a natureza sócio-histórica do homem sem reduzir ou destituir a psicologia de suas especificidades.
  • c)
    próxima ao contexto europeu, a psicologia social no Brasil possui clareza de objeto e de compreensão da sua função no âmbito da psicologia (afirmativas I e III), diferentemente do contexto norte-americano, que, mesmo com a clareza de objeto, assume caráter ora reducionista, ora generalista, como nas afirmativas II e IV.
  • d)
    embora a psicologia social no Brasil apresente afinidades tanto com a escola europeia, quanto com a americana (afirmativas I e IV), destitui-se de clareza de objeto e de compreensão como pode ser observado nas afirmativas II e III, mesmo assumindo a natureza sócio-histórica e de agente de transformação social do homem.