27 resultados encontrados para . (0.007 segundos)

73422 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Considerando-se o significado das palavras no contexto apresentado, é correto afirmar que os vocábulos destacados poderiam ser substituídos pelos termos sugeridos, com EXCEÇÃO de:

  • a)
    Absoluta (2º§) – plena.
  • b)
    Chocante (2º§) – impactante.
  • c)
    Assimetria (3º§) – integração.
  • d)
    Vulneráveis (3º§) – suscetíveis.

73423 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Ao substituir “perigos da travessia" por “travessia", mantendo-se a norma padrão da língua, em “Obviamente, são os

mais vulneráveis aos perigos da travessia." (3º§) ocorreria:

  • a)

    Facultativamente, o emprego do acento grave, indicador de crase.

  • b)

    A substituição de “aos" por “a", pois o termo regido teria sido modificado.

  • c)

    Obrigatoriamente, o emprego do acento grave, indicador de crase, substituindo-se “aos" por “à".

  • d)

    A substituição de “aos" por “a", já que o termo regente passaria a não exigir o emprego da preposição.

73424 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista /

Em um país hipotético, economistas estimaram, mediante levantamentos macroeconômicos, que as famílias têm consumo autônomo de R$ 900,00 e uma propensão marginal a consumir igual a 0,70. Com base nessas informações, assinale a alternativa que apresenta corretamente a função poupança(s) desse país.

  • a)
    S = 300 + 0,7y.
  • b)
    S = –100 + 0,3y.
  • c)
    S = –900 + 0,3y.
  • d)
    S = 1.200 + 0,3y.

73425 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Economia Brasileira

A economia brasileira, sobretudo após a industrialização ocorrida incipientemente a partir da segunda metade do século XX, perpassou por várias tentativas de programas econômicos elaborados pelo Estado sempre objetivando a promoção do crescimento e o desenvolvimento econômico, bem como da estabilidade dos preços dos bens e serviços disponíveis para população. Dentro desse contexto, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. ( ) Durante o Plano de Metas promovido no governo de Juscelino Kubitschek, o desenvolvimento industrial foi liderado pelo crescimento do departamento produtor de bens de capital e do departamento produtor de bens de consumo duráveis. Suas taxas anuais de crescimento médio no período 1955/1962 foram de 26,40% e 23,90%, respectivamente.

( ) Após um período de intenso crescimento do PIB entre 1956 e 1962, a economia brasileira sofreu uma desaceleração que perdurou até 1967. Entre 1962 e 1967, a taxa média de crescimento do PIB caiu à metade daquela alcançada no período anterior. A formação bruta de capital fixo que crescia até 1962, torna-se negativa em 1963, juntamente com a produção industrial nacional. A inflação disparou e atingiu 90% no ano de 1964

( ) O Plano de Ação Econômica de Governo (PAEG) impôs uma série de transformações institucionais na economia nacional, em especial as consubstanciadas nas reformas bancária e tributária. Entretanto, as políticas monetária e creditícia foram do tipo stop-and-go, alternando com período de expansão da moeda e do crédito com outros de forte contração monetária, atingindo duramente a atividade econômica e provocando falências, concordatas e desemprego.

( ) O intenso crescimento econômico que houve durante o período chamado de “milagre econômico” trouxe grandes benefícios para as classes de maior renda, incluindo-se, aí, a parte da classe média assalariada que fornecia os quadros técnicos necessários à gestão da economia, como engenheiros, economistas, administradores, analistas de sistema e outros. Verificou-se também que a renda dos brasileiros neste período concentrou-se ainda mais, sobretudo, em consequência do valor real do salário mínimo.

A sequência está correta em

  • a)
    V, V, V, V.
  • b)
    V, F, V, F.
  • c)
    F, V, V, F.
  • d)
    F, F, F, V.

73426 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Economia

A elasticidade-preço da demanda é uma medida de sensibilidade que avalia como as variações de preço podem afetar as quantidades procuradas. Em determinada empresa, um economista avaliou que quando o preço foi de R$ 10 a quantidade demandada foi de 100 e quando o preço se alterou para R$ 12 a quantidade procurada foi de 90 unidades. De posse das informações prestadas, assinale o valor apurado da elasticidade-preço da demanda.

  • a)
    20%.
  • b)
    –0,50.
  • c)
    |–1/3|
  • d)
    |–0,50|

82283 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Português

Mostrar/Esconder texto associado

O texto apresenta-se em uma linguagem predominantemente informativa. Contudo, além de apresentar os fatos, há demonstração de análise subjetiva do autor no seguinte trecho em destaque:

  • a)
    “Obviamente, são os mais vulneráveis aos perigos da travessia.” (3º§)
  • b)
    “Nos últimos meses, tem se dedicado a registrar a onda de refugiados na Europa.” (1º§)
  • c)
    “Não são poucas as que morrem de hipotermia mesmo depois de pisar em terra firme, por falta de atendimento médico.” (2º§)
  • d)
    “Messinis diz que o mais chocante do seu trabalho é retratar, em território pacífico, pessoas que trazem no rosto o sofrimento da guerra.” (2º§)

82284 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Português

Mostrar/Esconder texto associado

O uso do imperativo no título do texto orienta o leitor a determinada ação. Sobre o emprego descrito anteriormente, considerando-se a situação de produção do enunciado, é correto afirmar que

  • a)
    ocorre a conjugação do imperativo na segunda pessoa verbal, caracterizando a norma-padrão da língua.
  • b)
    em situações formais, conforme apresentado, utiliza-se o verbo na segunda ou terceira pessoa do imperativo.
  • c)
    a utilização do verbo na terceira pessoa do imperativo está de acordo com a norma-padrão, caracterizando uma situação formal.
  • d)
    em situações informais, conforme apresentado, ocorre uma mistura entre as pessoas do discurso, sendo o imperativo conjugado na segunda pessoa verbal.

82285 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Na construção do texto, a coerência e a coesão são de fundamental importância para que sua compreensão não seja comprometida. Alguns elementos são empregados de forma efetiva e explícita com tal propósito. Nos trechos a seguir foram destacados alguns elementos cuja função anafórica contribui para a coesão textual, com EXCEÇÃO de:

  • a)
    “[...] pessoas que trazem no rosto o sofrimento da guerra.” (2º§)
  • b)
    Ele conta em um blog da AFP, ilustrado com muitas fotos [...]” (1º§)
  • c)
    “O fotógrafo grego diz que a experiência de ver o sofrimento [...]” (4º§)
  • d)
    “[...] onde milhares de refugiados pisam pela primeira vez em território europeu.” (1º§)

82286 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Economia

A inflação é um sintoma derivado da alta generalizada de preços e provoca a redução do poder de compra interno da

moeda, afetando em especial os mais pobres. A inflação representa uma média ponderada da elevação de preços.

Utilizando-se dos conceitos de inflação produzidos pela ciência econômica, relacione adequadamente as colunas a

seguir



A sequência está correta em

  • a)
    2, 3, 1, 2, 1, 1, 2.
  • b)
    3, 2, 2, 1, 2, 1, 1.
  • c)
    2, 1, 2, 1, 2, 1, 1.
  • d)
    3, 1, 3, 1, 1, 1, 2.

82287 IDECAN (2016) - Prefeitura de Natal - RN - Economista / Economia

Os países utilizam-se da contabilidade nacional para dimensionar seus agregados macroeconômicos. Analise as afirmativas, marque V para as verdadeiras e F para as falsas. ( ) Os agregados básicos são: produto, renda, consumo, poupança, investimento, absorção interna e despesa.

( ) O produto corresponde ao valor bruto da produção de uma economia em um período de tempo, descontado o valor de todos os produtos intermediários utilizados no processo produtivo e identifica-se com o valor adicionado pela firma ou setor (produto líquido).

( ) O valor adicionado é obtido mediante a diferença entre o valor do produto bruto do setor analisado e o valor de seu consumo intermediário. Por exemplo: o produto do setor siderúrgico de determinado ano corresponde ao valor bruto de sua produção total, subtraídos os gastos com minério de ferro, carvão, energia e outros bens e serviços consumidos pelo setor.

( ) A renda nacional é obtida pelo somatório do consumo mais investimento mais exportações menos importações mais arrecadação menos gastos do setor público.

A sequência está correta em

  • a)
    V, V, F, F.
  • b)
    V, V, V, F.
  • c)
    F, V, V, F.
  • d)
    F, F, V, V.