20 resultados encontrados para . (0.026 segundos)

75110 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

Um paciente de 72 anos de idade, previamente hígido, foi admitido na unidade de terapia intensiva em que você trabalha com queixa de febre (temperatura axilar aferida = 39°C), prostração, dor do tipo cólica no hipogástrio e disúria. A pressão arterial, no momento da admissão era de 90x45 mmHg, a perfusão periférica estava lentificada (tempo de enchimento capilar > 3s) e o paciente estava desidratado e oligúrico. Além disso, apresentava dor importante à palpação profunda do abdome e sinal de Giordano positivo bilateralmente. O plantonista iniciou hidratação endovenosa, colheu culturas de urina e sangue e medicou com ciprofloxacina endovenosa. O paciente respondeu bem à resposição volêmica com elevação da pressão arterial (120x65 mmHg), mas não apresentou débito urinário. Durante o seu plantão, o paciente evoluiu com hipotensão refratária à reposição volêmica e insuficiência respiratória aguda, necessitando de intubação orotraqueal e ventilação mecânica invasiva. Os exames laboratoriais colhidos na sequência evidenciaram creatinina = 1,9 mg/dL, (sendo a basal de 0,8 mg/dL), leucócitos = 21899/mm³ (12% de bastões), plaquetas = 50.000/mm³, bilirrubinas totais = 3,5 mg/dL. Analisando estes dados, indique qual a principal hipótese diagnóstica espera que o intensivista tenha anotado no prontuário desse paciente:

  • a)
    Choque séptico com foco urinário (pielonefrite).
  • b)
    Sepse grave com foco urinário.
  • c)
    Pielonefrite e lesão renal aguda causando instabilidade hemodinâmica.
  • d)
    Síndrome da resposta inflamatória sistêmica de foco urinário.

75111 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

Foi internada na unidade de terapia intensiva em que você trabalha uma jovem de 19 anos encontrada por familiares com rebaixamento do nível de consciência, extremidades frias e algumas cartelas vazias de medicamento que não pode ser identificado. A lavagem gástrica não permitiu recuperar nenhum comprimido. No exame físico, você identificou, além do rebaixamento do nível de consciência, hipotensão e bradicardia. Você procedeu à intubação orotraqueal, iniciou a ventilação mecânica e infusão de noradrenalina. Mesmo assim, a paciente manteve bradicardia e episódios de extrassistolia ventricular. Evoluiu com parada cardíaca em fibrilação ventricular. O óbito foi constatado após a realização de 8 ciclos de manobras de reanimação. Assinale a alternativa que apresenta a sua principal suspeita em relação ao fármaco causador da intoxicação.

  • a)
    Intoxicação por paracetamol.
  • b)
    Intoxicação por antidepressivo tricíclico.
  • c)
    Intoxicação por hipoglicemiante oral.
  • d)
    Intoxicação concomitante por paracetamol e hipoglicemiante oral.

75112 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

Você admitiu na unidade de terapia intensiva um paciente de 55 anos de idade com diagnóstico de insuficiência cardíaca descompensada devido à insuficiência aórtica grave. O paciente tem dispneia de repouso, crepitações finas nos 2/3 inferiores bilateral, edema de membros inferiores de 4+/6+, aumento do volume abdominal, fígado palpável a 10 cm do rebordo costal direito com borda romba e doloroso, pressão arterial: 80x40 mmHg e frequência cardíaca: 110 bpm. Além disso, o paciente está sonolento. Assinale a alternativa correta.

  • a)
    Trata-se de um paciente com insuficiência cardíaca descompensada, perfil quente e úmido. O manejo consiste em diurético em altas doses e vasodilatador.
  • b)
    Trata-se de um paciente com insuficiência cardíaca descompensada, perfil frio e úmido. O manejo consiste em diurético associado a inotrópico e vasoconstritor.
  • c)
    Trata-se de um paciente com insuficiência cardíaca descompensada, perfil quente e úmido. O manejo consiste em diurético e vasodilatador.
  • d)
    Trata-se de um paciente com insuficiência cardíaca descompensada, perfil quente e úmido. O manejo consiste em diurético e milrinone.

83709 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

Uma paciente do sexo feminino, com 69 anos de idade, (peso corporal = 65 kg), foi admitida na unidade de terapia intensiva com diagnóstico de pneumonia e choque séptico. Na avaliação laboratorial da admissão a paciente apresentava Hb: 10 mg/dL Ht: 38% Lecócitos: 16800/mm³ (10% de bastões), creatinina = 1,1 mg/dL Ureia = 68 mg/dL, potássio sérico = 3,8 mEq/L, sódio = 140 mEq/L , diurese nas 24 horas: 2000 mL. No terceiro dia de internação a avaliação laboratorial evidenciou creatinina = 4,0 mg/dL, ureia = 150 mg/dL e potássio sérico = 5,0. Houve piora clínica, e a diurese de 24 horas = 250 mL. Você solicita avalição do nefrologista. Assinale a alternativa que apresenta qual o parecer diagnóstico que você espera encontrar anotado na resposta da interconsulta.

  • a)
    Lesão renal aguda com componente séptico Kdigo 1
  • b)
    Lesão renal aguda com componente séptico Kdigo 3
  • c)
    Lesão renal aguda com componente séptico Kdigo 1 -2
  • d)
    Lesão renal aguda de etiologia séptica.

83710 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

A gestante pode apresentar complicações relacionadas à gestação e uma delas é a Hellp síndrome. Analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta. I.A Hellp síndrome é caracterizada por heólise microangiopática, elevação de bilirrubinas e queda da haptoglobina sérica. II.A Elevação de enzimas hepáticas ocorre tardiamente e não deve ser utilizada na avaliação diagnóstica. III.Plaquetopenia geralmente é menos que 100.000/mm³. IV.As alterações laboratoriais podem ocorrer até o sétimo dia após o parto.

  • a)
    Apenas a afirmativa I é verdadeira.
  • b)
    As afirmativas I, III e IV são verdadeiras
  • c)
    Apenas a afirmativa II é verdadeira.
  • d)
    Nenhuma afirmativa é verdadeira.

83711 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

O vasoespasmo é uma complicação temida em pacientes com hemorragia subaracnóide (HSA) e deve ter manejo otimizado. Acomete cerca de 70% dos pacientes com HSA apesar do tratamento adequado. Assinale a alternativa correta, considerando que a causa base da HSA já foi resolvida cirurgicamente.

  • a)
    O tratamento do vasoespasmo inclui a hipertensão induzida, hidratação adequada e manutenção de níveis adequados de hemoglobina. O uso da nimodipina deve ser desencorajado.
  • b)
    O tratamento do vasoespasmo inclui a hipertensão induzida, hidratação adequada, manutenção dos níveis adequados de hemoglobina e hipotermia até que o processo seja resolvido. A nimodipina não deve ser usada devido à hipotensão arterial que induz em 90% dos casos.
  • c)
    O tratamento do vasoespasmo inclui a hipertensão induzida, hidratação adequada e manutenção de níveis adequados de hemoglobina. O uso de nimodipina é recomendado sendo que a dose sugerida é de 60 mg a cada 4 horas. Em casos refratários pode ser tentado resgate por angioplastia e injeção intrarterial de papaverina.
  • d)
    O tratamento do vasoespasmo inclui a hipertensão induzida, hidratação adequada e manutenção de níveis adequados de hemoglobina. O uso da nimodipina só é recomendado em situações de vasoespasmo grave. A angioplastia por balão e o uso de papaverina intrarterial não é recomendado.

83712 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

Uma paciente internada na unidade de terapia intensiva devido à pancreatite biliar tem RX de tórax com imagem sugestiva de derrame pleural à direita. Você solicitou ultrassonografia do tórax, que evidenciou lâmina de líquido pleural de 30 mm e optou pela punção diagnóstica. Os resultados laboratoriais estão contidos na tabela abaixo. Após analisar os dados, assinale qual a sua impressão diagnóstica e conduta. IMAGEM

  • a)
    Trata-se de um exudato e solicita avalição de um Cirurgião Torácico devido à localização do derrame.
  • b)
    Trata-se de um empiema e solicita avaliação do Cirurgião Torácico.
  • c)
    Trata-se de transudato e solicita a avaliação de um Cirurgião Torácico.
  • d)
    Trata-se de um transudato e opta pela observação da paciente.

87126 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

Você é o plantonista em uma unidade de terapia intensiva e recebe a solicitação de internação de um paciente do pronto socorro do hospital. O médico socorrista relata que o paciente em questão é um jovem de 22 anos, que apresenta há dois dias febre (Temperatura axilar aferida = 38°C), tosse seca e desconforto respiratório progressivo, fato que o levou a procurar auxílio médico. Ao exame físico apresenta hiperemia da orofaringe e ausculta pulmonar sem alterações. Além disso, apresenta fraqueza muscular motora generalizada, disartria e dificuldade para deglutir a saliva. Os reflexos pupilares estão preservados. O paciente é acamado na sala de emergência e colocado em ventilação não invasiva intermitente. Após 6 horas o paciente evoluiu com franca insuficiência respiratória, necessitando de intubação orotraqueal e ventilação mecânica invasiva. Também passou a apresentar ptose palpebral bilateral. O médico socorrista pediu a internação na UTI e levantou a hipótese de fraqueza muscular a esclarecer. Como intensivista, indique qual seria a possível causa da internação que você anotaria no prontuário do paciente considerando a história clínica e os achados do exame físico

  • a)
    Miastenia gravis e crise miastênica desencadeada por infecção viral das vias aéreas superiores.
  • b)
    Infecção pelo vírus da influenza H1N1 e síndrome respiratória aguda.
  • c)
    Insuficiência respiratória aguda secundária à infecção por germe atípico.
  • d)
    Síndrome respiratória aguda a esclarecer.

87127 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

Você admitiu na unidade de terapia intensiva um homem com anemia aguda decorrente de hemorragia intensa durante a realização de colecistectomia. O paciente está em ventilação espontânea com suplementação de oxigênio por cateter a 0,5L/min. A pressão arterial é 130x90 mmHg, e a frequência cardíaca é de 95 bpm. O paciente recebeu dois concentrados de hemácias no centro cirúrgico e é admitido na UTI, recebendo a terceira bolsa de sangue. Após 4 horas do término da transfusão, o paciente relata dispneia, apresenta queda da saturação de oxigênio (SatO2 = 88%) mas mantém estabilidade hemodinâmica. Assinale a alternativa correta:

  • a)
    O paciente pode ter desenvolvido TRALI (transfusion releted acute lung injury) e deve ser solicitado RX de tórax para auxílio diagnóstico.
  • b)
    O paciente pode ter apresentado novo sangramento do leito cirúrgico e deve ser solicitada nova bolsa de concentrado de hemácias até que o cirurgião reavalie o quadro.
  • c)
    O paciente provavelmente teve um tromboembolismo pulmonar maciço e deve ser iniciada anticoagulação plena com enoxaparina.
  • d)
    O paciente deve estar séptico e você inicia antibioticoterapia de amplo expectro.

87128 IBFC (2016) - SES-PR - Médico - Intensivista / Medicina

Na unidade de terapia intensiva em que você trabalha está internado um paciente do sexo masculino, com 42 anos de idade, no segundo dia após IAM anterior extenso. Subitamente o paciente refere dor epigástrica intensa e náuseas. Na sequência apresenta hematêmese em grande quantidade que se repete por mais duas vezes seguidas. O paciente evoluiu com sonolência e hipotensão. Indique qual a conduta a ser tomada de imediato.

  • a)
    Reposição volêmica imediata com cristalóide, intubação orotraqueal, ventilação mecânica, coleta de exames laboratoriais com tipagem sanguínea, sondagem gástrica, solicitação de avaliação pelo plantonista da endoscopia.
  • b)
    Intubação orotraqueal, transfusão de hemácias, iniciar inibidor de bomba de prótons. Quando o paciente estiver estável, proceder à extubação e solicitar avaliação do Gastroenterologista.
  • c)
    Reposição volêmica com soro albuminado, solicitação de endoscopia de urgência.
  • d)
    Reposição de hemácias e plasma fresco congelado de imediato, iniciar droga vasoativa. Quando o paciente estiver estável solicitar avaliação do Gastroenterologista.