25 resultados encontrados para . (0.009 segundos)

210693 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

Mostrar/Esconder texto associado

Segundo a classificação de Siewert, trata–se de uma lesão do tipo:

  • a)
    I.
  • b)
    II.
  • c)
    III.
  • d)
    IV.

210694 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

Mostrar/Esconder texto associado

Segundo a classificação de Bismuth–Corlette, trata–se de um colangiocarcinoma grau:

  • a)
    II.
  • b)
    IIIA.
  • c)
    IIIB.
  • d)
    IV.

210695 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

As principais manifestações clínicas da síndrome de neoplasia endócrina múltipla tipo 2 (NEM2) são compostas por:

  • a)
    Hiperparatireoidismo primário, feocromocitoma e adenoma hipofisário.
  • b)
    Carcinoma medular de tireoide, feocromocitoma e hiperparatireoidismo primário.
  • c)
    Tumores de ilhotas de pâncreas, carcinoma medular de tireoide e adenoma hipofisário.
  • d)
    Adenoma hipofisário, hiperparatireoidismo primário e feocromocitoma.

210696 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

A ampliação de margem ideal em melanomas com espessura de 2,1 mm e 4,2 mm devem ser, respectivamente:

  • a)
    0,5 e 1 cm.
  • b)
    0,5 e 2 cm.
  • c)
    1 e 2 cm.
  • d)
    2 e 2 cm.

210697 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Medicina

Com relação ao coriocarcinoma, analise as frases abaixo:

I. A quimioterapia é a principal arma.

II. Índices de cura são baixo, menores que 10%.

III. Metástase hepática é de mau prognostico.

IV. Pode metastatizar para pulmão, vagina e sistema nervoso

central.

  • a)

    Estão corretas apenas I, III e IV.

  • b)

    Estão corretas apenas II e III.

  • c)

    Nenhuma está correta.

  • d)

    I,II,III e IV estão corretas.

218602 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

Na classificação de model–end stage liver disease (MELD) é utilizado:

  • a)
    INR, bilirrubina total .
  • b)
    INR, bilirrubina total e creatinina.
  • c)
    Tempo de protombina, bilirrubina total e albumina.
  • d)
    Albumina, INR e bilirrubina total.

218603 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

A ressecção transanal está indicada quando:

I. Lesão tiver menos de 30% da circunferência.

II. Lesão com tamanho menor que 3 cm.

III. Lesão não estiver fixa.

IV. Lesão estiver até 8 cm da margem anal.

Estão corretas as afirmativas:

  • a)
    Apenas I, II e IV.
  • b)
    Apenas II e III.
  • c)
    Nenhuma está correta.
  • d)
    I,II,III e IV .

218604 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

Paciente, 39 anos, apresentando lesão pigmentada em antebraço esquerdo, com aumento de tamanho nos últimos 6 meses. Realizou excisão da lesão. O laudo histopatológico melanoma com margens exíguas, 0,62mm de espessura, sem ulceração e índice mitótico 2. A melhor conduta nesse caso é:

  • a)
    Observação.
  • b)
    Ampliação de margem.
  • c)
    Ampliação de margem com pesquisa de linfonodo sentinela.
  • d)
    Ampliação de margem com linfadenectomia axilar.

218605 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

Paciente de 50 anos apresentou quadro de metrorragia, sendo diagnosticado leiomiossarcoma uterino. O tratamento cirúrgico para essa paciente consiste em:

  • a)
    Histerectomia total com salpingo–oforectomia bilateral.
  • b)
    Histerectomia total com salpingo–oforectomia bilateral, linfadenectomia pélvica e retroperitoneal.
  • c)
    Histerectomia total com salpingo–oforectomia bilateral, linfadenectomia pélvica e retroperitoneal, lavado peritoneal, omentectomia.
  • d)
    Histerectomia total com salpingo–oforectomia bilateral, linfadenectomia pélvica e retroperitoneal, lavado peritoneal, omentectomia e apendicectomia.

232336 IBFC (2013) - EBSERH - Médico - Cancerologia Cirúrgica / Não classificada

Paciente de 55 anos apresentando quadro de epigastralgia há 4 meses. Realizou endoscopia digestiva alta onde foi identificado adenocarcinoma bem diferenciado, confinado à mucosa de 1,2 cm, sem sinais de ulceração. O melhor tratamento é:

  • a)
    Ressecção endoscópica.
  • b)
    Gastrectomia D1.
  • c)
    Gastrectomia D2.
  • d)
    Radioterapia exclusiva.