18 resultados encontrados para . (0.008 segundos)

144591 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Direito Constitucional

Segundo o art220 da Constituição Federal, nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação socialA respeito desse assunto, é correto afirmar que

  • a)
    toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística é permitida.
  • b)
    o direito de defesa é concedido a quem se sentir prejudicado (pessoa, família, consumidor) por alguma programação de rádio ou televisão ou notícia de jornal, somente em última instância.
  • c)
    a publicação de veículo impresso de comunicação independe de licença de autoridade.
  • d)
    os meios de comunicação social podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio.
  • e)
    a produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão à regionalização da produção cultural, artística e jornalística, desde que estabeleçam previamente os percentuais e os comuniquem oficialmente ao governo local e federal.

144592 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

Define-se mídia como os canais de comunicação por meio dos quais a mensagem passa do emissor ao receptorPara que a comunicação ocorra, alguns elementos são essenciais, entre eles, a decodificaçãoCom relação a esse assunto, é correto afirmar que a decodificação é definida como o (a)

  • a)
    processo de transformar o pensamento em forma simbólica.
  • b)
    identificação do receptor ou público-alvo.
  • c)
    processo pelo qual o receptor confere significado aos símbolos transmitidos pelo emissor.
  • d)
    estabelecimento de conjunto de símbolos para determinado público.
  • e)
    processo de avaliação da repercussão da mensagem transmitida.

144593 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

Imprensa, subjetividade e cidadania são temas bem atuais quando se trata da atuação das instituições de comunicação como um lugar que, por dever, deve dar o direito de expressão aos cidadãos no processo de circulação e tomada de decisõesUma empresa jornalística se expõe permanentemente a avaliações externas que lhe são dirigidas por organizações independentes, criadas mediante formas associativas, tais como associação de leitores, clube de leitores, associação de telespectadores, observatórios, media watchers, SOS, disques etcAcerca desse assunto, é correto afirmar que tais mecanismos atuariam como

  • a)
    ouvidorias públicas independentes da ouvidoria da própria organização.
  • b)
    organizações da sociedade civil, defendendo a autocensura jornalística.
  • c)
    mediadores do que deve ou não ser noticiado.
  • d)
    reguladores, a fim de estabelecer um canal temporário de feedback.
  • e)
    conselho misto, representativo dos mais variados segmentos da sociedade, a fim de controlar a intermediação.

144594 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

Proporção é a medida de tamanho e quantidade de elementos de uma composição visualUma capa, por exemplo, com todos os elementos bem proporcionados e usados para obter efeito gráfico, é fruto de uma eficiente diagramaçãoCom relação ao uso das fotos e (ou) ilustrações em uma publicação jornalística, assinale a alternativa correta.

  • a)
    Uma forma grande “atrai” formas maioresAssim, a foto atrai o título (e o título atrai a foto), podendo serem estampadas várias fotos de mesmo tamanho na capa, sem que haja concorrência.
  • b)
    O diagramador pode usar ilustrações (fotos e desenhos) reticuladas, visando ao estilo de padronização gráfica e evitando apenas os feitos a traço.
  • c)
    Um texto noticioso grande, por exemplo, não pode ter uma foto pequena no cantoÉ aconselhável, nesse caso, aumentar a foto e centralizá-la.
  • d)
    A retícula, filme utilizado em fotomecânica para reproduzir imagens em meios-tons e como recurso estético na criação de fundos ou tramas originais em ilustrações, perdeu completamente a aplicabilidade.
  • e)
    No caso de fotos agrupadas, admite-se uma legenda conjunta em uma ou mais linhas, mas sem especificação de localização das pessoasTal informação é dada no texto da matéria ou no box ao lado.

163445 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

Depois da criação da web, a internet foi vista como o meio de comunicação que possibilitaria a publicação universal, livre e igualitária, permitindo realizar, no ciberespaço, a comunidade ideal de comunicaçãoComparando-a com os outros meios, tais como o jornal, a revista, o rádio ou a televisão, é correto afirmar que

  • a)
    a publicação na internet não está sujeita a quaisquer mecanismos de gatekeeping prévios à publicação; em princípio, qualquer um, em qualquer altura, a partir de qualquer lugar, pode publicar o que quiser na web, bastando, para isso, ter um computador ligado à rede.
  • b)
    a desintermediação na internet ocorre apenas no âmbito da emissão, da produção e da propagação da informação.
  • c)
    ela pode ser considerada universal porque tudo nela publicado é lido.
  • d)
    canais de busca, como o Google e blogs, não possuem critérios de relevância.
  • e)
    às informações e comunicações nela publicadas não são aplicadas variações e adaptações, tendo em vista a ampla quantidade de dados.

163446 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

A objetividade é fundamental na linguagem científica, técnica ou jornalísticaÉ ela que garante a eficácia do fluxo de informação/comunicação e que este atinja o maior público possívelComprova-se que houve, de fato, a transmissão da mensagem e o consequente entendimento, quando

  • a)
    se detecta uma comunicação descendente.
  • b)
    as opiniões se igualam.
  • c)
    ocorre ausência de críticas.
  • d)
    há feedback.
  • e)
    se percebe a desapropriação da informação

163447 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

Para Celso Kelly, a arte gráfica começa pela diagramação, desdobra-se na escolha dos tipos e se complementa na confecção das manchetesEstabelecem-se as relações do gráfico com o assuntoSegundo ele, as ilustrações aquecem o texto, dão visualidade pronta antes da leituraCom a arte da palavra, coexiste, no jornalismo impresso, a arte gráfica. Fotos, caricaturas, anúncios inserem-se e mesclam-se em meio aos textos, compondo o arranjo estéticoConsiderando que alguns princípios norteiam a combinação dos elementos da linguagem visual, assinale a alternativa que indica corretamente o princípio e a respectiva caracterização.

  • a)
    Direção: mesmo uma imagem estática é vista com movimento.
  • b)
    Unidade: qualidade de totalidade que é obtida pela repetição de certos elementos e princípios ao longo de uma publicação, mas interfere, de forma negativa, na definição do projeto gráfico.
  • c)
    Variedade: criada por meio da comparação ou justaposição de elementos que conflitam entre si. Pode ser de tamanho de títulos e textos, fotos grandes e fotos pequenas, de letras com serifa e sem serifa ou de letras grossas e letras finas.
  • d)
    Contraste ou alternância: uso de diferenças de cor, tamanho, área, valor etc., para criar um interesse visual, o que não significa que uma página de publicação não deve ser igual a outra na mesma edição.
  • e)
    Balanço: arranjo das partes de uma composição visual, de modo que cada parte não pareça ter maior “peso” do que outraO balanço pode ser simétrico ou assimétrico

163448 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

Proposta pela alemã Elisabeth Noelle-Neumann, a ideia central de sua teoria situa-se na possibilidade de que os agentes sociais podem ser isolados de seus grupos de convívio, caso expressem publicamente opiniões diferentes daquelas que o grupo considera dominantesIsso significa dizer que o isolamento das pessoas, o afastamento do convívio social, acaba sendo o que aciona o mecanismo do fenômeno da opinião pública, já que os agentes sociais têm aguda percepção do clima de opinião. Considerando o exposto, é correto afirmar que essas informações se referem ao (à)

  • a)
    estruturalismo.
  • b)
    espiral do silêncio.
  • c)
    estudo da recepção.
  • d)
    teoria do espelho.
  • e)
    teoria das mediações.

175596 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

A notícia é produzida segundo técnicas específicas, como a apuração dos fatos, a escolha do vocabulário e a ordenação de informaçõesÉ preciso, também, conhecer a política editorial de cada veículo de informação e o respectivo público-alvoJuntos, os critérios de noticiabilidade, a política editorial e o público-alvo fornecem o direcionamento que a informação terá e aumentam-se as possibilidades de aproveitamento delaA respeito desse assunto, é correto afirmar que a principal característica da notícia, que, inclusive, a difere de outros gêneros jornalísticos como a reportagem, é o (a)

  • a)
    imediatismo.
  • b)
    imparcialidade.
  • c)
    especificação.
  • d)
    credibilidade.
  • e)
    referencialidade.

175597 IADES (2014) - CAU-RJ - Analista - Comunicação Social / Comunicação Social

A internet não é apenas mais um meio de comunicação, ela introduz um novo paradigma ou modelo de comunicação. Segundo McQuail e Windahl, os “modelos” da comunicação são descrições que simplificam a realidade, selecionam elementos-chave e indicam relaçõesA internet como meio interativo caracteriza-se por uma série de trocas comunicativas, sendo possível considerar três diferentes tipos de interatividade: utilizador-sistema, utilizador-documentos e utilizador-utilizadorAcerca desse assunto, é correto afirmar que o utilizador-utilizador é

  • a)
    individualizado pela interação entre usuário e computador.
  • b)
    diferenciado pelo uso de programas que permitem ter acesso ao máximo de informações possível.
  • c)
    possibilitado por meios como o correio eletrônico, o chat ou a videoconferência.
  • d)
    admitido pela organização hipertextual e a navegação intra e interarquivos.
  • e)
    de uso mais restrito e, também, mais vigiado pelos gatekeepings.