30 resultados encontrados para . (0.009 segundos)

77147 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

Durante a gestação, o enfermeiro pode atuar nas diversas fases do trabalho de parto, prescrevendo e executando ações que visam atender as alterações no corpo da mulher e que são percebidas pelo concepto. I. A fase da Dilatação pode ter duração de 18 horas em primíparas. A dilatação cervical é medida em centímetros e de forma indireta, por meio do toque vaginal. Quando esse período se completa o útero e a vagina formam o canal do parto. A gestante deve ser orientada e auxiliada a realizar livre movimentação através de atividades como deambulação, agachamento ou dança. II. Na fase da Expulsão a duração pode ser de 30 min a 3h em primíparas. Nessa fase a episiotomia deve ser priorizada mesmo quando não há sinais de sofrimento fetal, visando evitar lacerações comuns, principalmente em multíparas. III. A fase Dequitação inicia-se com a saída total do bebê e termina com a expulsão total da placenta. O enfermeiro deve checar se faltam partes placentárias e também a integridade do cordão umbilical com avaliação da presença de duas artérias e uma veia. IV. No período de Greenberg inicia-se após a saída da placenta até as 4 horas do pós parto. O enfermeiro deve avaliar a presença do Globo de Segurança de Pinard, rastreando a presença de contratilidade uterina fraca que necessita de massagens vigorosas sobre o útero para evitar acúmulo de sangue em seu interior. Dentre as opções listadas a seguir, assinale aquela que contém apenas afirmativas verdadeiras sobre os períodos do parto e os cuidados de enfermagem.

  • a)
    I, II, III e IV.
  • b)
    I, III e IV.
  • c)
    I e IV.
  • d)
    II, III e IV.
  • e)
    I e III
icon
Questão anulada pela banca organizadora do concurso.

77148 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

Um paciente idoso em ventilação mecânica constitui um desafio singular para os profissionais. O êxito do desmame exige intervenções de enfermagem eficazes para abordar as necessidades de cuidados básicas do paciente. Em relação às necessidades básicas que devem ser abordadas para o sucesso do desmame ventilatório, aquela que não se aplica ao paciente idoso é

  • a)
    qualidade do sono.
  • b)
    nutrição.
  • c)
    ansiedade e confusão mental.
  • d)
    despir-se e vestir-se.
  • e)
    atividade e mobilidade no leito.

79169 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

J.M.S., 38 anos, portador de hipertensão arterial sistêmica, sofreu traumatismo craniano contuso em acidente automobilístico, sendo atendido em uma unidade de emergência onde realizou tomografia craniana. Foi submetido a procedimento cirúrgico para inserção de cateter intraventricular e encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva. Assinale dentre as ações a seguir aquelas referentes à assintência de enfermagem necessária ao paciente.

  • a)
    Mensurar a PIC (Pressão Intracraniana) e acompanhar os valores de forma contínua, preferencialmente de 1 em 1 hora e quando houver alguma elevação súbita de valor; Registrar sinais vitais de 2 em 2 horas e aumentar a frequencia do registro se o paciente evoluir com instabilidade; Comunicar à equipe médica quando a PIC estiver maior ou igual a 15mmHg.
  • b)
    Mensurar a PPC (Pressão de Perfusão Cerebral) e comunicar à equipe médica quando esse valor estiver menor que 100mmHg; Avaliar a dor e medicar conforme a prescrição médica.
  • c)
    Avaliar a PIC (Pressão Intracraniana) e acompanhar os valores em intervalo mínimo de 2 em 2 horas, principalmente diante de elevação súbita de valor; Manter leito zerado para favorecer o retorno venoso; Comunicar à equipe médica quando a PIC estiver maior ou igual a 30mmHg.
  • d)
    Mensurar a PPC (Pressão de Perfusão Cerebral), comunicar qualquer alteração à equipe médica; Avaliar a sedação empregando Escala de Glasgow.
  • e)
    Registrar a PIC (Pressão Intracraniana) com intervalo mínimo de 4 em 4 horas; Realizar mudança de decúbito a cada 2 horas durante toda a permanência do cateter de PIC para evitar o surgimento de úlceras de decúbito.

79170 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

Evento adverso é definido como

  • a)
    incidente que não atingiu o paciente.
  • b)
    evento ou circunstância que poderia ter resultado, ou resultou, em dano desnecessário ao paciente.
  • c)
    comprometimento da estrutura ou função do corpo e/ou qualquer efeito dele oriundo, incluindo-se doenças, lesão, sofrimento, morte, incapacidade ou disfunção, podendo, assim, ser físico, social ou psicológico.
  • d)
    incidente que resulta em dano ao paciente.
  • e)
    incidente que atingiu o paciente, mas não causou dano.

79171 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

O diagnóstico de enfermagem retenção urinária tem entre suas características definidoras listadas abaixo, exceto:

  • a)
    distensão vesical.
  • b)
    infecções.
  • c)
    micções pequenas.
  • d)
    urina residual.
  • e)
    disúria.

79251 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

Todos os meios de contraste podem causar reações alérgicas, que variam de reações leves (como náuseas e vômitos) a anafilaxia grave (como o choque cardiovascular e depressão do sistema nervoso central que acarretam morte se não tratados). As reações ocorrem rapidamente em minutos após a administração do meio de contraste. Sobre as considerações clínicas quando são utilizados sulfato de bário ou contraste semelhante no trato gastrointestinal, é incorreto afirmar que

  • a)
    a radiografia com bário pode interferir com muitos outros exames abdominais como ultrassonografias, estudos com radioisótopos, tomografias computadorizadas e proctoscopia, portanto evem ser marcados antes ou alguns dias depois de exames com bário.
  • b)
    os pacientes devem ser orientados a tomar um laxante após um procedimento com sulfato de bário, assim como aumentar a ingesta de líquidos para ajudar na eliminação do bário.
  • c)
    pessoas idosas e inativas devem ser examinadas para verificação de impactação fecal caso não defequem dentro de um período razoável após um procedimento com o bário.
  • d)
    é necessário que se registre informações referentes a cor e consistência das fezes, durante pelo menos 2 dias, para determinar se o bário foi eliminado.
  • e)
    é aconselhado a administração de codeína quando são solicitadas radiografias com bário por auxiliarem na motilidade gástrica e manterem o paciente ligeiramente relaxado no momento do exame.

85400 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

O enfermeiro é um elemento essencial no processo de doação de transplante, sendo fundamental o reconhecimento precoce de sinais clínicos de Morte Encefálica (ME), o processo de diagnóstico da ME e o processo de doação e transplante. O potencial doador apresenta uma série de alterações fisiológicas resultante da ME que necessitam da intervenção da equipe de enfermagem. Verifique dentre as opções listadas, aquela que contém afirmativas incorretas a respeito da assistência de enfermagem ao potencial doador de órgãos.

  • a)
    A hipotensão tem origem multifatorial e pode estar relacionada à situação e ao tratamento do paciente antes da ocorrência de ME ou às próprias alterações que esta induz. PAM deve ser mantida acima de 70mmHg para evitar isquemia.
  • b)
    A terapia para correção da hipotensão deve admitir prioritariamente a reposição de volume intravenoso aquecido a 39º, para manter o padrão hemodinâmico adequado.
  • c)
    Para manutenção nutricional, deve-se optar pelo uso exclusivo de infusão intravenosa de solução glicosada. Nutrição enteral e nutrição parenteral não são indicadas.
  • d)
    Os distúrbios eletrolíticos mais comuns são hiper e hiponatremia, hiper e hipocalemia e hipopotassemia. Além do controle da acidose metabólica, a gasometria arterial deve ser empregada para avaliar a acidose respiratória.
  • e)
    A hipotermia, ocasionada pela perda do controle hipotalâmico, pode ocasionar hiperglicemia e cetose leve, por depressão da liberação da insulina pancreática e resistência de sua ação periférica.

86568 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

São atribuições do enfermeiro da atenção básica no atendimento à saúde da pessoa idosa, exceto:

  • a)
    Realizar atividades de educação permanente e interdisciplinar junto aos demais profissionais da equipe.
  • b)
    Realizar atenção integral às pessoas idosas.
  • c)
    Realizar consulta, incluindo a avaliação multidimensional rápida e instrumentos complementares, se necessário, avaliar quadro clínico e emitir diagnóstico.
  • d)
    Orientar ao idoso, aos familiares e/ou cuidador sobre a correta utilização dos medicamentos.
  • e)
    Realizar consulta de enfermagem, incluindo a avaliação multidimensional rápida e instrumentos complementares.

86569 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

Assinale a alternativa que contém um dos objetivos específicos do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP).

  • a)
    Implementar de forma sistemática vigilância e monitoramento de incidentes na assistência à saúde, com garantia de retorno às unidades notificantes.
  • b)
    Incentivar e difundir inovações técnicas e operacionais que visem à segurança do paciente.
  • c)
    Elaborar e apoiar à implementação de protocolos, guias e manuais de segurança do paciente.
  • d)
    Recomendar estudos e pesquisas relacionados à segurança do paciente.
  • e)
    Ampliar o acesso da sociedade às informações relativas à segurança do paciente.

86632 FUNRIO (2016) - IFPA - Enfermeiro / Enfermagem

Linfadenopatia regional supurada, reação lupóide e abscessos subcutâneos quentes são eventos adversos à qual vacina?

  • a)
    Hepatite B
  • b)
    DTP
  • c)
    Febre amarela
  • d)
    BCG
  • e)
    Tríplice viral