20 resultados encontrados para . (0.006 segundos)

152680 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

O sistema ‘SignWriting’ pode ser corretamente definido como

  • a)
    um sistema representativo-simbólico de origem medieval, usado para registro da presença de surdos em comunidades primitivas.
  • b)
    um sistema representativo fonético que vem sendo utilizado para registro da língua americana falada, para que ela possa ser ensinada aos surdos brasileiros que desejam aprender um novo idioma.
  • c)
    uma língua padronizada e universal, utilizada desde a Antiguidade por todas as comunidades de surdos do mundo, podendo expressar movimentos, expressão facial, corporal e demais elementos da língua sinalizada.
  • d)
    um sistema de escrita para escrever línguas de sinais, cuja estrutura é composta de informações referentes às mãos, movimento, expressão facial e corporal da língua sinalizada.
  • e)
    um sistema de escrita criado e desenvolvido no Brasil, com base nos registros primitivos de comunidades surdas americanas, cuja estrutura é composta de informações referentes às mãos, movimento, expressão facial e corporal da língua sinalizada.

152681 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

Ao longo da história de educação de surdos, diferentes metodologias e abordagens foram defendidas e aplicadas. Dentre elas, podemos destacar três, cujas características principais estão descritas abaixo:

I. “Baseado em muitas técnicas, seu foco principal era desenvolver a fala e a leitura orofacial. O pressuposto básico era de quem sem essas competências, o surdo não poderia se comunicar. A língua de sinais era proibida”. II. “Considerada uma situação intermediária, essa abordagem não descartava a utilização da língua de sinais.

Baseava-se na premissa básica de que toda forma de comunicação era válida, sendo que nenhum método deveria ser enfatizado ou proibido”.

III. “Abordagem que prevê a aquisição precoce da língua de sinais, sem descartar a necessidade de desenvolvimento da língua da sociedade a qual o surdo pertence. A fala é vista como uma possibilidade, e não como uma necessidade, e seu ensino não é mais o objetivo principal da escola. Está ancorada nos princípios de valorização multicultural e das identidades surdas”.

Assinale a única alternativa que apresenta corretamente essas concepções e suas respectivas definições, na ordem em que aparecem.

  • a)
    I – Oralismo, II – Comunicação Total e III – Bilinguismo.
  • b)
    I – Comunicação Total, II – Oralismo e III – Bilinguismo.
  • c)
    I – Comunicação Total, II – Bilinguismo e III – Plena Comunicação.
  • d)
    I – Oralismo, II – Comunicação Parcial e III – Bilinguismo.
  • e)
    I – Bilinguismo, II – Comunicação Total e III – Oralismo.

152682 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

Quatro são os parâmetros para realização de um sinal – Configuração de Mãos (CM), Ponto de Articulação (PA ), Movimento (M ) e Orientação (O ). Observe as três situações abaixo e assinale a única alternativa que apresente exemplos correspondentes aos agrupamentos indicados, na ordem em que aparecem.

I – Sinais realizados com a mesma CM, mas com PA diferentes;

II – Sinais realizados com CM e PA iguais;

III – Sinais realizados com o mesmo PA, mas com CM diferentes.

  • a)
    I – tio e aprender / II – sábado e laranja / III – trabalhar e primo.
  • b)
    I – amar e ouvinte / II – sábado e laranja / III – tio e amanhã.
  • c)
    I – avó e casa / II – sábado e domingo / III – trabalhar e televisão.
  • d)
    I – surdo e ouvinte / II – branco e azul / III – mãe e avó.
  • e)
    I – casa e estudar / II – letra S e número 7 / III – trabalhar e sujo.

152683 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

Considerando o Modelo Bilíngue e Bicultural de tradução e interpretação – modelo que apresenta uma consideração especial quanto à postura do intérprete e seu comportamento em relação às línguas e culturas envolvidas – analise as afirmativas: I. Nesse modelo, a ênfase está no significado e não nas palavras exclusivamente;

II. Nesse modelo, a ênfase está na utilização das palavras exatamente iguais às utilizadas na língua-fonte, mesmo que isso possa comprometer o significado na língua-alvo;

III. Cultura e contexto apresentam um papel importante em qualquer mensagem;

IV. Cultura e contexto apresentam um papel importante apenas em discursos históricos e políticos;

V. O tempo é considerado o problema crítico (a atividade é exercida em tempo real envolvendo processos mentais de curto e longo prazos);

VI. A interpretação adequada é definida em termos de como a mensagem original é retida e passada para a língua alvo considerando-se também a reação da audiência;

VII. A interpretação adequada é definida em termos de como a mensagem original é literalmente passada para a língua alvo, independente da compreensão ou não da plateia presente.

Quantas dessas sete afirmativas estão corretas?

  • a)
    Apenas I, IV e VII.
  • b)
    Apenas II, IV, V e VII.
  • c)
    Todas, exceto a última.
  • d)
    Apenas I, III, V e VI.
  • e)
    Apenas II, III e VI.

165282 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

A Lei Nº 10.436/02 afirma que a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS – é reconhecida como meio legal de comunicação e expressão, definindo Libras como forma de comunicação e expressão

  • a)
    em que o sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constitui um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.
  • b)
    em que o sistema linguístico de natureza orofacial-visual-motora, com estrutura gramatical própria, constitui um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de profissionais que atuam com pessoas surdas em diversos países.
  • c)
    em que o sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical vinculada à Língua Portuguesa, constitui um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.
  • d)
    em que o sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constitui um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil, de Portugal e dos demais países que possuem a Língua Portuguesa como língua padrão oficial.
  • e)
    de caráter alternativo, em que o sistema linguístico de natureza auditivo-visual, com estrutura gramatical semelhante à Língua Portuguesa, constitui um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas da região sul do Brasil.

165283 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

O ano de 1880 marcou profundamente a história dos surdos no mundo todo, principalmente no que diz respeito às questões educacionais. Assinale a alternativa que apresente corretamente o evento ocorrido no ano mencionado.

  • a)
    Em 1880 foi criada a primeira língua de sinais do mundo, na Itália, que passou a ser utilizada em todos os países.
  • b)
    Em 1880 foi realizado na Europa um congresso de surdos e nele foi criada a primeira língua de sinais que seria posteriormente utilizada na França e no Brasil.
  • c)
    No ano de 1880, em um congresso ocorrido em Frankfurt, o método Oralista foi abolido, dando a oportunidade de surgir o Bilinguismo na educação de surdos do mundo todo.
  • d)
    No ano de 1880, em um congresso ocorrido na Europa, optou-se pela imposição do método Oralista aos surdos brasileiros e franceses, apenas. O que gerou muitos conflitos entre os países.
  • e)
    No ano de 1880, em um congresso ocorrido em Milão, optou-se pela imposição do método Oralista, que passou a ser o padrão adotado na educação e formação dos surdos de diferentes países no mundo.

165284 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

De acordo com princípios éticos, são deveres fundamentais do tradutor e intérprete de LIBRAS, no exercício de sua função: I. ser uma pessoa de alto caráter moral, honesta, consciente, confidente e de equilíbrio emocional;

II. adotar uma conduta adequada de se vestir, sem adereços, mantendo a dignidade da profissão e não chamando atenção indevida sobre si mesmo, durante o exercício da função;

III. manter uma atitude imparcial durante o transcurso da interpretação, evitando interferências e opiniões próprias, a menos que seja requerido pelo grupo a fazê-lo;

IV. interpretar fielmente e com o melhor da sua habilidade, sempre transmitindo o pensamento, a intenção e o espírito do palestrante;

V. reconhecer seu próprio nível de competência e ser prudente em aceitar tarefas, procurando assistência de outros intérpretes e/ou profissionais, quando necessário, especialmente em palestras técnicas.

Quantas dessas cinco indicações de deveres estão corretas?

  • a)
    Todas, exceto a segunda.
  • b)
    Todas, exceto a terceira.
  • c)
    Todas, exceto a primeira.
  • d)
    Todas, exceto a última.
  • e)
    Todas, sem exceção.

165285 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

Traduzir uma fala, ou um texto, envolve um conjunto complexo de habilidades e competências. O profissional tradutorintérprete deverá saber lidar com essa linguagem viva, composta por um amplo conjunto de informações simultâneas, que envolve o cotidiano em que está envolvido. De acordo com Quadros, diante dessa realidade, poderão ser solicitadas diferentes propostas de modelos de processamento no ato da tradução e interpretação. Considerando o chamado “Modelo Cognitivo”, o processo pelo qual o intérprete passa, apresenta os seguintes passos:

Mensagem original > Recepção e compreensão > Análise e internalização > Expressão e avaliação > Mensagem interpretada para a língua-alvo

Desse modo, está correto afirmar que os três passos a serem seguidos pelo intérprete, no modelo cognitivo, na ordem como aparecem acima, são:

  • a)
    1 – Confundir a mensagem na língua-fonte; 2 – Ser capaz de arriscar o significado na língua-alvo e 3 – Ser capaz de expressar a mensagem na língua-alvo, mesmo que possa lesar a mensagem transmitida na língua-fonte.
  • b)
    1 – Entender a mensagem na língua-fonte; 2 – Ser capaz de inventar o significado na língua-alvo e 3 – Ser capaz de expressar a mensagem na língua-alvo lesando a mensagem transmitida na língua-fonte.
  • c)
    1 – Entender a mensagem na língua-fonte; 2 – Ser capaz de internalizar o significado na língua-alvo e 3 – Ser capaz de expressar a mensagem na língua-alvo sem lesar a mensagem transmitida na língua-fonte.
  • d)
    1 – Criar a mensagem na língua-fonte; 2 – Ser capaz de internalizar o significado na língua-fonte e 3 – Ser capaz de expressar a mensagem na língua-fonte sem lesar a mensagem transmitida na língua-alvo.
  • e)
    1 – Entender a mensagem na língua-alvo; 2 – Ser capaz de internalizar o significado na língua-fonte e 3 – Ser capaz de expressar a mensagem na língua-alvo, tentando evitar de lesar a mensagem transmitida na língua-fonte.

174504 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

A Lei nº 12.319/10 afirma que o intérprete deve exercer sua profissão com rigor técnico, zelando pelos valores éticos a ela inerentes, pelo respeito à pessoa humana e à cultura do surdo e, em especial, I. pela honestidade e discrição em seu trabalho, mas lembrando que a lei não prevê o direito de sigilo da informação recebida;

II. pela atuação livre de preconceito de origem, raça, credo religioso, idade, sexo ou orientação sexual ou gênero; III. pela imparcialidade e fidelidade aos conteúdos que lhe couber traduzir, desde que eles não contrariem opiniões e princípios pessoais do tradutor;

IV. pelas postura e conduta adequadas aos ambientes que frequentar por causa do exercício profissional;

V. pela solidariedade e consciência de que o direito de expressão é um direito social, independentemente da condição social e econômica daqueles que dele necessitem;

VI. pelo conhecimento das especificidades da comunidade surda;

VII. pela divulgação plena da necessidade de remuneração e condições de trabalho adequadas aos profissionais da LIBRAS.

Estão corretas apenas as afirmativas dos itens

  • a)
    I, II, IV, V e VII.
  • b)
    I, II, III, V e VII.
  • c)
    II, IV, V e VI.
  • d)
    II, IV, V, VI e VII.
  • e)
    I, III, V e VII

174505 FUNRIO (2014) - IF-BA - Tradutor Intérprete / Pedagogia

Considerando a estrutura morfológica da LIBRAS, as frases negativas podem ser feitas por meio de três processos. São eles:

  • a)
    o acréscimo do sinal “não” à frase afirmativa, com a incorporação de um movimento contrário ao do sinal negado e/ou com um aceno de cabeça, que pode ser feito simultaneamente com a ação que está sendo negada.
  • b)
    o acréscimo do sinal “não” à frase afirmativa e a repetição do sinal negado de forma incisiva três vezes, utilizando expressão facial afirmativa.
  • c)
    o acréscimo do sinal “não” à frase afirmativa e um aceno afirmativo de cabeça, causando espanto no interlocutor.
  • d)
    o acréscimo do sinal “não” à frase afirmativa, com a incorporação de um movimento afirmativo e uma expressão fácil interrogativa.
  • e)
    Não é possível fazer negativas em Libras, devido a limitações claras dessa língua.