260 resultados encontrados para . (0.009 segundos)

149819 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Direito Penal

Analise as seguintes assertivas sobre a condição jurídica do pródigo: I.O pródigo, de acordo com o grau de comprometimento da sua compreensão da vida civil, poderá ser considerado absoluta ou relativamente incapaz. II.A condição de prodigalidade dependerá de reconhecimento judicial, após regular processo de interdição, mas poderá cessar a qualquer momento, independentemente de declaração judicial. III.A interdição do pródigo só o privará de, sem curador, emprestar, transigir, dar quitação, alienar, hipotecar, demandar ou ser demandado, e praticar, em geral, os atos que não sejam de mera administração. Quais estão corretas?

  • a)
    Apenas I.
  • b)
    Apenas II.
  • c)
    Apenas III.
  • d)
    Apenas I e II.
  • e)
    Apenas II e III.

149820 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Sistemas de Informação (TI)

Mostrar/Esconder texto associado

A ferramenta, apresentada na Figura 2, é utilizada no seguinte processo do PMBOK, 5ª Edição:

  • a)
    Planejar e Controlar os Riscos.
  • b)
    Planejar o Gerenciamento do Escopo.
  • c)
    Controlar a Qualidade.
  • d)
    Controlar os Riscos.
  • e)
    Controlar o Escopo.

149821 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Sistemas de Informação (TI)

Mostrar/Esconder texto associado

No ciclo de vida do Business Process Modeling (BPM), há uma de suas fases que tem as seguintes finalidades: (1 ) entender os atuais processos organizacionais no contexto das metas e objetivos desejados; (2 ) obter e entender as informações oriundas de planos estratégicos, modelos de processos, medições de desempenho e mudanças nos ambientes externos; e ( 3) entender completamente os processos de negócio da organização no escopo considerado. Nesse caso, assinale, dentre as alternativas abaixo, o nome da fase do ciclo de vida do BPM que tem tais finalidades.

  • a)
    Análise de Processos de Negócio.
  • b)
    Desenho e Modelagem de Processos de Negócio.
  • c)
    Implementação de Processos.
  • d)
    Monitoramento e Controle de Processos.
  • e)
    Refinamento de Processos.

149822 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Sistemas de Informação (TI)

Mostrar/Esconder texto associado

Na engenharia de requisitos, pode-se utilizar a seguinte técnica para o levantamento de requisitos de um software: I.Cenários. II.Joint Application Development (JAD). III.Prototipação. Quais estão corretas?

  • a)
    Apenas I.
  • b)
    Apenas III.
  • c)
    Apenas I e II.
  • d)
    Apenas II e III.
  • e)
    I, II e III.

149823 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Sistemas de Informação (TI)

Mostrar/Esconder texto associado

A respeito do tipo de modelagem multidimensional, apresentado na Figura 6, pode-se afirmar que: I.É utilizado em projetos de Data Warehouse. II.Facilita o uso e torna mais intuitivo o emprego de ferramentas de processamento analítico OLAP (On-line Analytical Processing). III.É utilizado em projetos de Business Intelligence. Quais estão corretas?

  • a)
    Apenas I.
  • b)
    Apenas III.
  • c)
    Apenas I e II.
  • d)
    Apenas II e III.
  • e)
    I, II e III.

149824 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Sistemas de Informação (TI)

Mostrar/Esconder texto associado



Considere as seguintes assertivas

sobre o COBIT, versão 5 (COBIT 5):

I.O Control Objectives for Information and related

Technology (COBIT), versão 5, publicado e

mantido pelo Project Management Institute (PMI),

é uma metodologia para implantação de controles

de Tecnologia da Informação (TI) nas

organizações.

II.O COBIT 5 se alinha a alguns padrões de

mercado, como, por exemplo, a Information

Technology Infrastructure Library (ITIL) e ao Body

Project Management of Knowledge (PMBOK).

III.Um dos benefícios do COBIT 5 é que ele ajuda as

organizações a manterem os riscos relacionados

à Tecnologia da Informação em um nível

aceitável.

Quais estão corretas?

  • a)
    Apenas I.
  • b)
    Apenas III.
  • c)
    Apenas I e II.
  • d)
    Apenas II e III.
  • e)
    I, II e III.

149825 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Sistemas de Informação (TI)

Mostrar/Esconder texto associado

A Figura 8 mostra uma ferramenta utilizada para mapeamento ou definição de processos no ITIL 3. Nessa ferramenta, descrevem-se os diferentes papéis e atividades, e, nos pontos de interseção, identificam-se as correspondentes responsabilidades, como, por exemplo, o responsável pela execução e aquele que é consultado. Nesse caso, no ITIL 3, tal ferramenta é chamada de:

  • a)
    Tabela funcional.
  • b)
    Tabela RIC.
  • c)
    Matriz de rastreabilidade.
  • d)
    Matriz RACI.
  • e)
    Matriz das comunicações.

149826 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Sistemas de Informação (TI)

Mostrar/Esconder texto associado

A assinatura digital garante os seguintes princípios básicos da segurança da informação: I.Disponibilidade. II.Não repúdio. III.Integridade. Quais estão corretas?

  • a)
    Apenas I.
  • b)
    Apenas III.
  • c)
    Apenas I e II.
  • d)
    Apenas II e III.
  • e)
    I, II e III.

149827 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Direito Tributário

Na Avenida João Pessoa, em Porto Alegre/RS, está localizado o Templo Positivista, construído no início do século XX. O historiador Voltaire Schilling, no Memorial do Rio Grande do Sul, Caderno de História, nº 23, O Pensamento de Comte, registra que “O Templo Positivista de Porto Alegre é um prédio histórico localizado na Avenida João Pessoa, junto ao Parque Farroupilha”. Ao tratar da atividade ligada ao templo, acrescenta que é uma “religião sem Deus”. É uma “religião: o Apostolado da Humanidade” elaborado por Augusto Comte e “exposto no seu Sistema de Política Positiva”. “Neste, o culto a Deus foi substituído pela reverência ao Grande-Ser, a deificação da Humanidade”. Dadas essas premissas e na hipótese de o município de Porto Alegre exigir o imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana em razão do referido imóvel, é correto afirmar que:

  • a)
    É devido o IPTU, porque o templo não desenvolve atividade considerando Deus como centro de sua atenção.
  • b)
    Há previsão constitucional de não incidência de impostos, cujo pressuposto de fato alcança o presente caso.
  • c)
    Não é devido o IPTU, porque a isenção constitucional alcança essa hipótese.
  • d)
    É impossível haver templo de ateus, pois isso representa uma contradição lógica com a imunidade prevista na letra “b”, do inciso VI, do Art. 150, da Constituição Federal, haja vista expressamente ser exigido culto a Deus para oreconhecimento da imunidade.
  • e)
    O IPTU é devido em qualquer circunstância, por todos os proprietários.

149828 FUNDATEC (2014) - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual / Direito Tributário

Com base na ordem jurídica vigente, é correto afirmar que:

  • a)
    Os estados não podem instituir incentivo fiscal, relativamente ao IPVA, às empresas que contratem empregados com mais de quarenta anos de idade, mesmo considerando isso a título extrafiscal, pois viola a isonomia tributária.
  • b)
    É constitucional o decreto que majora alíquota do imposto sobre a importação e alcança fato anterior a sua publicação.
  • c)
    O imposto relativo à lei editada no final do anobase, que atingiu a renda apurada durante todo esse ano, não se aplica ao exercício subsequente.
  • d)
    A segurança jurídica é princípio jurídico exclusivamente aplicável ao direito privado.
  • e)
    Não há ofensa à isonomia tributária se a lei, por motivos extrafiscais, imprime tratamento desigual a microempresas e empresas de pequeno porte, afastando do regime de tributação simplificada (SIMPLES) as empresas que denotam capacidadecontributiva superior a essas.