70 resultados encontrados para . (0.006 segundos)

53291 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Direito Constitucional

Pedro, presidente de uma autarquia estadual, ficou muito entusiasmado com um projeto de sua autoria, o qual resultou na melhoria do serviço prestado à população. Com o objetivo de divulgar sua realização, determinou que o setor de comunicação social da autarquia elaborasse um informe publicitário e o encaminhasse por via postal a milhares de pessoas, tendo ali assumido a autoria do projeto e concedido uma extensa entrevista a respeito de sua história de vida e de suas futuras pretensões políticas, informando que pretendia candidatar-se ao cargo de Deputado Federal na próxima eleição.

Maria, cidadã brasileira, inconformada com o ocorrido, procurou os serviços de um advogado. Na ocasião, solicitou fosse esclarecido se a conduta de Pedro, ao determinar a confecção e distribuição do informe publicitário nos moldes informados, estava em harmonia com os princípios da Administração Pública, bem como se estava ao seu alcance deflagrar algum mecanismo de controle dos atos administrativos praticados.

À luz da narrativa acima e da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.

  • a)
    A conduta de Pedro, sem prejuízo da violação de outros princípios, afrontou, de forma mais específica, o princípio da eficiência, podendo ser submetida ao controle judicial via direito de petição.
  • b)
    A conduta de Pedro estava em harmonia com os princípios da Administração Pública, o que afasta a possibilidade de Maria deflagrar algum mecanismo de controle.
  • c)
    A conduta de Pedro violou apenas o princípio da legalidade, podendo ser submetida ao controle judicial via mandado de segurança.
  • d)
    A conduta de Pedro, sem prejuízo da violação de outros princípios, afrontou, de forma mais específica, o princípio da razoabilidade, podendo ser submetida por Maria ao controle do Tribunal de Contas, via tomada de contas especial.
  • e)
    A conduta de Pedro, sem prejuízo da violação de outros princípios, afrontou, de forma mais específica, o princípio da impessoalidade, podendo ser submetida ao controle judicial via ação popular.

53293 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Português

Mostrar/Esconder texto associado

“Alguns locais são impróprios para a construção de moradias. Os morros são um exemplo, porque a inclinação do terreno dificulta a construção das casas e pode colocar em risco a vida dos moradores".

O segundo período desse segmento do texto, em relação ao primeiro, mostra a função de

  • a)
    explicar o período anterior.
  • b)
    desfazer uma ambiguidade de sentido do período anterior.
  • c)
    dar a consequência da afirmação anterior.
  • d)
    exemplificar um local impróprio de moradia.
  • e)
    enumerar locais impróprios para morar.

53294 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Administração Financeira e Orçamentária

Com relação às vedações orçamentárias constitucionais, analise as afirmativas a seguir.

I. Para fazer frente a uma calamidade pública, por meio de Medida Provisória, é possível a abertura de crédito extraordinário.

II. O déficit de fundação pública, sem fins lucrativos, pode ser suprido por recursos do orçamento fiscal sem necessidade de autorização legislativa específica.

III. Realizar investimento cuja execução ultrapasse um exercício financeiro, sem prévia inclusão no plano plurianual ou sem lei que autorize a inclusão, pode gerar crime de responsabilidade.

Está correto o que se afirma em

  • a)
    I, apenas.
  • b)
    II, apenas.
  • c)
    III, apenas.
  • d)
    I e III, apenas.
  • e)
    I, II e III.

53295 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Administração Geral

Sobre planejamento estratégico, ferramenta necessária para orientar a evolução da Administração e auxiliar no cumprimento de suas metas, analise as afirmativas a seguir.

I. O planejamento estratégico é o pensamento sistêmico estruturado, organizado para que a administração alcance seus objetivos.

II. O planejamento estratégico é a ferramenta física que o administrador coloca no computador para monitorar e avaliar constantemente os resultados obtidos.

III. O planejamento estratégico é o detalhamento de como a Administração vai atuar para alcançar seus objetivos gerais e funcionais, cumprindo sua missão e realizando sua visão de futuro.

Está correto o que se afirma em

  • a)
    II, apenas.
  • b)
    I e II, apenas.
  • c)
    I e III, apenas.
  • d)
    II e III, apenas.
  • e)
    I, II e III.

53296 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Direito Administrativo

Arnaldo, após intensos estudos sobre as pessoas jurídicas que integram a Administração Pública indireta, decidiu individualizar aquelas que são criadas por lei, possuem patrimônio próprio e pertencem, em sua integralidade, ao Poder Público.

À luz da ordem jurídica vigente, os entes que apresentam essas características são as

  • a)
    autarquias.
  • b)
    sociedades de economia mista.
  • c)
    empresas públicas.
  • d)
    fundações públicas.
  • e)
    subsidiárias integrais.

53300 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Direito Constitucional

O Chefe do Poder Executivo do Estado Alfa encaminhou o projeto de lei orçamentária anual à Assembleia Legislativa sob forte crítica da opinião pública, que não concordava com a drástica diminuição das dotações destinadas a certos programas sociais. Sensível a essa realidade, um grupo de parlamentares apresentou emenda ao projeto, ampliando consideravelmente as referidas dotações.

Na mesma ocasião, os parlamentares informaram que os recursos necessários decorreriam

I. da anulação de pequena parte das dotações para pessoal;

II. da anulação de parte das dotações destinadas ao pagamento dos juros incidentes sobre a dívida pública; e

III. de outros programas sociais.

À luz da narrativa acima, a respeito das dotações a serem anuladas em decorrência da emenda parlamentar, é correto afirmar que, consoante à sistemática constitucional, a anulação seria possível em relação a aquela(s) referida(s) em

  • a)
    I, II e III.
  • b)
    II e III, apenas.
  • c)
    I e III, apenas.
  • d)
    I e II, apenas.
  • e)
    III, apenas.

53313 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Assinale a opção que indica o pensamento que pode ser interpretado como uma defesa do meio ambiente.

  • a)
    “As águas gastam as pedras.”
  • b)
    “O meio-ambiente é tudo que não sou eu.”
  • c)
    “A cidade não é uma selva de concreto; é um zoológico humano.”
  • d)
    “Os rios são caminhos que marcham por si sós.”
  • e)
    “Turismo rende mais do que madeira.”

53314 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Raciocínio Lógico

Para uma premiação, dois funcionários de uma empresa serão sorteados aleatoriamente entre quatro candidatos: dois do departamento A e dois do departamento B. A probabilidade de os dois funcionários sorteados pertencerem ao mesmo departamento é

  • a)

    1/2.

  • b)

    1/3.

  • c)

    1/4.

  • d)

    1/6.

  • e)

    3/4.

53329 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Português

Mostrar/Esconder texto associado

O texto emprega alguns vocábulos formados com o sufixo –ção. Os dois vocábulos abaixo que mostram processo de formação exatamente idêntico são:

  • a)
    demonstração / coração
  • b)
    construção / inclinação
  • c)
    digitação / discrição
  • d)
    perturbação / equitação
  • e)
    cassação / ficção

53330 FGV (2017) - SEPOG-RO - Analista de Planejamento - Finanças / Administração Financeira e Orçamentária

As opções e decisões para elaboração do orçamento público podem ser classificadas, segundo o processo decisório, em processo descendente, processo ascendente e processo intermediário.

Assinale a opção que indica vantagens do processo ascendente.

  • a)
    Maior conhecimento das necessidades gerais, com projetos mais abrangentes.
  • b)
    Melhor adequação dos recursos aos objetivos.
  • c)
    Maior mobilidade de ação.
  • d)
    Menor possibilidade de incorrer em duplicação de serviços.
  • e)
    Maior realismo na programação, com melhor conhecimento sobre o meio.