54 resultados encontrados para . (0.007 segundos)

112504 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Português

Mostrar/Esconder texto associado

“... ele e seus amigos tinham muito a compartilhar: suas fotos, o que estudavam, de que gostavam, entre tantas outras coisas que os amigos curtem”.

Da forma como está redigido, a expressão “de que gostavam” se refere a(ao):

  • a)
    tudo o que antes foi referido;
  • b)
    ato de estudar;
  • c)
    todas as coisas que apreciavam;
  • d)
    fotos aludidas anteriormente;
  • e)
    lazer da época estudantil.

112505 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Português

Mostrar/Esconder texto associado

“... a primeira versão do que se tornaria essa famosa rede social”. A forma verbal “tornaria” foi empregada com o seguinte valor:

  • a)
    marcar um fato futuro, mas próximo;
  • b)
    transportarmo-nos a uma época passada e descrevermos o que seria ação futura;
  • c)
    designar fatos passados concebidos como contínuos ou permanentes;
  • d)
    indicar ações posteriores à época em que se fala;
  • e)
    exprimir a incerteza sobre fatos passados.

112506 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Português

Mostrar/Esconder texto associado

A frase abaixo que apresenta uma relação de sentido com o termo “tecnopolo”:

  • a)
    A revolução tecnocientífica que marcou o século XX, em especial a segunda metade, trouxe consequências também na organização espacial das cidades.
  • b)
    A concentração da produção bélica em locais afastados obedeceria a preocupações com a segurança.
  • c)
    Nas últimas décadas tem ocorrido um fenômeno importante: algumas universidades investiram tempo e dinheiro no aprimoramento técnico de seus alunos.
  • d)
    A pesquisa e os institutos de tecnologia passaram a ser centros de interesse para a dinâmica capitalista em busca de produção mais barata.
  • e)
    Algumas novas cidades se desenvolvem com base numa solidariedade social até então desconhecida.

112507 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Pedagogia

Paulo Freire, em “Pedagogia do Oprimido”, afirma: “Ninguém educa ninguém, nem ninguém aprende sozinho, nós homens (mulheres) aprendemos através do mundo”. Um pedagogo que esteja alinhado com as tendências para a área de educação corporativa e que queira fazer uma aplicação prática dessa frase de Paulo Freire no mundo empresarial, poderia propor:

  • a)
    um programa de desenvolvimento e aperfeiçoamento técnico;
  • b)
    uma capacitação voltada para a motivação para aprender;
  • c)
    um programa de planejamento e suporte à aprendizagem experiencial;
  • d)
    uma formação profissional sobre a eficácia da aprendizagem laboral;
  • e)
    uma avaliação de aprendizagem centrada no método propedêutico.

112508 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Pedagogia

Competências profissionais podem ser definidas como a combinação de conhecimentos, habilidades e atitudes que atuam de forma integrada no desempenho humano no trabalho. Nesse sentido, há uma relação direta entre competência e desempenho, de tal sorte que é esperado que pessoas que desenvolveram mais competências profissionais tenham também um maior desempenho no trabalho. O correto entendimento das dimensões que compõem o conceito de competência permite fazer as seguintes associações:

  • a)
    Conhecimento = saber fazer / Habilidade = ser;
  • b)
    Conhecimento = saber / Atitude = saber fazer;
  • c)
    Habilidade = ser / Atitude = saber fazer;
  • d)
    Atitude = saber / Conhecimento = saber fazer;
  • e)
    Habilidade = saber fazer / Atitude = ser.

112509 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Pedagogia

O mercado de trabalho (MT) refere-se às oportunidades de emprego e vagas existentes nas empresas e o mercado de recursos humanos (MRH) refere-se ao número de candidatos a emprego. O MRH pode estar total ou parcialmente contido no MT. Considera-se que o MRH é de oferta quando há abundância de candidatos e que ele é de procura quando há escassez de candidatos. São comportamentos comuns das organizações no MT em oferta:

  • a)
    competição entre empresas para obter candidatos e redução dos investimentos em recrutamento;
  • b)
    redução das exigências aos candidatos e redução dos investimentos em treinamento;
  • c)
    políticas de fixação do pessoal e ênfase no recrutamento interno;
  • d)
    redução dos investimentos em benefícios sociais e redução do recrutamento externo;
  • e)
    orientação para o trabalho e políticas de substituição de pessoal.

112510 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Pedagogia

Sueli foi contratada para exercer a função de pedagoga empresarial. Sabendo que o correto exercício do papel do pedagogo proporciona um ambiente de aprendizado, ela decidiu elaborar um plano de formação continuada em serviço. Para que o seu plano contemple o desenvolvimento das pessoas nas disciplinas utilizadas nas organizações aprendentes, ela deve incluir em seu planejamento as seguintes disciplinas:

  • a)
    domínio interpessoal e aprendizagem em equipe;
  • b)
    domínio pessoal e capacidade de análise por partes;
  • c)
    modelos mentais e domínio interpessoal;
  • d)
    capacidade de análise por partes e visão compartilhada;
  • e)
    modelos mentais e pensamento sistêmico.

112511 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Pedagogia

A motivação dos funcionários é um elemento importante para o desempenho do negócio, uma vez que trabalhadores motivados costumam ser mais produtivos. Ciente disso, Renato, pedagogo de uma organização pública, decidiu contratar um curso com um renomado palestrante para motivar os empregados de sua organização. Antes de iniciar o curso, Renato aplicou uma pesquisa para aferir o grau de motivação dos empregados e um mês após o término do curso, aplicando novamente a pesquisa, os resultados da avaliação mostraram que o curso não tinha produzido melhorias nos níveis motivacionais. Uma explicação plausível para esse resultado seria:

  • a)
    cursos e outras ações de desenvolvimento pessoal são pouco indicados para aumentar a motivação;
  • b)
    palestrantes renomados em geral são rejeitados por funcionários de organizações públicas;
  • c)
    a motivação das pessoas depende, sobretudo, de variáveis contextuais;
  • d)
    o palestrante deve ter dado exemplos descontextualizados do setor público;
  • e)
    a motivação é algo individual e cada pessoa tem suas próprias razões para querer fazer determinada tarefa.

112512 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Pedagogia

Os chats, fóruns virtuais ou salas de bate-papo constituem algumas das oportunidades que um pedagogo empresarial tem de utilizar técnicas de trabalho em grupo para ajudar no processo de aprendizagem. Algumas técnicas de trabalho em grupo que eram bastante utilizadas em ações educacionais realizadas presencialmente deram origem a técnicas de conversação nesses novos ambientes, de tal sorte que:

  • a)
    o brainstorming originou a discussão circular;
  • b)
    a votação originou a contribuição única;
  • c)
    a contribuição circular originou a assembleia;
  • d)
    a contribuição única originou a contribuição mediada;
  • e)
    a contribuição livre originou a contribuição consensual.

112513 FGV (2015) - TJ-RO - Analista Judiciário - Pedagogo / Pedagogia

Paula, funcionária de uma importante organização do setor judiciário, recebeu a incumbência de rever o planejamento de programas e atividades de formação e aperfeiçoamento de sua instituição. Como pedagoga, Paula sabia que os objetivos educacionais representam uma parte essencial de tais programas e atividades e decidiu organizar os cursos a partir da conhecida taxonomia de Bloom. Ela optou por começar com a taxonomia do domínio cognitivo, que tem como princípio organizador a complexidade dos processos intelectuais, e compõe-se de seis categorias ordenadas da menos para a mais complexa, da seguinte forma:

  • a)
    compreensão, aplicação, conhecimento, análise, avaliação e síntese;
  • b)
    compreensão, avaliação, aplicação, análise, conhecimento e síntese;
  • c)
    conhecimento, compreensão, avaliação, aplicação, síntese e análise;
  • d)
    avaliação, conhecimento, análise, compreensão, síntese e aplicação;
  • e)
    conhecimento, compreensão, aplicação, análise, síntese e avaliação.