37 resultados encontrados para . (0.008 segundos)

110780 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Psicologia

O conhecido experimento social desenvolvido por David Rosenhan, realizado na década de 1970, objetivou avaliar:

  • a)
    a validade do diagnóstico psiquiátrico;
  • b)
    o vínculo entre mãe e bebê;
  • c)
    as diferenças no comportamento sexual;
  • d)
    o condicionamento animal;
  • e)
    a seletividade da memória.

110781 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Legislação Federal

O Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003) destina-se a regular os

direitos assegurados às pessoas com idade igual ou superior a:

  • a)

    55 (cinquenta e cinco) anos;

  • b)

    60 (sessenta) anos;

  • c)

    65 (sessenta e cinco) anos;

  • d)

    70 (setenta) anos;

  • e)

    75 (setenta e cinco) anos.

110782 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Psicologia

“Alunos rebeldes, que jogam bombas no recreio, usam drogas ou cometem violência contra o professor são expulsos da escola. Depois, expulsos novamente de outra instituição, acabam desistindo de estudar. Continuam cometendo delitos até que, por fim, são recolhidos à Fundação Casa. A trajetória é muito conhecida por juízes da Vara da Infância, que sabem que o resgate desses menores para a sociedade vai se tornando cada vez mais difícil. No entanto, a aplicação da Justiça Restaurativa nas escolas do Estado de São Paulo tem rompido esse ciclo de violência e recuperado adolescentes para o convívio social e escolar sem a necessidade de aplicação de medidas de caráter meramente punitivo”. (Portal CNJ em 06/01/2015). Em relação à Justiça Restaurativa, analise as características a seguir: I - o processo decisório compartilhado com as pessoas envolvidas; II - a estrita observância do contencioso e do contraditório; III - a participação voluntária e o procedimento criativo e voltado para o futuro. Trata-se de característica(s ) da Justiça Restaurativa:

  • a)
    somente I;
  • b)
    somente II;
  • c)
    somente I e III;
  • d)
    somente II e III;
  • e)
    I, II e III.

110783 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Psicologia

O Conselho Federal de Psicologia organizou o Sistema de

Avaliação dos Testes Psicológicos (SATEPSI) e divulga

periodicamente a relação dos testes aprovados para uso dos

psicólogos. Para que um teste psicológico seja aprovado pelo

CFP, requisitos essenciais precisam ser observados, como:

I - a fundamentação teórica e a adequação à realidade em que é

utilizado;

II - as evidências empíricas de validade e precisão das

interpretações propostas;

III - a variedade dos procedimentos de aplicação e do sistema de

correção e interpretação dos escores.

Está(ão ) correto(s ) o(s ) requisito( s):

  • a)
    somente I e II;
  • b)
    somente I e III;
  • c)
    somente II e III;
  • d)
    I, II e III;
  • e)
    nenhum deles.

110784 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Psicologia

De modo geral, o núcleo familiar, composto previamente por pais e filhos, modifica-se com a saída de um dos pais de casa, chegando a ponto de o leito conjugal anteriormente utilizado por aquele que deixou a residência da família ser ocupado por um filho. Sobre o arranjo de dormir de famílias pós-divórcio, analise as afirmativas a seguir: I - A relativa facilidade com que mães separadas conseguem a guarda da prole contribui para que algumas mulheres voltem a carga libidinal para o filho. II - O fato de dividir com o filho a cama do casal não está necessariamente ligado a uma questão de gênero e sim às dificuldades no desempenho concomitante dos papéis conjugais e parentais. III - Pode ocorrer uma dependência emocional do guardião em relação a um dos filhos, de modo que esse último venha a assumir a função de cuidador do primeiro. IV - A impressão inicial de o filho amadurecer depois da saída de um dos pais da casa corresponde ao fato de terem sido depositadas sobre ele responsabilidades excessivas que podem comprometer o seu desenvolvimento. Está correto o que se afirma em:

  • a)
    somente I e III;
  • b)
    somente II e IV;
  • c)
    somente I, III e IV;
  • d)
    somente II, III e IV;
  • e)
    I, II, III e IV.

110785 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Psicologia

Em 2009, o Núcleo da Câmara de Conciliação de Roraima conquistou o segundo lugar no prêmio Innovare, cujo tema foi a Justiça Rápida e Eficaz, escolhido em comemoração aos 60 anos da Declaração dos Direitos Humanos. No núcleo, haveria a participação efetiva de defensores e estagiários de Direito e Psicologia e, dada a importância dos chamados métodos alternativos de resolução de conflitos, foi realizada em 2010, em parceria com a Defensoria Pública de Roraima e a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, a capacitação de líderes sindicais, religiosos, membros de associações de classes e representantes indígenas para a prática de mediação. Sobre a mediação, analise as afirmativas a seguir: I. A resolução de conflitos tem a perspectiva de considerar a subjetividade humana enquanto construída nas relações familiares e sociais, e não limitada aos indivíduos. II. A mediação implica métodos que permitem a democratização e desburocratização da Justiça, bem como a pacificação social, embora não seja indicada para conflitos multipartes. III. A mediação está atrelada a conhecimentos específicos da terapia familiar sistêmica e da psicologia jurídica, comunitária e institucional. IV. O mediador não sugere soluções, porém atua como intermediário na comunicação entre as pessoas, ajudando-as a se sentir seguras para o diálogo. Está correto o que se afirma em:

  • a)
    somente I e II;
  • b)
    somente I e IV;
  • c)
    somente II e III;
  • d)
    somente III e IV;
  • e)
    I, II, III e IV.

110823 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Psicologia

A Lei nº 13.058/2014 regulamenta a aplicação da guarda compartilhada de forma mais clara, corrigindo alguns pontos da lei anterior, Lei nº 11.698/2008. De acordo com a nova lei:

  • a)
    a guarda compartilhada deve ser aplicada sempre que possível;
  • b)
    os filhos devem revezar a moradia entre os pais, salvo se a criança não demonstrar interesse;
  • c)
    a guarda compartilhada não será aplicada se não houver concordância de um ou ambos os pais;
  • d)
    o juiz pode basear-se em orientação técnico-profissional para estabelecer atribuições parentais e períodos de convivência sob guarda compartilhada;
  • e)
    uma vez decretada a guarda compartilhada, o pagamento de pensão, se houver, deverá ser dividido pela metade.

110824 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / História e Geografia de Estados e Municípios

“Há sinais desse movimento desde a época do descobrimento, mas foi no governo de Getúlio Vargas (1930/1945) que a colonização da floresta passou a ser vista como estratégica para os interesses nacionais. Era a época da Marcha para o Oeste. (...) Durante a ditadura militar, a política para a Amazônia ficou conhecida pelo lema ‘Integrar para não Entregar’.“ (Peixoto, Fabrícia. Linha do tempo: Entenda como ocorreu a ocupação da Amazônia. Disponível em www.bbc.co.uk) A ocupação da Amazônia ganhou fôlego no século XX, como mostra o trecho da reportagem acima. Sobre as consequências dessa ocupação, pode-se destacar:

  • a)
    o desenvolvimento econômico baseado nos princípios da sustentabilidade, que garantiu a preservação da floresta;
  • b)
    a demarcação das terras dos grupos indígenas que viviam na egião, evitando conflitos por terras;
  • c)
    a forte deterioração do bioma da região norte, como consequência da exploração desenfreada da região;
  • d)
    a adoção de um padrão de transportes ferroviário, distinto do restante do país;
  • e)
    a abertura das fronteiras à penetração de países vizinhos que exploravam a região.

116666 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Psicologia

Jonas, adolescente de dezesseis anos, apreendido em flagrante ato infracional de furto, que, ao ser encaminhado à autoridade policial competente, revelou que estava em descumprimento de medida socioeducativa decorrente de outro ato infracional, cometido anteriormente, por posse de pequena quantidade de drogas. O adolescente afirmou que o furto foi para sustentar o seu consumo ilícito. De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente:

  • a)
    Jonas será privado de sua liberdade unicamente por ordem escrita e fundamentada da autoridade judiciária competente;
  • b)
    a apreensão de Jonas e o local onde ele poderá ser recolhido serão comunicados à autoridade judiciária competente e à sua família, num prazo de quarenta e oito horas;
  • c)
    caso seja determinada a internação de Jonas antes da sentença, ela deve ter o prazo máximo de quinze dias;
  • d)
    entre as garantias asseguradas ao Jonas, está a igualdade na relação processual, podendo confrontar-se com vítimas e testemunhas e produzir todas as provas necessárias à sua defesa;
  • e)
    comparecendo qualquer dos pais ou responsável, Jonas será liberado pela autoridade policial, sob termo de compromisso e responsabilidade de sua apresentação ao representante daDefensoria Pública ou Conselho Tutelar.

116681 FGV (2015) - DPE-RO - Analista - Psicologia / Psicologia

Com relação à colocação em família substituta, a Lei nº 8.069/90 (ECA) considera que:

  • a)
    se os pais consentirem na inserção de seus filhos em núcleo familiar substituto, através de documento registrado em cartório, esta anuência não necessita ser ratificada em audiência, desde que os pais tenham sido assistidos por profissional habilitado que esclareça sobre a irrevogabilidadeda medida sobre a qual estão se manifestando;
  • b)
    o consentimento dos titulares do poder familiar para colocação de seus filhos em família substituta é sempre irretratável, tendo em vista o melhor interesse da criança, já que a colocação em núcleo familiar substituto implica a constituição de vínculos emocionais entre a criança e as novas referências familiares;
  • c)
    se os pais forem falecidos, tiverem sido destituídos ou suspensos do poder familiar, ou houverem aderido expressamente ao pedido de colocação em família substituta, este poderá ser formulado diretamente em cartório, em petição assinada pelos próprios requerentes, dispensada a assistência de advogado;
  • d)
    o consentimento dos titulares do poder familiar para colocação de seus filhos em lar substituto pode ser dado a qualquer tempo, antes ou depois do nascimento da criança, desde que sejam devidamente esclarecidos, por equipe interprofissional, sobre o caráter da medida;
  • e)
    o consentimento dos titulares do poder familiar será precedido de orientações e esclarecimentos prestados pelo Ministério Público, especialmente em casos de adoção, sobrea irrevogabilidade da medida.