20 resultados encontrados para . (0.009 segundos)

144918 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

No Brasil, as normas que regulamentam as atividades hemoterápicas estabelecem que o intervalo mínimo entre duas doações de plaquetas por aférese deve ser de

  • a)
    10 dias.
  • b)
    4 semanas.
  • c)
    48 horas.
  • d)
    7 dias.
  • e)
    30 dias.

144919 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

Com relação aos parâmetros aceitáveis, referentes ao controle de qualidade dos hemocomponentes, preconizados pela Portaria   nº 1.353/2011, analise as afirmativas a seguir. I. O teor de plaquetas em um concentrado de plaquetas colhido por aférese deve ser de pelo menos 5,5 X 1011. II. O pH de um concentrado de plaquetas no seu último dia de estocagem deve ser, no mínimo, de 7,0. III. O volume de um concentrado de plaquetas preparado a partir de sangue total deve variar entre 40 e 70 mL. Assinale:

  • a)
    se somente a afirmativa I estiver correta.
  • b)
    se somente a afirmativa II estiver correta.
  • c)
    se somente a afirmativa III estiver correta.
  • d)
    se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
  • e)
    se todas as afirmativas estiverem corretas.

144920 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

Assinale a opção em que a temperatura de armazenamento do hemocomponente está correta.

  • a)
    Concentrado de hemácias: 1 a 8°C.
  • b)
    Plasma fresco congelado:
  • c)
    Crioprecipitado:
  • d)
    Concentrado de plaquetas: 2 a 6°C.
  • e)
    Concentrado de granulócitos:

144921 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

Correlacione os tipos de filtro usados em transfusão sanguínea com as características apresentadas a seguir. 1- Filtro de leucócitos para uso à beira de leito 2- Filtro de leucócitos para uso em bancada (no laboratório) 3- Filtro de leucócito em linha (in line) acoplado às bolsas de coleta, para uso em sangue total 4- Filtro de micro-agregados (   ) Permite o controle in vitro da eficácia da filtração. (   ) Não estão disponíveis no Brasil para filtração do sangue total sem perda de plaquetas. (   ) Usados para transfusões maciças. (   ) É de fácil utilização. Assinale a opção que indica a seguência correta, de cima para baixo.

  • a)
    2 – 3 – 4 – 1.
  • b)
    4 – 1 – 3 – 2.
  • c)
    4 – 2 – 3 – 1.
  • d)
    2 – 4 – 3 – 1.
  • e)
    1 – 2 – 4 – 3.

163027 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

Os registros dos doadores de sangue, segundo as normas brasileiras, devem ficar armazenados pelo tempo mínimo de   

  • a)
    um ano.
  • b)
    cinco anos.
  • c)
    dez anos.
  • d)
    vinte anos.
  • e)
    vinte e sete anos.

163028 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

A respeito do crioprecipitado, assinale a afirmativa correta.

  • a)
    São obtidos a partir do descongelamento e da centrifugação de uma bolsa de plasma comum.
  • b)
    Exige na sua preparação, obrigatoriamente, um freezer a   –80°C.
  • c)
    Exige na sua preparação que uma bolsa de plasma fresco congelado seja descongelada a 4°C, durante a noite.
  • d)
    Pode ser colhido por aférese.
  • e)
    Tem uma validade de até 5 anos, se mantido a –80°C.

163029 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

A realização de testes sorológicos para a detecção de marcadores de doenças infecciosas em doadores de sangue obedece a determinados princípios. A esse respeito, assinale a afirmativa correta.

  • a)
    Os testes podem ser feitos em sangue capilar, em plasma ou em soro.
  • b)
    Os testes rápidos para HIV, no caso de doadores de sangue, são preferíveis aos testes ELISA tradicionais.
  • c)
    Os testes Western Blot por serem mais específicos, são preferíveis aos testes ELISA, para a detecção do anti-HIV.
  • d)
    Os testes devem ser feitos em tubos primários
  • e)
    Os testes de biologia molecular (NAT) são a melhor opção atualmente disponível nos serviços de hemoterapia para a detecção da doença de Chagas e da sífilis.

165058 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Hemoterapia

Para que um candidato à doação de sangue seja considerado

apto para doar, o seu nível mínimo de hemoglobina deve ser de

  • a)

    13,5 g/L para homens e 13 g/L para mulheres.

  • b)

    13 g/L para homens e 12,5 g/L para mulheres.

  • c)

    12,5 g/L para homens e 12 g/L para mulheres.

  • d)

    12,5 g/L independentemente do sexo.

  • e)

    14,5 g/L para homens e 13 g/L para mulheres.

175719 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

Um Serviço de Hemoterapia realizou os testes de proficiência

(controle de qualidade externo) para avaliação do laboratório de

sorologia, no que se refere aos testes ELISA para anti-HIV.

O laboratório usa uma zona cinza de 10%.

Quando recebeu o gabarito com as respostas, verificou-se o

seguinte resultado:



Os resultados obtidos pelo laboratório, em comparação com os

do gabarito, permitem afirmar que

  • a)
    a taxa de erros do laboratório foi de 40%: um resultado falso-positivo e outro falso-negativo.
  • b)
    a taxa de erros do laboratório foi de 20%: um resultado falso- -positivo.
  • c)
    a taxa de erros do laboratório foi de 20% devido a umresultado falso-negativo.
  • d)
    a taxa de erros do laboratório de 60%: dois resultados falso- -positivos e um resultado falso-negativo.
  • e)
    o laboratório não cometeu nenhum erro nestes testes.

175720 FGV (2014) - SUSAM - Técnico em Hemoterapia / Não classificada

Um doador apresenta, durante a coleta, uma reação caracterizada por suor frio, hipotensão, palidez, vista escura, sudorese e tontura. Assinale a opção que indica a conduta imediata a ser tomada pelo técnico que realiza a coleta.

  • a)
    Pedir que o doador coloque uma gaze embebida em álcool na testa.
  • b)
    Colocar o doador em posição de Trendelenburg.
  • c)
    Aplicar Plasil na veia do braço em que a coleta não está sendo feita.
  • d)
    Pedir para o doador respirar em um saco de papel.
  • e)
    Interromper a coleta e infundir soro fisiológico na veia do doador.