61 resultados encontrados para . (0.010 segundos)

152366 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Português

Mostrar/Esconder texto associado

“Seus antecedentes diretos são as galerias de comércio de Leeds, (1) na Inglaterra, e as passagens de Paris pelas quais flanava,(2) encantado, o Walter Benjamin. Ou, (3) se você quiser ir mais longe, os bazares do Oriente”.

Nesse segmento do texto há três ocorrências de uso da vírgula devidamente numeradas; a afirmativa correta sobre o seu emprego é

  • a)
    as ocorrências se justificam por três razões diferentes.
  • b)
    as duas primeiras ocorrências se justificam pelo mesmo motivo.
  • c)
    as três ocorrências se justificam pela mesma regra de pontuação.
  • d)
    as ocorrências (1) e (3) se justificam pelo mesmo princípio.
  • e)
    as ocorrências (2) e (3) se justificam pelo mesmo motivo.

152367 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Ao dizer que os shoppings são “cidades”, o autor do texto faz uso de um tipo de linguagem figurada denominada

  • a)
    metonímia.
  • b)
    eufemismo.
  • c)
    hipérbole.
  • d)
    metáfora.
  • e)
    catacrese.

152368 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Português

Mostrar/Esconder texto associado

O texto de Veríssimo pode ser definido mais adequadamente como

  • a)
    uma análise sociológica de um movimento contemporâneo.
  • b)
    uma apreciação filosófica sobre aspectos da vida moderna.
  • c)
    um comentário bem humorado sobre um fato social.
  • d)
    uma crítica ao elitismo e consumismo de nossa sociedade.
  • e)
    um alerta contra o agravamento de tensões sociais.

152369 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Psicologia

O consumo de crack no Brasil vem crescendo desde a década de

90, sobretudo entre crianças, adolescentes e adultos em situação

de rua, motivando pressões diversas sobre os atores sociais pela

necessidade de ações que deem aos usuários oportunidades de

viver de forma digna e com saúde. Os efeitos psíquicos, físicos e

sociais do consumo de crack mais comumente observados são

  • a)

    o surgimento tardio dos fenômenos da tolerância e da abstinência, provocando nos usuários um comportamento compulsivo de reutilização da substância.

  • b)

    o aumento na incidência de DSTs e da contaminação por HIV em adolescentes e mulheres, em decorrência da prática de sexo sem proteção em troca de crack.

  • c)

    a criação de cracolândias como parte da estratégia de redução de danos destinada a usuários com comorbidades psiquiátricas e sem referência de moradia.

  • d)

    o aumento na incidência de infanticídios de recém-nascidos por puérperas usuárias prejudicadas em suas habilidades cognitivas e na regulagem das emoções.

  • e)

    a necessidade de autorização judicial ou dos responsáveis legais para o acesso de adolescentes ao atendimento dos consultórios de rua.

152370 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Psicologia

A garantia dos direitos de crianças e adolescentes e suas famílias

é tarefa que impõe muitos desafios na prática cotidiana dos

profissionais envolvidos, entre eles, os psicólogos que integram

as Defensorias Públicas. A sistemática estabelecida pela Lei nº

8.069/90 - o Estatuto da Criança e do Adolescente - para plena

efetivação dos direitos infanto-juvenis importa na intervenção de

diversos órgãos e autoridades, que, embora possuam atribuições

específicas a desempenhar, têm igual responsabilidade na

apuração e integral solução dos problemas existentes, tanto no

plano individual quanto coletivo. Analise os exemplos de

situações que devem ser abordadas sob a perspectiva do Sistema

de Garantia de Direitos:

I. criança ou adolescente com deficiência, inseridos na família,

com necessidade de apoio para atendimento psicológico e

fonoaudiológico;

II. criança ou adolescente que trabalham nas ruas,

desacompanhados dos pais ou responsáveis;

III. criança recém-nascida abandonada na maternidade/hospital

ou em outros espaços públicos;

IV. pai suposto que se recusa a reconhecer a paternidade de

criança havida fora do matrimônio;

V. município sem programas de acolhimento familiar e

institucional.

Estão corretas as seguintes situações:

  • a)

    todas, com exceção de I.

  • b)

    apenas III e IV.

  • c)

    todas, com exceção de V.

  • d)

    apenas I, II e V.

  • e)

    todas, sem exceção.

152371 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Psicologia

A teoria psicossocial de Erik Erikson (1902-1994) reside no amplo

quadro das teorias psicodinâmicas da personalidade. Erikson

identificou oito estágios psicossociais no ciclo da vida humana,

que compreendem fases desde o nascimento até a velhice,

caracterizadas por “crises de identidade". De acordo com a teoria

de Erikson, no último estágio dessa evolução, correspondente à

velhice, pode-se identificar

  • a)

    a crise entre a produtividade ou generatividade e a estagnação.

  • b)

    a sensação de tranquilidade consequente da inexistência de polaridades.

  • c)

    a sensação de isolamento, de estar só, sem ninguém com quem partilhar ou de quem cuidar.

  • d)

    a vergonha decorrente da consciência da perda da autonomia e da dependência dos cuidados de terceiros.

  • e)

    a dimensão psicossocial que polariza integridade em um extremo e desesperança em outro.

152372 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Psicologia

A inserção do psicólogo nas instituições judiciárias aconteceu

inicialmente por meio de

  • a)

    avaliações das políticas públicas destinadas à população infanto-juvenil.

  • b)

    avaliações acerca da fidedignidade do testemunho de uma pessoa sobre um acontecimento.

  • c)

    análise das condições sociais para efetivação dos direitos humanos.

  • d)

    análises complexas acerca do ser humano, valorizando-se aspectos relacionais e abordagens qualitativas.

  • e)

    análise dos comportamentos de uma pessoa, articulando-os às transformações no campo social.

152373 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Psicologia

Sabe-se que, em muitos processos de Destituição do Poder

Familiar, os argumentos utilizados contra as famílias de origem

consistem em comparações entre esses núcleos familiares e

“pais" e “mães" idealizados, sem que se problematizem as

condições sociais e políticas articuladas às alegadas dinâmicas de

negligência, risco ou abandono da criança. Nesses processos são

usualmente solicitados estudos técnicos sobre a dinâmica

familiar. Na produção desses documentos cabe ao psicólogo

atentar para os seguintes Princípios Fundamentais previstos no

Código de Ética Profissional do Psicólogo:

I. Basear o trabalho no respeito, promoção da liberdade, da

dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano que

embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

II. Trabalhar visando promover a saúde e a qualidade de vida

das pessoas e das coletividades, contribuindo para eliminação

de quaisquer formas de negligência, exploração, violência,

crueldade e opressão.

III. Atuar com responsabilidade social, analisando crítica e

historicamente a realidade política, econômica, social e

cultural.

IV. Assumir responsabilidades profissionais somente por

atividades para as quais esteja capacitado pessoal, política,

teórica e tecnicamente.

Assinale se:

  • a)

    somente I está correta.

  • b)

    somente I e II estão corretas.

  • c)

    somente II e III estão corretas.

  • d)

    somente I, II e III estão corretas.

  • e)

    somente I, II e IV.

152374 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Psicologia

Ao pensar a ferramenta “análise de implicações", Lourau se

refere

  • a)

    a um princípio equivalente à contratransferência freudiana, que permite conhecer o funcionamento dos grupos sujeitos e dos grupos submetidos frente aos confrontos e alianças institucionais.

  • b)

    ao engajamento e participação político-institucional, ferramentas fundamentais à emergência da transversalidade.

  • c)

    ao reconhecimento da objetividade e neutralidade técnicas do pesquisador, atravessadas pela dimensão da enunciação coletiva.

  • d)

    às análises transferenciais dos que fazem parte da intervenção, dos atravessamentos e produções socioculturais, políticas e econômicas dos estabelecimentos e sujeitos que deles participam.

  • e)

    à valorização do sobretrabalho e do ativismo da prática que buscam beneficiar os indivíduos atendidos nas instituições.

152375 FGV (2014) - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado - Psicologia / Psicologia

José procurou a Defensoria Pública para regulamentar a visita em

relação à filha, de cinco anos de idade, apesar de incidir sobre ele

a denúncia feita pela mãe de manipulá-la sexualmente. A mãe

passou a impedir o acesso do pai à filha desde que esta fez um

relato que sugeria cenas de abuso sexual. Angustiada, a mãe

levou a menina ao conselheiro tutelar, para o qual repetiu o

mesmo relato. Assim, o conselheiro sugeriu o impedimento do

contato paterno até que judicialmente fosse averiguada a

veracidade do abuso. Desde então, passaram-se oito meses sem

que José conseguisse qualquer contato com a filha. Em relação a

esse caso em especial, o psicólogo deve atentar que

  • a)

    a criança enquanto sujeito de direitos deve ser valorizada em sua fala, sendo isso o suficiente para mantê-la afastada do pai.

  • b)

    é possível que se trate de uma falsa denúncia decorrente de alienação parental, e o tempo de afastamento paterno pode aprofundar ainda mais esse quadro.

  • c)

    em situações de abuso sexual infantil, não é necessário escutar o suposto abusador e sim obter uma intervenção imediata da lei.

  • d)

    caberia realizar um trabalho terapêutico com a família antes de dar prosseguimento a quaisquer processos judiciais.

  • e)

    José está sofrendo com acusações infundadas e por isso deve ser concedido a ele o acesso à filha o mais breve possível.