30 resultados encontrados para . (0.009 segundos)

213968 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

O Inventário de Sintomas de stress para Adultos de Lipp - Kit procura avaliar o impacto do stress sobre os indivíduos. A esse respeito, assinale a afirmativa incorreta.

  • a)
    O inventário pode ser aplicado a crianças com mais de dez anos apesar de ter sido formulado para aplicação em adultos.
  • b)
    A construção do Inventário de Sintomas de Stress para Adultos (ISS) baseou-se no modelo trifásico desenvolvido por Selye.
  • c)
    A fase de quase–exaustão foi detectada durante a padronização do Inventário, o que teve efeitos sobre o Inventário.
  • d)
    As doenças como enfarte, úlceras, psoríase ou depressão aparecem, com frequência, na fase de exaustão.
  • e)
    O Inventário de Sintomas de Stress para Adultos avalia o impacto de sintomas psíquicos e somáticos.

213969 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

A respeito dos estudos sobre resiliência, que abriram novas possibilidades para o entendimento de situações de risco, assinale a afirmativa incorreta.

  • a)
    Os tutores de resiliência são indivíduos que oferecem suporte emocional em situações em que a resiliência deve ser fortalecida.
  • b)
    Os estudos que serviram como base para o desenvolvimento do conceito de resiliência foram realizados por Michel Rutter.
  • c)
    A resiliência é uma condição de base biológica, presente apenas em alguns indivíduos.
  • d)
    A resiliência se desenvolve tanto em situações traumáticas, quanto em situações de violência ou abuso sistemático.
  • e)
    Os indivíduos nem sempre mostram-se resilientes em todas as situações que vivem.

213970 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

As observações feitas durante as crises permitem, algumas vezes, fazer o diagnóstico diferencial entre pacientes histéricos e pacientes epilépticos. A esse respeito, assinale a afirmativa correta.

  • a)
    As crises epilépticas tendem a ser mais longas que as crises histéricas.
  • b)
    O EEG do paciente histérico, que tende a ser normal nos períodos intercríticos, apresenta alterações durante as crises.
  • c)
    A liberação esfincteriana é comum durante as crises histéricas.
  • d)
    A fase tônica, na crise epilética tipo grande mal, precede a fase clônica.
  • e)
    A instalação da crise histérica costuma ser abrupta.

213971 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

Sobre o Inventário de Depressão de Beck (BDI-II), assinale a afirmativa correta.

  • a)
    Não deve ser aplicado a idosos.
  • b)
    Só deve ser aplicado em adolescentes a partir de 15 anos.
  • c)
    Não é auto-aplicável.
  • d)
    Costuma ser utilizado em pesquisas na área de saúde.
  • e)
    Não pode ser aplicado coletivamente, em virtude do conteúdo dos itens que podem fazer o sujeito se sentir pressionado.

213981 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

A respeito do trabalho com grupos, assinale a afirmativa incorreta.

  • a)
    Os primeiros trabalhos com grupos na área de saúde foram realizados por Pratt, no início do século XX, com tuberculosos.
  • b)
    O trabalho em grupo, como terapia de grupos em âmbito privado, diminuiu sensivelmente nas últimas décadas nas instituições de saúde pública brasileiras.
  • c)
    Os vetores grupais, como modelo de grupo operativo, são a afiliação, o pertencimento, a comunicação, a cooperação, a aprendizagem e a pertinência.
  • d)
    O trabalho com grupos de hipertensos e com grupos de idosos têm tido grande sucesso, permitindo um espaço para troca de informações, socialização e colocação de conteúdos ansiogênicos.
  • e)
    A maioria dos grupos realizados em instituições de saúde são grupos fechados.

213982 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

Com relação às novas contribuições para o estudo do desenvolvimento humano, assinale a afirmativa incorreta.

  • a)
    As pessoas não podem ser estudadas sem que se leve em conta o meio ambiente, de acordo com os contextualistas.
  • b)
    O principal representante da corrente sócio-cultural é Yuri Brofenbrener.
  • c)
    A perspectiva etológica preocupa-se com as bases biológicas e evolutivas do comportamento.
  • d)
    A estampagem é um conceito que diz respeito à predisposição para aprendizagem.
  • e)
    A pesquisa etológica valoriza a observação naturalista, que pode ser combinada com outros métodos.

227836 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

Os estudos do homem e de sua relação com o trabalho tiveram um significativo avanço a partir da introdução do conceito de burnout. A respeito do burnout, assinale a afirmativa incorreta.

  • a)
    O termo burnout pode ser caracterizado como um conjunto de reações negativas ao estresse crônico no trabalho.
  • b)
    Os fatores que levam ao burnout têm a ver com a forma de organização do trabalho.
  • c)
    Os fatores de personalidade do indivíduo seriam menos considerados no desencadeamento do burnout.
  • d)
    As demissões em massa ou a reestruturação produtiva não são consideradas condições que levariam ao burnout.
  • e)
    A tríade proposta por Malasch inclui a exaustão emocional, a despersonalização e a perda da realização pessoal no trabalho.

227837 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

O envelhecimento populacional tem aberto importante campo na área de avaliação dos pacientes idosos, com o desenvolvimento de demências. A esse respeito, assinale a afirmativa correta.

  • a)
    Os processos demenciais, em geral, são iniciados pela perda da memória antiga.
  • b)
    O aparecimento de modificações no desempenho de tarefas e nos hábitos cotidianos não é comum.
  • c)
    O curso das alterações demenciais, na maioria das vezes, é muito rápido.
  • d)
    Os pacientes com demência, na maioria das vezes apresentam alterações na consciência.
  • e)
    A possibilidade de uma pseudo-demência depressiva, no momento do diagnóstico do paciente, deve ser avaliada.

227838 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

“Uma criança é internada em uma enfermaria de pediatria pela tia, que afirma ter a guarda da criança e ser a principal cuidadora, uma vez que a mãe trabalha e dorme no emprego, tendo folgas apenas de quinze em quinze dias, nas quais nem sempre visita a filha. Embora a criança não apresente sinais de maus‐tratos e aparente ter boa relação com a tia, foi diagnosticado um quadro de desnutrição severa que pode colocar em risco o desenvolvimento da criança”. A respeito do caso apresentado, assinale a alternativa que indica a conduta a ser adotada.

  • a)
    Chamar a tia para conversar, advertindo-a severamente sobre as falhas que estariam existindo no atendimento das necessidades da criança.
  • b)
    Chamar a tia e ameaçá-la da perda da guarda da criança, caso não modificasse o padrão de cuidados com a criança.
  • c)
    Chamar a mãe e conversar sobre a necessidade dela encontrar outro familiar para cuidar da criança.
  • d)
    Comunicar a situação ao Conselho Tutelar, o qual poderia encaminhar a criança a uma instituição.
  • e)
    Admitir falhas graves no cuidado e buscar uma conduta que, envolvendo vários profissionais, melhorasse o cuidado prestado pela tia.

227839 FGV (2013) - MPE-MS - Analista - Psicologia / Psicologia

As estatísticas mostram que a violência contra a mulher é responsável por grande parte dos casos atendidos no SUS. A esse respeito, assinale a afirmativa incorreta.

  • a)
    Os casos de violência contra a mulher, segundo a OMS, são sub-notificados, ocultados ou não documentados.
  • b)
    O Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher (PAISM), apesar de representar um avanço em relação à saúde reprodutiva da mulher, não deu especial destaque às questões da violência contra a mulher.
  • c)
    A inclusão da temática violência na estrutura curricular dos cursos de Medicina, tem sido feita de forma sistemática.
  • d)
    As mulheres vítimas de violência apresentam sintomas relacionados a stress pós-traumático, comoinsônia, pesadelos, falta de concentração e irritabilidade.
  • e)
    Os profissionais da área médica relatam, com frequência, que enfrentam dificuldades para encaminhar casos de mulheres vítimas de violência a outros profissionais.