51 resultados encontrados para . (0.007 segundos)

112129 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Considere as seguintes afirmações: I.A hipótese levantada pela psicóloga Judith Harris é a de que os estudantes migrantes são menos sensíveis às influências dos pais que às de seus professores. II.O fato de um mau aluno se deixar atrair pela amizade de outro mau aluno prova que as deficiências da vida familiar antecedem e determinam o mau aproveitamento escolar. III.Do ponto de vista do desempenho escolar, podem ser positivos ou negativos os traços de afinidade que levam os estudantes a se agruparem. Em relação ao texto, está correto o que se afirma APENAS em

  • a)
    I.
  • b)
    III.
  • c)
    II e III.
  • d)
    I e II.
  • e)
    I e III.

112130 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Formam-se grupos de alunos nas escolas. O que determina esses grupos não é uma orientação formal; o que constitui esses grupos, o que traça os contornos desses grupos, são as afinidades individuais. Evitam-se as viciosas repetições do texto acima substituindo- se os elementos sublinhados, na ordem dada, por

  • a)
    lhes determina − lhes constitui − traça-lhes os contornos
  • b)
    os determina − constitui-lhes − os traça seus contornos
  • c)
    os determina − os constitui − lhes traça os contornos
  • d)
    determina-lhes − os constitui − traça a seus contornos
  • e)
    determina-os − constitui-os − os traça contornos

112131 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Auditoria Governamental

Segundo as Normas de Auditoria Governamental − NAG, aplicáveis ao controle externo, a fase do processo de auditoria governamental na qual as evidências são coletadas e examinadas, de modo a fundamentar os comentários e opiniões, e que envolve o exame de registros e documentos, a avaliação de processos e sistemas orçamentários, financeiros, patrimoniais e operacionais, com vistas a informar sobre a confiabilidade do Sistema de Controles Internos − SCI, a legalidade, legitimidade, impessoalidade, moralidade e publicidade dos atos, regularidade das contas, o desempenho da gestão e os resultados das políticas, programas e projetos públicos, corresponde à etapa de

  • a)
    Planejamento.
  • b)
    Acompanhamento das recomendações.
  • c)
    Seleção da metodologia.
  • d)
    Execução.
  • e)
    Estabelecimento do escopo.

112132 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Controle Externo

A fim de possibilitar maior participação da sociedade no controle dos resultados da administração, a Lei de Responsabilidade

Fiscal − LRF estabeleceu vários instrumentos de transparência da gestão fiscal que são utilizados pelo TCM/GO no exercício de

suas atribuições de controle externo. Dentre esses instrumentos, estão o Relatório Resumido da Execução Orçamentária e o

Relatório de Gestão Fiscal. É correto afirmar que o

  • a)

    Relatório de Gestão Fiscal será emitido ao final de cada bimestre e deverá estar acompanhado pelo demonstrativo dos resultados nominal e primário.

  • b)

    Relatório Resumido da Execução Orçamentária será emitido ao final de cada bimestre e deverá conter o comparativo dos montantes da despesa total com pessoal com os limites da LRF.

  • c)

    Relatório de Gestão Fiscal será emitido ao final de cada quadrimestre e deverá estar acompanhado, no último quadrimestre, das projeções atuariais dos regimes de previdência social, geral e próprio dos servidores públicos.

  • d)

    Relatório Resumido da Execução Orçamentária será emitido ao final de cada quadrimestre e deverá estar acompanhado, no último quadrimestre, do demonstrativo da inscrição em restos a pagar, das despesas.

  • e)

    Relatório de Gestão Fiscal será emitido ao final de cada quadrimestre e deverá conter, no último quadrimestre, demonstrativo do montante das disponibilidades de caixa em trinta e um de dezembro.

112133 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Engenharia de Software (TI)

Sobre a prototipação, considere:

I.Auxilia o engenheiro de software e o cliente a entenderem melhor o que deve ser construído quando os requisitos estão

confusos.

II.Tem como vantagem a construção rápida de um protótipo que, não podendo ser descartado, passa a ser o núcleo do

sistema que será construído.

III.Pode ser usada como um modelo de processo independente.

IV.Apresenta ao cliente uma versão executável do software, sempre utilizando os algoritmos mais eficientes para demonstrar

a capacidade do sistema a ser criado.

V.É indicada para estudar as alternativas de interface do usuário e a viabilidade de atendimento dos requisitos de

desempenho, dentre outras possibilidades.

Está correto o que consta APENAS em

  • a)

    II, III e IV.

  • b)

    I, III e V.

  • c)

    III, IV e V.

  • d)

    I e V.

  • e)

    I, II e IV.

112134 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Informática

Um Auditor de Controle Externo do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás da Área de TI recebeu a tarefa de

identificar testes que sejam capazes de verificar:

− a validade funcional do sistema;

− o comportamento e o desempenho do sistema;

− quais classes de entrada vão constituir bons casos de teste;

− se o sistema é sensível a certos valores de entrada;

− quais taxas e volumes de dados o sistema pode tolerar;

− que efeito combinações específicas de dados terão na operação do sistema.

A indicação correta do Auditor é utilizar

  • a)

    testes de caixa branca.

  • b)

    mais de um tipo de teste, pois não há um único tipo de teste capaz de avaliar todas estas situações.

  • c)

    um tipo diferente de teste para cada uma das situações elencadas.

  • d)

    testes de caixa preta.

  • e)

    testes de desempenho para os 2 primeiros e de carga para os demais.

112135 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Administração Geral

Para encontrar o melhor plano de avaliação de consulta, o otimizador precisa gerar planos alternativos que produzam o mesmo

resultado que a expressão SQL dada, e escolher o melhor. A geração de planos de avaliação de consulta envolve 3 etapas:

1.Gerar expressões que sejam logicamente equivalentes à expressão dada.

2.Anotar as expressões resultantes de maneiras alternativas para gerar planos diferentes.

3.Estimar o custo de cada plano.

De acordo com este contexto, é correto afirmar que

  • a)

    para implementar a etapa 1 o otimizador utiliza regras de equivalência. Duas expressões são equivalentes se geram, pelo menos, 50% das tuplas iguais.

  • b)

    deve-se calcular os custos das operações individuais em um plano de consulta e combiná-los para determinar precisamente o custo da expressão da álgebra relacional.

  • c)

    como o custo é calculado de forma precisa, o plano selecionado é necessariamente o melhor e menos dispendioso plano.

  • d)

    na etapa 3 é escolhido o plano que tenha o menor custo estimado.

  • e)

    a maioria dos SGBDs oferece ao administrador opções de criação do plano de avaliação das consultas através de comandos como “explain ".

112136 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Controle Externo

Um Auditor de Controle Externo do TCM/GOrecebeu a tarefa de analisar a situação em que se encontra determinada

organização, assim descrita:

“Controles estão em funcionamento e são adequadamente documentados. A efetividade operacional é avaliada periodicamente

e existe um número médio de problemas. Mas, o processo de avaliação não é documentado. Embora a maioria dos problemas

de controle seja tratada de maneira previsível, algumas fragilidades de controle persistem e os impactos ainda são severos. Os

funcionários estão conscientes de suas responsabilidades relacionadas a controles. Os processos críticos de TI são identificados

com base em direcionadores de valor e riscos. Uma análise detalhada já foi realizada para identificar os requisitos de controles e

as causas das lacunas, bem como para desenvolver oportunidades de aprimoramento. Além das reuniões facilitadas,

ferramentas e entrevistas são executadas para suportar as análises e assegurar que os proprietários de processos de TI

dominem e direcionem o processo de avaliação e o aprimoramento."

Com base na situação descrita, identifica-se que a organização encontra-se no nível de maturidade para controles internos, de

acordo com o CobiT 4.1:

  • a)

    Inicial.

  • b)

    Repetível, porém Intuitivo.

  • c)

    Processo Definido.

  • d)

    Gerenciado e Mensurável.

  • e)

    Otimizado.

112137 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Informática

Os portlets podem ser considerados aplicações web agrupáveis em páginas de portais que compõem o núcleo dos serviços

destes portais. Podem ser distribuídos em vários formatos, mas o mais comum é em arquivos WAR, que normalmente contêm

  • a)

    um conjunto de arquivos XML de configuração do portlet, como web.xml, portlet-config.xml e startportlet. xml.

  • b)

    uma pasta chamada PORTLET, com o arquivo descritor de contexto do portlet chamado web.xml.

  • c)

    um diretório WEB-INF com o arquivo portlet.xml, no qual são colocadas as configurações básicas do portlet.

  • d)

    um conjunto de portlets e servlets configurados por meio do arquivo descritor de contexto portlet-inf.xml.

  • e)

    uma pasta chamada PORTLET-INF contendo o arquivo portlet-config.xml que traz todas as configurações do portlet.

112142 FCC (2015) - TCM-GO - Auditor de Controle Externo - Informática / Auditoria

O Auditor de Controle Externo do TCM/GO que atua na área de Tecnologia da Informação está utilizando o Cobit 4.1 como

modelo de controle para governança de TI. Certo dia se deparou com as seguintes questões de gerenciamento:

1.Os novos projetos fornecerão soluções que atendam às necessidades de negócio do TCM/GO?

2.Os novos projetos serão entregues no tempo e orçamento previstos?

3.Os novos sistemas ocorrerão apropriadamente quando implementados?

4.As alterações ocorrerão sem afetar as operações de negócio atuais?

Sabendo que o CobiT define as atividades de TI em um modelo de processos genéricos com domínios que mapeiam as

tradicionais áreas de responsabilidade de TI de planejamento, construção, processamento e monitoramento, o Auditor de

Controle Externo relacionou corretamente estas questões ao domínio

  • a)

    Planejar e Organizar (PO ), que provê direção para entrega de soluções e entrega de serviços.

  • b)

    Entregar e Suportar (DS ), que recebe as soluções e as torna passíveis de uso pelos usuários finais.

  • c)

    Planejar e Suportar (PS ), que provê direção para entrega de soluções e fornece suporte aos usuários finais.

  • d)

    Monitorar e Avaliar (ME ), que monitora todos os processos para garantir que a direção definida seja seguida.

  • e)

    Adquirir e Implementar (AI ), que provê as soluções e as transfere para tornarem-se serviços.