30 resultados encontrados para . (0.010 segundos)

149875 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Segurança e Saúde no Trabalho

O Propano (C3H8) misturado com o butano, propileno, butileno e etanotiol odorizante indica quando há vazamentos. Esta é a

base do gás liquefeito de petróleo (GLP), também conhecido como “gás de cozinha", que possui uma vasta aplicação tanto

doméstica como na indústria. Os vazamentos precisam ser evitados, pois podem resultar em riscos catastróficos. Eles ocorrem

por descuidos no manuseio do recipiente, dos fornos ou dos aquecedores. As características do propano em relação à

segurança no uso, manuseio e armazenamento são:

  • a)

    odoroso e incolor, tóxico, asfixiante, não anestésico e mais pesado que o ar, tende a se acumular no ambiente e não se dissipa com facilidade.

  • b)

    inodoro e incolor, tóxico, asfixiante, anestésico e mais leve que o ar, não se acumula no ambiente e se dissipa com facilidade.

  • c)

    inodoro e incolor, não tóxico, asfixiante, anestésico e mais pesado que o ar, tende a se acumular no ambiente e não se dissipa com facilidade.

  • d)

    odoroso e corado, não tóxico, asfixiante, anestésico e mais leve que o ar, não se acumula no ambiente e se dissipa com facilidade.

  • e)

    inodoro e corado, não tóxico, asfixiante, anestésico e mais leve que o ar, não se acumula no ambiente e se dissipa com facilidade.

149876 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Segurança e Saúde no Trabalho

Em uma determinada empresa do setor da construção civil, com 200 funcionários, ocorreram 2 acidentes do trabalho no ano de

2012, sendo o primeiro acidente de trajeto e o segundo acidente típico de trabalho que provocou uma lesão no trabalhador

afastando-o por 200 dias. Os dias debitados, de acordo com a NBR 14.280, equivalem a 1.800 dias. Sabendo-se que naquele

ano os empregados trabalharam 250 dias úteis e a jornada de trabalho é de 8 horas diárias, a taxa de gravidade (Tg) e

frequência (Tf), respectivamente, desta empresa são:

  • a)

    Tg = 40.000 e Tf = 20,0.

  • b)

    Tg = 5.000 e Tf = 5,0.

  • c)

    Tg = 10.000 e Tf = 2,5.

  • d)

    Tg = 10.000 e Tf = 5,0.

  • e)

    Tg = 5.000 e Tf = 2,5.

149877 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Segurança e Saúde no Trabalho

O DR e DPS nas instalações elétricas, conforme descreve a norma NBR 5410, são equipamentos, ou dispositivos, para proteção

dos usuários das instalações elétricas, que tem a função de proteção

  • a)

    do condutor elétrico e contra surtos.

  • b)

    do condutor elétrico e contra curto-circuito.

  • c)

    contra descargas atmosféricas e contra surtos.

  • d)

    contra choque elétrico e contra curto-circuito.

  • e)

    contra choque elétrico e contra surtos.

149878 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Segurança e Saúde no Trabalho

Mostrar/Esconder texto associado

Considere o cenário descrito e as disposições da Norma Regulamentadora NR 6 do Ministério do Trabalho e Emprego.

Considere, também, que o SESMT da empresa que emprega os mecânicos citados no texto recomendou ao empregador o uso

de protetores auriculares a estes trabalhadores. Neste caso, é de responsabilidade dos mecânicos

  • a)

    usar o EPI apenas para a atividade a que se destina, zelando pela sua guarda e conservação.

  • b)

    resistir ao uso do EPI, pois tais equipamentos são desconfortáveis e não são proteções efetivas, pois 40% dos mecânicos ainda apresentam perda auditiva.

  • c)

    adquirir o EPI recomendado e utilizá-lo de forma adequada, para atender às recomendações do seu empregador.

  • d)

    responsabilizar-se pela substituição imediata sempre que o EPI estiver danificado, arcando com os custos deste processo.

  • e)

    utilizar o EPI somente quando julgar que o ruído esteja incomodando ou gerando desconforto.

149879 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Não classificada

Carlos trabalha em uma empresa que utiliza solventes líquidos para limpeza de equipamentos mecânicos. Certo dia, ao manusear um barril que estava destampado, uma faísca elétrica provocada por atrito promoveu o princípio de incêndio no líquido inflamável que estava no interior do recipiente de armazenamento. Visando combater o fogo, Carlos procurou um extintor de incêndio disponível no local. Na parede do depósito existiam três extintores: o primeiro estava identificado como ÁGUA PRESSURIZADA - INCÊNDIO CLASSE A; o segundo trazia a identificação CO2 - INCÊNDIO CLASSE B E C; e o terceiro, PÓ QUÍMICO SECO - INCÊNDIO CLASSE B. Assustado com a situação, ele pegou o extintor de incêndio mais próximo. Tratava-se do extintor de incêndio identificado como: ÁGUA PRESSURIZADA - INCÊNDIO CLASSE A. Acionando o extintor de incêndio, ele dirigiu o jato de água pressurizada para o interior do barril, diretamente no líquido. Esta sua ação causou transbordamento do líquido inflamável que, ao espalhar, proporcionou aumento considerável da condição de incêndio, ampliando os danos materiais e queimaduras nas pessoas que trabalhavam no local. Sobre este cenário é correto afirmar:

  • a)
    Carlos utilizou o extintor adequado à classe de incêndio (classe A - líquidos inflamáveis), porém não estava treinado para operá-lo de forma adequada ao combate do princípio de incêndio.
  • b)
    Por se tratar de um incêndio classe C, envolvendo líquidos inflamáveis, Carlos deveria ter utilizado o extintor de incêndio de CO2.
  • c)
    Por se tratar de um incêndio classe B, envolvendo líquidos inflamáveis, Carlos jamais poderia ter utilizado o extintor de água pressurizada para seu combate, devendo utilizar o extintor de CO2 ou Pó Químico Seco.
  • d)
    Para o combate a um incêndio classe D, conforme descrito neste caso, Carlos deveria ter utilizado um extintor de gás Halon que, além de favorecer o meio ambiente, é extremamente eficiente para estes casos.
  • e)
    Caso os três extintores de incêndio disponíveis fosse de água pressurizada, adequados ao combate de incêndios classe A (líquidos inflamáveis), os demais trabalhadores do local também poderiam ter auxiliado Carlos com a utilização da água pressurizada para o combate adequado ao princípio deste incêndio.

149880 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Segurança e Saúde no Trabalho

Um analista administrativo admitido em uma empresa que presta serviços de consultoria em Administração Pública, está atualmente

com 34 anos de vida. Ele realizou exame médico admissional um dia antes do início de suas atividades profissionais

nesta empresa. Ele jamais teve seu cargo e função alterados. A empresa cumpre as disposições da NR 7 na íntegra,

considerando todas as suas atualizações, estando totalmente regular com as obrigações relacionadas à realização dos exames

médicos previstos nesta norma. O analista administrativo não está exposto a riscos ou a situações de trabalho que possam

desencadear ou agravar qualquer doença ocupacional. Ele também não é portador de qualquer doença crônica. O médico

coordenador do PCMSO desta empresa não fez constar recomendações especiais sobre quaisquer exames médicos previstos.

Os documentos do PCMSO apenas registram que deverão ser cumpridos os prazos previstos e determinados na Norma

Regulamentadora NR 7 do MTE. Desde que foi admitido, além do exame médico admissional, este analista realizou somente 4

exames médicos periódicos nos prazos previstos na NR 7, não necessitando realizar qualquer exame adicional aos que constam

na legislação específica. Considerando as disposições da NR 7, este analista pode ter sido admitido nesta empresa há

  • a)

    cinco anos.

  • b)

    nove anos.

  • c)

    quatro anos.

  • d)

    doze anos.

  • e)

    treze anos.

157974 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Não classificada

Avaliando a exposição do agente físico calor em uma plantação de algodão, onde é exigido que os trabalhadores trabalhem à céu aberto no período da manhã, das 5 às 10h, e o local revelou as seguintes características: Índice de Bulbo Úmido Termômetro de Globo - IBUTG; TBN (TBU) = 25,0 °C; TG = 30,0 °C e TBS = 28,0 °C. É correto afirmar que o IBUTG médio para uma atividade leve na coleta de algodão é de

  • a)
    26,1 °C e o regime de trabalho, com o tipo de atividade intermitente e descanso no próprio local de trabalho, é considerado contínuo.
  • b)
    26,3 °C e o regime de trabalho, com o tipo de atividade intermitente e descanso no próprio local de trabalho, é considerado contínuo.
  • c)
    26,5 °C e o regime de trabalho, com o tipo de atividade intermitente e descanso no próprio local de trabalho, é considerado contínuo.
  • d)
    28,5 °C e o regime de trabalho, com descanso no próprio local de trabalho exige uma pausa de no mínimo 15 minutos de descanso.
  • e)
    29,0 °C e não é permitido o trabalho, sem a adoção de medidas adequadas de controle.

157975 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Não classificada

As Brigadas de Incêndio nas empresas e em repartições são grupos organizados por pessoas voluntárias ou não, treinadas e capacitadas para atuar na prevenção de incêndios. De acordo com a NBR 14726 (atual), o dimensionamento total de brigadistas de uma agência bancária, de grupo D - serviço profissional, divisão D1 - condução de negócios, grau de risco médio, com uma composição mínima de Brigada de Incêndio por pavimento ou compartimento até 10 funcionários, é de 4 brigadistas. O número total de brigadistas, para uma população fixa de 36 funcionários, para um único pavimento, é de

  • a)
    6.
  • b)
    7.
  • c)
    8.
  • d)
    18.
  • e)
    29.

164895 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Segurança e Saúde no Trabalho

Mostrar/Esconder texto associado

Uma vez realizada a eleição para a composição da CIPA da empresa ALFA, a ata de eleição, ata de posse e o calendário anual das reuniões ordinárias deverão estar integrados à documentação referente a este processo eleitoral. De acordo com a Norma Regulamentadora específica da CIPA, esta documentação deverá ser

  • a)
    protocolizada na Delegacia Regional do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego, em até 10 dias da data da realização da reunião de posse da CIPA.
  • b)
    mantida no estabelecimento da empresa para qualquer necessidade do Ministério do Trabalho e Emprego no que se refere à fiscalização.
  • c)
    protocolizada na Administração Regional de Segurança e Saúde do Trabalho - ARSS, do Ministério do Trabalho e Emprego, em até 10 dias da data da realização da reunião de posse da CIPA.
  • d)
    protocolizada no Ministério do Trabalho e Emprego, para registro da CIPA.
  • e)
    entregue a cada membro efetivo e suplente da CIPA, em cópia, para que possam comprovar sua efetiva participação nesta Comissão quando acionados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

165386 FCC (2014) - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança do Trabalho / Segurança e Saúde no Trabalho

Em uma empresa, 90 trabalhadores atuam diariamente expostos a substâncias tóxicas e irritantes, recebendo mensalmente, inclusive, adicional de insalubridade, conforme determinação legal. Em conformidade com as disposições da NR 24 do MTE, as instalações sanitárias desta empresa deverão ter

  • a)
    18 chuveiros.
  • b)
    5 chuveiros.
  • c)
    9 chuveiros.
  • d)
    3 chuveiros.
  • e)
    6 chuveiros.