70 resultados encontrados para . (0.012 segundos)

201287 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Princípios, Normas e Atribuições Institucionais

De acordo com a Lei Complementar Federal nº 80/94, com as modificações da Lei Complementar nº 132/09, à Corregedoria- Geral da Defensoria Pública do Estado compete

  • a)
    manter contato permanente com os vários órgãos da Defensoria Pública do Estado, estimulando-os a atuar em permanente sintonia com os direitos dos usuários.
  • b)
    propor aos órgãos de administração superior da Defensoria Pública do Estado medidas e ações que visem à consecução dos princípios institucionais e ao aperfeiçoamento dos serviços prestados.
  • c)
    propor, fundamentadamente, ao Conselho Superior a suspensão do estágio probatório de membro da Defensoria Pública do Estado.
  • d)
    estabelecer meios de comunicação direta entre a Defensoria Pública e a sociedade, para receber sugestões e reclamações, adotando as providências pertinentes e informando o resultado aos interessados.
  • e)
    coordenar a realização de pesquisas periódicas e produzir estatísticas referentes ao índice de satisfação dos usuários, divulgando os resultados.

201288 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Atente para as afirmações abaixo sobre a pontuação empregada em segmentos do texto.



I. Recordam-nos, entretanto, a singular importância dessas estradas para a região de Piratininga, cujos destinos aparecem assim representados em um panorama simbólico. (1º parágrafo)



A vírgula colocada imediatamente depois de Piratininga poderia ser retirada sem alteração de sentido.



II. Eram de vária espécie esses tênues e rudimentares caminhos de índios. (3º parágrafo)



A inversão da ordem direta na construção da frase acima justificaria a colocação de uma vírgula imediatamente depois de espécie, sem prejuízo para a correção.



III. Era o processo chamado ibapaá, segundo Montoya, caapeno, segundo o padre João Daniel, cuapaba, segundo Martius, ou ainda caapepena, segundo Stradelli: talvez o mais generalizado, não só no Brasil como em quase todo o continente americano. (3º parágrafo)

Os dois-pontos poderiam ser substituídos por um travessão, sem prejuízo para a correção e a clareza.



Está correto o que se afirma APENAS em

  • a)
    III.
  • b)
    I e II.
  • c)
    II.
  • d)
    II e III.
  • e)
    I e III.

201289 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Português

Mostrar/Esconder texto associado

O segmento do texto cujo sentido está corretamente expresso em outras palavras é:

  • a)
    os nomes estropiados desorientam = os predicativos bárbaros aturdem.
  • b)
    revelam suas afinidades com o gentio = eclipsam seus vínculos com o popular.
  • c)
    Quando em terreno fragoso = Se em local plano e espaçoso.
  • d)
    os adventícios deveram habituar-se = os forasteiros tiveram de acostumar-se.
  • e)
    o incipiente sistema de viação = a incompreensível organização dos veículos.

201290 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Programação (TI)

No desenvolvimento de software podem ser utilizados diversos tipos de processo de desenvolvimento, dentre eles, processos iterativos. Sobre o desenvolvimento iterativo de software é correto afirmar:

  • a)
    É adequado para aplicações bem compreendidas, com saídas previsíveis desde a análise e projeto e que não apresentem incertezas substanciais em seus requisitos.
  • b)
    Na primeira iteração, desenvolve-se uma parte do software, que deve ser utilizado e avaliado. Em seguida, incorpora-se o que se aprendeu na iteração anterior e se repete o ciclo. No final, assim que o cliente testou a parte do software que é apenas uma prova conceito, o código é intencionalmente abandonado, pois o produto final será entregue em seu lugar.
  • c)
    Os desenvolvedores precisam integrar todas as versões de artefatos do sistema e verificá-las no final de uma iteração. Além disso, cada iteração deve produzir uma versão executável do software.
  • d)
    O desenvolvimento iterativo consiste em uma série de iterações com duração máxima de um mês e com, no máximo, seis iterações a cada três meses.
  • e)
    Os desenvolvedores realizam as fases do processo de desenvolvimento de software em uma sequência linear rígida, onde cada etapa deve ser concluída antes que a seguinte comece.

201291 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Programação (TI)

Um design pattern descreve uma solução geral comprovada e reutilizável para um problema recorrente no desenvolvimento de sistemas de software orientados a objetos. Padrões de projeto ajudam a reconhecer e implementar boas soluções para problemas comuns. Dois dos principais design patterns utilizados atualmente são descritos a seguir:



I. Visa garantir que uma classe só tenha uma única instância e prover um ponto de acesso global a ela.



II. Visa definir uma dependência um-para-muitos entre objetos para que quando um objeto mudar de estado os seus dependentes sejam notificados e atualizados automaticamente.



Os design patterns descritos em I e II são, respectivamente:

  • a)
    Singleton e Observer.
  • b)
    Facade e Adapter.
  • c)
    Composite e Adapter.
  • d)
    Singleton e Command.
  • e)
    Facade e Observer.

201292 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Programação (TI)

A técnica de análise conhecida como Análise Estruturada utiliza como um dos seus instrumentos de representação gráfica o Diagrama de Fluxo de Dados (DFD) que fornece uma visão estruturada das funções do sistema, ou seja, mostra o fluxo dos dados. O DFD de nível mais alto, que dá a visão das principais funções do sistema e que contém um único processo (que representa o sistema), os fluxos externos e as entidades externas, é conhecido como:

  • a)
    Diagrama de Especificação de Processos (DEP).
  • b)
    DFD nível 1.
  • c)
    Diagrama de Atividades.
  • d)
    Diagrama Entidade-Relacionamento (DER).
  • e)
    Diagrama de Contexto.

201293 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Programação (TI)

Analise a classe a seguir retirada de uma aplicação Java que contém as classes Empregado.java, Diarista.java e Start.java. A classe Start.java possui o método main:



package geral;

 public class Diarista extends Empregado{

   private int diasTrabalhados;

   public Diarista(int diasTrabalhados, int id, String nome, double valorReferencia) {

       super(id, nome, valorReferencia);

       this.diasTrabalhados = diasTrabalhados;

}

 public int getDiasTrabalhados() {

       return diasTrabalhados;

}

public void setDiasTrabalhados(int diasTrabalhados) {

       this.diasTrabalhados = diasTrabalhados;

}

@Override

 public double obterSalario(){

       return super.getValorReferencia() * diasTrabalhados;

}

 public double obterSalario(double percentualAcrescimo) {

       double salario= this.obterSalario();

       double salarioReajustado = salario + salario * percentualAcrescimo /100;

       return salarioReajustado;

}

 public double obterSalario(double adicional, double desconto){

       return this.obterSalario() + adicional - desconto;

}

}



Analisando o código apresentado é possível concluir que

  • a)
    essa classe está incorreta, pois não é possível criar diversos métodos com o mesmo nome, como é o caso do método obterSalario.
  • b)
    o método obterSalario() foi sobrescrito da classe Empregado
  • c)
    a instrução super(id, nome, valorReferencia); passa os valores contidos nas variáveis locais id, nome e valorReferencia para o método chamado super, da classe Empregado.
  • d)
    a instrução super.getValorReferencia() chama o método getValorReferencia() da classe Start.java, a classe principal que inicializa a aplicação.
  • e)
    a existência de vários métodos na classe Diarista com o nome obterSalario caracteriza um conceito conhecido como sobrescrita de métodos.

201294 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Programação (TI)

A linguagem HTML versão 5 traz um conjunto de novos atributos e tipos de dados para campos de formulário. Uma das grandes vantagens de alguns desses atributos é que dispensam o uso de JavaScript para validar a entrada de diversos tipos de dados e formatos nos campos, facilitando o trabalho do desenvolvedor.



Baseado nessas informações, analise o fragmento de código a seguir:



<.p>

    <.label>

           Telefone: <.input .i...i..="^\(?\d{2}\)\d{4}[-\s]\d{4}.*?$" name="telefone" placeholder="(XX)XXXX-XXXX" type=" ..I.... ">

     <.>

 <.>




Considere que o bloco de código apresentado objetiva permitir a entrada de um tipo telefone no formato indicado pela expressão regular "^\(?\d {2}\)\d{4}[-\s]\d{4}.*?$".

Para isso, as lacunas I e II devem ser preenchidas correta e, respectivamente, com

  • a)
    text - placeholder
  • b)
    tel - pattern
  • c)
    phone - mask
  • d)
    number - mask
  • e)
    text - alt

201295 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Banco de Dados (TI)

Mostrar/Esconder texto associado

Uma instrução SQL correta para criar a tabela NOTAFISCAL apresentada no modelo é:

  • a)
    CREATE TABLE NOTAFISCAL (idNOTAFISCAL INTEGER NOT NULL, dataEmissao DATE NULL, PRIMARY KEY(idNOTAFISCAL));
  • b)
    CREATE TABLE NOTAFISCAL (idNOTAFISCAL INTEGER NULL AUTOINCREMENT, dataEmissao DATE NULL, PRIMARY KEY(idNOTAFISCAL));
  • c)
    CREATE SCHEMA NOTAFISCAL (idNOTAFISCAL INTEGER NOT NULL AUTO_INCREMENT, dataEmissao DATE NOT NULL, PRIMARY KEY(idNOTAFISCAL));
  • d)
    CREATE TABLE NOTAFISCAL (idNOTAFISCAL INTEGER NULL, dataEmissao DATE NOT NULL, CONSTRAINT UNIQUE KEY(idNOTAFISCAL));
  • e)
    CREATE TABLE NOTAFISCAL (idNOTAFISCAL INTEGER NULL CONSTRAINT PRIMARY KEY, dataEmissao DATE NULL);

201296 FCC (2013) - DPE-SP - Agente de Defensoria - Programador / Matemática

O total de frações entre 3/7   e  9/19 com numerador par e denominador 133 é igual a

  • a)
    7.
  • b)
    4.
  • c)
    5.
  • d)
    6.
  • e)
    3.