28 resultados encontrados para . (0.008 segundos)

00500 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Banco de Dados

NÃO se trata, comparativamente ao OLTP, de uma característica de um data warehouse:
  • a)
    organização dos dados por assunto.
  • b)
    natureza dinâmica dos dados, permitindo atualizações contínuas.
  • c)
    conteúdo composto de dados históricos, sumariados e integrados.
  • d)
    disponibilizar suporte para a tecnologia de data mining.
  • e)
    possibilitar processamento mais eficiente e apresentação de dados focada na tomada de decisão.

00936 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Governança de TI

No modelo de referência do MPS-BR, a escala de maturidade dos processos inicia e progride do nível
  • a)
    G (parcialmente gerenciado) até o nível A (em otimização).
  • b)
    A (parcialmente gerenciado) até o nível G (em otimização).
  • c)
    5 (realizado) até o nível 1 (otimizado).
  • d)
    1 (realizado) até o nível 5 (otimizado).
  • e)
    0 (incompleto) até o nível 5 (otimizado).

03330 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Redes de Computadores

São protocolos de criptografia utilizados em redes sem fio:
  • a)
    WEP e WPA2.
  • b)
    3DES e SHA1.
  • c)
    RSA e AES.
  • d)
    SHA1 e WPA.
  • e)
    3DES e WEP.

03331 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Redes de Computadores

No Active Diretory a responsabilidade pelo subsistema de segurança de todos os serviços de autenticação e autorização interativos do usuário em um computador local cabe
  • a)
    à DACL (Lista de controle de acesso discricional).
  • b)
    à SACL (Lista de controle de acesso ao sistema).
  • c)
    à LSA (Autoridade de segurança local).
  • d)
    ao SID (Símbolo de acesso do usuário).
  • e)
    aos CUO (Objetos de Controle de Usuário).

12722 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Engenharia de Software

No processo de desenvolvimento de software, é a atividade que refere-se à garantia de que o sistema de software irá ao encontro de requisitos do produto, como também assegurar que futuros requisitos possam ser atendidos:
  • a)
    Especificação.
  • b)
    Arquitetura de Software.
  • c)
    Análise de Requisitos.
  • d)
    Implementação.
  • e)
    Suporte e Treinamento.

12723 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Engenharia de Software

Considere:

I. Modificações devem ser ajustadas facilmente em módulos isolados e fáceis de encontrar. Se não atendem a isso, um reprojeto deverá ser necessário.
II. Modificações de tabelas devem ser especialmente fáceis de fazer. Se qualquer modificação não é rápida e fácil de ser feita, indica-se a realização de um reprojeto.
III. Modificações devem ser fáceis para serem feitas na forma de iterações. Se elas não são, haverá um problema básico tal como um projeto falho ou uma proliferação de correções.

No contexto das bases para direcionar a implementação e análise do processo iterativo e incremental, está correto o que se afirma em
  • a)
    I e III, apenas.
  • b)
    III, apenas.
  • c)
    I e II, apenas.
  • d)
    II e III, apenas.
  • e)
    I, II e III.

12724 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Engenharia de Software

No Unified Process os papéis não são pessoas; eles descrevem como as pessoas se comportam no negócio e quais são as responsabilidades que elas têm. Nesse sentido, um Desenvolvedor desempenha os papéis de
  • a)
    Analista de Sistemas, Designer de Negócios e Revisor de Requisitos.
  • b)
    Analista de Teste, Implementador e Designer de Interface de Usuário.
  • c)
    Revisor de Requisitos, Analista de Teste e Revisor do Projeto.
  • d)
    Implementador, Integrador e Designer.
  • e)
    Gerente de Teste, Gerente de Projeto e Designer.

12725 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Engenharia de Software

No desenvolvimento de software em Extreme Programming (XP) há uma confiança muito grande na sinergia entre as práticas, já que os pontos fracos de cada uma são superados pelos pontos fortes de outras. Dentre elas, aquela em que o código fonte não tem dono e ninguém precisa solicitar permissão para poder modificá-lo, permitindo, assim, que a equipe conheça todas as partes do sistema, é chamada de
  • a)
    Whole Team (Time Coeso).
  • b)
    Sustainable Pace (Ritmo Sustentável).
  • c)
    Pair Programming (Programação em Pares).
  • d)
    Collective Ownership (Posse Coletiva).
  • e)
    Coding Standards (Padrões de Codificação).

12726 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Engenharia de Software

FDD (Feature Driven Development) é uma metodologia muito objetiva, possuindo apenas duas fases:
  • a)
    Concepção & Planejamento e Construção.
  • b)
    Decomposição Funcional e Construção.
  • c)
    Análise dos Requisitos e Desenvolvimento.
  • d)
    Planejamento Incremental e Desenvolvimento por Funcionalidade.
  • e)
    Planejamento por Funcionalidade e Construção por Funcionalidade.

12727 FCC (2011) - TRT - 23ª REGIÃO (MT) - Técnico Judiciário - Tecnologia da Informação / Engenharia de Software

Em UML NÃO é característica de Use Case:
  • a)
    modelar o diálogo entre atores e o sistema.
  • b)
    descrever as comunicações necessárias entre objetos para a realização dos processos em um sistema computacional.
  • c)
    ser iniciado por um ator para invocar uma certa funcionalidade do sistema.
  • d)
    constituir-se em um fluxo de eventos completo e consistente.
  • e)
    representar todas as situações possíveis de utilização do sistema, através do conjunto de todos os Use Case.