21 resultados encontrados para . (0.006 segundos)

00621 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Governança de TI

O MPS.BR é um programa para Melhoria de Processo do Software Brasileiro que mantém correlação referencial com diversas normas internacionais e o modelo CMMI. Sobre este tema, considere:

I. A norma ISO/IEC 12207 contém processos, atividades e tarefas a serem aplicadas durante o fornecimento, aquisição, desenvolvimento, operação e manutenção de produtos de software e serviços correlatos e devem constituir-se referência na implementação do Modelo de Referência do MPS.BR.

II. O MPS.BR busca atingir compatibilidade com os padrões de qualidade aceitos internacionalmente e que tenha como pressuposto o aproveitamento de toda a competência existente nos padrões e modelos de melhoria de processo já disponíveis, como também adequar-se ao perfil de empresas com diferentes tamanhos e características, públicas e privadas, e, especialmente, nas micro, pequenas e médias empresas.

III. A norma ISO/IEC 17799 é mais um dos modelos da referência ao MPS.BR e presta-se à realização de avaliações de processos de software, buscando a melhoria de processos e determinação da capacidade de processos de uma unidade organizacional.
IV. O Modelo de Referência MR-MPS define níveis de maturidade, por meio da combinação entre processos e sua capacidade, com a definição dos processos que declarem o propósito e os resultados esperados de sua execução. Entretanto, as atividades e tarefas necessárias para atender ao propósito e aos resultados esperados não são definidas no MR-MPS, devendo ficar a cargo dos seus usuários.

É correto o que consta APENAS em
  • a)
    I e III.
  • b)
    I, II e III.
  • c)
    I, II, e IV.
  • d)
    II, III e IV.
  • e)
    II e IV.

00622 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Governança de TI

No CMMI (Capability Maturity Model Integration),
  • a)
    a aplicação das práticas ocorre com maior intensidade nos processos da área 5 e menor intensidade nos processos da área 6.
  • b)
    os processos oferecem condições favoráveis para que a organização obtenha o produto final do seu projeto, com meios para que o custo e o esforço real atinjam, com razoável nível de exatidão, o objetivo estimado, com a melhor produtividade possível.
  • c)
    uma meta específica pertencente à área de processo de monitoramento e controle de projeto está diretamente relacionada à prática específica de estimativa de escopo de um projeto.
  • d)
    considerando os conceitos do modelo relacional e de banco de dados relacional para representar os componentes, é correto afirmar que a integridade referencial de uma prática específica depende da existência de uma meta específica correspondente, havendo, dessa forma, uma relação 1:n entre a tabela de metas específicas e a tabela de práticas específicas.
  • e)
    o processo de maturação da organização é diretamente proporcional à obtenção da qualidade do produto final obtido, com maximização da produtividade e redução dos custos.

01019 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Governança de TI

No MPS.BR, os diferentes níveis de capacidade dos processos são descritos pelos atributos de processo (AP). O alcance de cada atributo de processo é avaliado utilizando os respectivos resultados esperados de atributo de processo (RAP). Assim, analise os seguintes RAP's:

I. Existe uma política organizacional estabelecida e mantida para o processo.
II. Medidas são planejadas e coletadas para monitoração da execução do processo e ajustes são realizados.
III. As informações e os recursos necessários para a execução do processo são identificados e disponibilizados.
IV. Métodos adequados para monitorar a eficácia e adequação do processo são determinados e os resultados do processo são revistos com a gerência de alto nível para fornecer visibilidade sobre a sua situação na organização.

Tais RAP's referem-se ao atributo: "O processo é
  • a)
    definido".
  • b)
    gerenciado".
  • c)
    objeto de melhorias e inovações".
  • d)
    otimizado continuamente".
  • e)
    controlado".

22837 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Governança de TI

O PMBOK mapeia os processos de gestão de projeto em 5 grupos e em 9 áreas de conhecimento. Numa dessas áreas de conhecimento são encontrados os processos de desenvolvimento do plano do projeto, de execução do plano do projeto e de controle de mudanças no projeto. Essa área de conhecimento é identificada por
  • a)
    Gerência de Aquisições de Projetos.
  • b)
    Gerenciamento da Qualidade do Projeto.
  • c)
    Gerência de Escopo de Projetos.
  • d)
    Gerenciamento de Integração do Projeto.
  • e)
    Gerenciamento das Comunicações do Projeto.

22838 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Governança de TI

No PMBOK (Project Management Body of Knowledge),
  • a)
    o escopo de um projeto pode e deve ser modificado, levando em conta tanto a forma pontual quanto a abrangente, em função de eventos de impacto na elaboração progressiva do resultado do projeto.
  • b)
    a área de conhecimento Gerenciamento de Integração do Projeto descreve os processos requeridos para garantir que os vários elementos de um projeto encontrem-se apropriadamente coordenados.
  • c)
    o escopo de um projeto pode e deve ser modificado de forma abrangente em função de eventos de impacto na elaboração progressiva do resultado do projeto.
  • d)
    a área de conhecimento Gerenciamento do Tempo do Projeto descreve os processos requeridos para assegurar que o projeto inclui todo o trabalho requerido, e somente o trabalho requerido, para assegurar o sucesso do projeto.
  • e)
    o processo de desenvolvimento da equipe está vinculado à Gerência da Qualidade do Projeto e consiste em desenvolver os perfis individuais ou de grupo, visando melhorar o desempenho da equipe.

25436 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Engenharia de Software

Em se tratando de processo de desenvolvimento de software, é um modelo que utiliza o feedback mais do que o planejamento como seus mecanismos de controle primário para produzir testes regulares e as versões do software desenvolvido. Assim, o seu desenvolvimento prescreve a construção de uma porção pequena, mas abrangente, do projeto de software para ajudar a todos os envolvidos a descobrir cedo os problemas ou suposições, falhas que possam levar ao desastre. Trata-se do modelo de processo
  • a)
    DSDM.
  • b)
    ágil.
  • c)
    em cascata.
  • d)
    formal.
  • e)
    iterativo.

25437 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Engenharia de Software

É um processo de desenvolvimento de software que oferece uma forma sistemática para construir um tipo de sistema que usa a arquitetura baseada em componentes; pode ser facilmente extensível, promovendo a reutilização de software e um entendimento intuitivo; define tanto métodos para controlar e monitorar mudanças quanto áreas de trabalho seguras, garantindo a um programador que as mudanças efetuadas em outro sistema não afetarão o seu sistema. Trata-se do processo
  • a)
    RUP.
  • b)
    DSDM.
  • c)
    XP.
  • d)
    TDP.
  • e)
    DDP.

25438 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Engenharia de Software

XP (eXtreme Programming) é uma metodologia ágil para equipes pequenas e médias que desenvolverão software com requisitos vagos e em constante mudança. Para isso, adota a estratégia de constante acompanhamento e realização de vários pequenos ajustes durante o desenvolvimento de software. Para aplicar os valores e princípios durante o desenvolvimento de software, a XP propõe uma série de práticas, sendo uma delas: sempre que produzir uma nova funcionalidade, nunca esperar uma semana para integrar à versão atual do sistema a fim de evitar o aumento da possibilidade de conflitos e da possibilidade de erros no código fonte. Tal prática é denominada
  • a)
    Time Coeso.
  • b)
    Refatoração.
  • c)
    Integração Contínua.
  • d)
    Desenvolvimento Orientado a Testes.
  • e)
    Ritmo Sustentável.

25439 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Engenharia de Software

Em UML (Unified Modeling Language), os Diagramas de Caso e Uso são

I. adequados para representar o desenho e descrever os mecanismos internos de um sistema.
II. feitos para facilitar a comunicação com os futuros usuários do sistema e com o cliente.
III. projetados para determinar o que o sistema deve fazer e especificar como isto será conseguido.
IV. especialmente úteis para determinar os recursos necessários que o sistema deve ter.

É correto o que consta APENAS em
  • a)
    II, III e IV.
  • b)
    II e III.
  • c)
    I e III.
  • d)
    I, III e IV.
  • e)
    II e IV.

25441 FCC (2009) - TJ-PI - Analista Judiciário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento / Engenharia de Software

Considere o diagrama abaixo:



Em UML, trata-se de um exemplo típico de Diagrama de
  • a)
    Distribuição.
  • b)
    Colaboração ou Comunicação.
  • c)
    Máquina de Estados.
  • d)
    Atividade.
  • e)
    Sequência.