16 resultados encontrados para . (0.009 segundos)

49725 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

A RDC nº 306, de 07 de dezembro de 2004, dispõe sobre o regulamento técnico para o gerenciamento dos resíduos dos serviços de saúde. Sabendo da importância das ações de enfermagem na assistência direta ou indireta ao paciente, analise as assertivas.

I - A segregação consiste na separação dos resíduos no momento e local de sua geração, de acordo com as características físicas, químicas, biológicas, o seu estado físico e os riscos envolvidos.

II - A Norma Regulamentadora NR-32 tem por finalidade estabelecer as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores nos serviços de saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral. Torna-se necessário cumprir as determinações NR-32, visando a biossegurança do trabalhador que está em risco ao executar tarefas, tendo contato direto ou indireto com resíduos hospitalares. III - Conforme a RDC 306 os resíduos são classificados como: Grupo A (resíduo biológico), Grupo B (resíduo químico), Grupo C (resíduo radioativo), Grupo D (resíduo comum) e Grupo E (resíduo perfurocortante).

IV - Os resíduos do Grupo A podem ser subdivididos em Resíduos Recicláveis e Resíduos Não-Recicláveis.

V - O enfermeiro deve realizar educação em saúde junto à equipe de enfermagem quanto ao descarte adequado e a segregação de lixo hospitalar, porém não faz parte do Plano de Gerenciamento de Resíduos em Serviços de Saúde (PGRSS).

Quanto às afirmações acima:

  • a)
    Apenas ( I ) e ( II ) estão corretas.
  • b)
    Apenas ( II ), ( III ) e ( IV ) estão corretas.
  • c)
    Apenas ( IV ) e (V) estão incorretas.
  • d)
    Apenas ( IV ) está incorreta.
  • e)
    Apenas (V) está incorreta.

49730 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

Levando em consideração o desenvolvimento das atividades de enfermagem, de acordo com as atribuições técnicas, éticas e legais da profissão, assinale a alternativa incorreta:

  • a)
    A Resolução COFEN 358/2009 dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) e a implementação do processo de enfermagem em ambientes, públicos ou privados, nos quais ocorre o cuidado profissional de enfermagem.
  • b)
    A Resolução COFEN 358/2009 dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) e sobre o Processo de Enfermagem, o qual deve estar baseado num suporte teórico que oriente a coleta de dados, o estabelecimento de diagnósticos e o planejamento de ações ou intervenções; e que forneça a base para a avaliação dos possíveis resultados alcançados.
  • c)
    Segundo a Resolução COFEN 8.080/1990 que regulamenta o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem para aplicação na jurisdição de todos os Conselhos de Enfermagem, a enfermagem compreende um componente próprio de conhecimentos científicos e técnicos, construído e reproduzido por um conjunto de práticas sociais, éticas e políticas que se processa pelo ensino, pesquisa e assistência.
  • d)
    O Decreto nº 94.406/1987 regulamenta o exercício da atividade de enfermagem, observadas as disposições da Lei N. 7.498, de 25 de junho de 1986, e respeitados os graus de habilitação, é privativo de Enfermeiro, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem, e só será permitido ao profissional inscrito no Conselho Regional de Enfermagem da respectiva região. As instituições e serviços de saúde incluirão a atividade de enfermagem no seu planejamento e programação.
  • e)
    A Resolução COFEN 311/2007 regulamenta o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Segundo os [Art. 9º] proíbe que o profissional “pratique e/ou seja conivente com crime, contravenção penal ou qualquer outro ato, que infrinja postulados éticos e legais”; e [Art. 10] dá direito ao profissional recusar-se a executar atividades que não sejam de sua competência técnica, científica, ética e legal ou que não ofereçam segurança.

49734 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica é um estado de doença no qual o fluxo de ar está obstruído. Essa obstrução é geralmente progressiva e irreversível. A causa primária da obstrução pode variar e inclui inflamação, tamponamento por muco, estreitamento da luz ou destruição da via aérea. Sobre a patologia descrita acima, assinale a alternativa incorreta:

  • a)
    Dentre os fatores de risco para o desenvolvimento Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, destaca-se o tabagismo, que deprime a atividade macrófaga das células, irrita as células caliciformes provocando aumento de produção de muco, e afeta o mecanismo ciliar de limpeza do trato respiratório que juntamente com a obstrução causa distensão alveolar e consequente diminuição da capacidade/complacência pulmonar. Além disso, libera CO que liga-se com a hemoglobina (carboxiemoglobina) minimizando o transporte de oxigênio.
  • b)
    Sinais e sintomas associados à Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica incluem dispneia, tosse, aumento do trabalho respiratório, perda de peso (devido ao déficit respiratório). Com a progressão da doença pode acontecer dispneia em repouso e uso de músculos acessórios na respiração. O doente pode evoluir clinicamente para complicações potenciais como insuficiência e falência respiratória, atelectasia, pneumotórax, infecção pulmonar, hipertensão pulmonar, entre outras.
  • c)
    Excesso ou déficit na oxigenação e/ou eliminação de dióxido de carbono na membrana alvéolo-capilar gera troca gasosa prejudicada, podendo estar relacionada ao suprimento de oxigênio alterado e destruição do alvéolo, evidenciada por dispneia, confusão, inquietação, incapacidade para mobilizar as secreções, alterações dos sinais vitais e redução da tolerância a atividades.
  • d)
    A Ingestão de nutrientes insuficientes para satisfazer às necessidades metabólicas é fator contribuinte para o comprometimento das condições clínicas do indivíduo portador de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Diagnóstico de Enfermagem: nutrição desequilibrada, menos do que as necessidades corporais, relacionada com a fadiga, produção de escarro, dispneia, efeitos colaterais dos medicamentos, anorexia e náuseas/vômitos, evidenciadas por perda de peso, sensação de paladar alterado e aversão à alimentação.
  • e)
    A Bronquite Crônica caracteriza-se pela inflamação das vias aéreas com estreitamento ou bloqueio delas, produção crescente de escarro e acentuada cianose. A produção e o acúmulo de muco excessivo restringem o fluxo de ar; O Enfisema é a inflamação reversível com broncoespasmo, hipersecreção de muco e edema. A inflamação é precipitada por alérgenos, problemas emocionais, baixas temperaturas, exercícios, agentes químicos, medicamentos e infecções virais. As vias aéreas inflamadas e constritas dificultam o fluxo de ar; A Asma é a inflamação recorrente que danifica e destrói as paredes alveolares criando vesículas (bolhas de ar) e bronquíolos colapsados à respiração. A destruição da parede dos alvéolos superdistendidos diminui a troca gasosa.

54401 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

Quanto a assistência à saúde em pediatria, o profissional de saúde deve:

  • a)
    Investigar, notificar e acompanhar possíveis casos de violência.
  • b)
    Orientar e garantir o aleitamento materno exclusivo até três meses de idade.
  • c)
    Agendar e garantir a avaliação fisiopatológica através da puericultura até o terceiro mês de vida.
  • d)
    Registrar nos sistemas de acompanhamento de atenção primária apenas crianças até seis anos.
  • e)
    Orientar as famílias quanto às condições de higiene íntima semanal na criança.

54412 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

Quanto às competências do enfermeiro em seu papel hospitalar:

I - Organização do trabalho e gestão de pessoas, o que envolve dimensionamento de pessoal, jornada de trabalho, indicadores de qualidade, subjetividade e aspectos ergonômicos, bem como gerenciamento de conflitos e educação em saúde.

II - Em relação à gestão da assistência, destaca-se a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE), que se constitui em relevante instrumento da prática assistencial, pois prevê um processo de cuidados com planejamento, implementação e avaliação, indispensável como base para segurança e qualidade.

III - Organização e planejamento estratégico do trabalho, levando em consideração a gestão de fluxos, gestão de materiais e tecnologias, bem como protocolos de auditorias e acreditação hospitalar.

IV - Gerenciamento das equipes e segurança do paciente. Plano de assistência ao doente, acompanhante e saúde ocupacional. Controle de infecção hospitalar e participação em todos os processos e projetos institucionais.

Assinale a alternativa correta:

  • a)
    Na assistência hospitalar, as afirmativas ( I ), ( II ), ( III ) e ( IV ) não se aplicam ao papel do enfermeiro.
  • b)
    Apenas as afirmativas ( II ), ( III ) e ( IV ) estão corretas, mas são independentes umas das outras na medida em que a enfermagem vai se especializando.
  • c)
    Apenas a afirmativa ( II ) está correta, pois refere-se à Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) como ferramenta de gestão.
  • d)
    As afirmativas ( I ), ( II ), ( III ) e ( IV ) estão corretas, visto que há relação direta entre todas as funções descritas, pois cabe ao enfermeiro gerenciar pessoas, materiais, tecnologias e fluxos, bem como participar dos processos de auditoria e acreditação hospitalar.
  • e)
    Apenas a afirmativa ( II ) está incorreta, pois refere-se à Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) como ferramenta de gestão de enfermeiro.

54413 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

Assinale a alternativa correta:

  • a)
    Um frasco de 2,5ml tem o medicamento (X ) 10mg. Para cumprir a prescrição de 4mg devem ser administrados 1,3ml de (X ).
  • b)
    Está prescrito Soro Fisiológico 0,9% 1000 ml, para ser infundido em 12 horas. O número de gotas por minuto para infusão é 28 gotas por minuto.
  • c)
    Está prescrito um xarope para uma criança que está com tosse, da seguinte forma: 0,5 gotas por quilogramas. Sabendo que o paciente tem 07 anos e 32kg, devem ser administradas 32 gotas de xarope.
  • d)
    No setor, existem frascos de determinado antimicrobiano (Y ) 1g com diluente de 10ml. O médico prescreveu 730mg. Devem ser administrados 5,5ml de (Y ).
  • e)
    Na unidade neonatal está prescrito medicamentos (A ) + (B ) + (C ), perfazendo um total de 360ml, para serem infundidos em 12 horas. A infusão será de 15 microgotas por minuto.

59366 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

A queda em idosos é um importante problema de saúde pública, pois além de contribuir para a diminuição da qualidade de vida do indivíduo submetido ao processo de envelhecimento, acarreta gastos adicionais à saúde e a família. [...] Sabe-se que um idoso acamado pode desenvolver lesões pelo corpo em decorrência do mau posicionamento no leito. São orientações para esse paciente:

  • a)
    Realizar mudança de decúbito de 2/2 horas; garantir suporte nutricional; realizar hidratação cutânea.
  • b)
    Aplicar curativo com babosa nas lesões; aplicar coxins para redução da pressão; garantir manutenção da pele seca.
  • c)
    Manter a pele o mais seca possível; garantir suporte nutricional; realizar curativo com coberturas especiais.
  • d)
    Manter a pele bastante úmida; garantir suporte nutricional; realizar curativo com coberturas especiais.
  • e)
    Deixar a ferida sempre aberta (para permitir trocas gasosas); realizar mudança de decúbito de 2/2 horas; garantir suporte nutricional.

59368 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

O sódio, o potássio, o cálcio, o fósforo e o magnésio podem estar aumentados ou diminuído por diferentes causas. Alterações clínicas oriundas de desequilíbrios séricos desses elementos são denominadas Distúrbios Eletrolíticos.

[...] A Hiponatremia é um distúrbio eletrolítico comum, observado em cerca de 2% dos pacientes hospitalizados (145 mEq/l), complicação mais grave em recémnascidos ou em pacientes comatosos, pode causar sinais e sintomas como náuseas, vômitos, febre e confusão mental.

Os distúrbios descritos acima estão relacionas com a diminuição ou o aumento de:

  • a)
    Sódio.
  • b)
    Potássio.
  • c)
    Cálcio.
  • d)
    Fósforo.
  • e)
    Magnésio.

59403 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

Diante do cenário nacional e mundial, nos quais as doenças infecciosas e infectocontagiosas aumentam significativamente, as ações preventivas, desafios atribuídos tanto aos gestores quanto aos profissionais de saúde, incluem sensibilizar a comunidade e ampliar a adesão à vacinação, cujas perspectivas é atingir 100% dos públicos-alvo. Diante disso, os manuais do Ministério da Saúde apontam regulamentações, visando uma padronização nos esquemas vacinais, o que inclui preparo, manipulação, armazenamento e administração, bem como a garantia de rastreabilidade frente aos possíveis eventos adversos relacionados à imunização. Sobre essas normas, assinale a alternativa correta:

  • a)
    A vacina dTpa protege conta difteria, tétano e coqueluche.
  • b)
    A vacinação da tríplice viral em adultos tem dentre seus objetivos diminuir a incidência da caxumba, prioridade após surtos ocorridos em alguns estados brasileiros.
  • c)
    A imunização contra HPV (Papilomatovírus Humano) é destinada às meninas adolescentes, e pode prevenir os cânceres do colo do útero, vulva, vagina, ânus e orofaringe.
  • d)
    Diante dos casos de Febre Amarela registrados recentemente no Brasil, é evidente que a preocupação da população em realizar a vacinação aumenta significativamente.
  • e)
    A vacina anual contra a Influenza compõe o calendário nacional de imunizações.

64055 FAU (2017) - Prefeitura de Ivaiporã - PR - Diretor de Enfermagem / Enfermagem

A Segurança do Paciente é um componente essencial da qualidade do cuidado, e tem adquirido, em todo o mundo, importância cada vez maior para os pacientes e suas famílias, para os gestores e profissionais de saúde, no sentido de oferecer uma assistência segura. Os incidentes associados ao cuidado de saúde, e em particular os eventos adversos, representam elevada morbidade e mortalidade em todos os sistemas de saúde. Esta problemática levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) e diversos organismos internacionais a lançarem campanhas, desafios e estratégias voltadas à redução de riscos e de danos no cuidado à saúde. I - Segurança do paciente significa a redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano desnecessário associado ao cuidado de saúde. Dano caracteriza-se pelo comprometimento da estrutura ou função do corpo e/ou qualquer efeito dele oriundo, incluindo-se doenças, lesão, sofrimento, morte, incapacidade ou disfunção, podendo, assim, ser físico, social ou psicológico.

Incidente é o evento ou circunstância que poderia ter resultado, ou resultou, em dano desnecessário ao paciente. Evento adverso é um incidente que resulta em dano ao paciente.

II - A cultura de segurança configura-se a partir de cinco características operacionalizadas pela gestão de segurança da organização: * cultura na qual todos os trabalhadores, incluindo profissionais envolvidos no cuidado e gestores, assumem responsabilidade pela sua própria segurança, pela segurança de seus colegas, pacientes e familiares; * cultura que prioriza a segurança acima de metas financeiras e operacionais; * cultura que encoraja e recompensa a identificação e a notificação de microorganismos sensíveis, resistentes e/ou multirresistentes, visando a prescrição de antimicrobianos após liberação do antibiograma; * cultura que, a partir da ocorrência de incidentes, promove o aprendizado organizacional; e * cultura que proporciona recursos, estrutura e responsabilização para a manutenção efetiva da segurança.

III - A Portaria MS nº 529/2013 institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente, com o objetivo de melhorar a assistência prestada ao paciente. Dentre algumas medidas básicas encontram-se: identificação do paciente; protocolo de cirurgia segura (ou segurança cirúrgica); prevenção de quedas; prevenção de lesões por pressão; prática de higienização das mãos, visando a prevenção e o controle das infecções relacionadas à assistência à saúde; segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos; entre outras.

IV - A Resolução - RDC nº 36, de 25 de julho de 2013, que dispõe sobre a obrigatoriedade da manutenção pelos hospitais do país de Programa de Controle de Infecções Hospitalares, considerando que as infecções hospitalares constituem risco significativo à saúde dos usuários dos hospitais, e sua prevenção e controle envolvem medidas de qualificação de assistência hospitalar, da vigilância sanitária e outras, tomadas no âmbito do Estado, do Município e de cada hospital, atinentes a seu funcionamento, garantindo assim a segurança do ambiente e do paciente.

V - A direção do serviço de saúde deve constituir o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e nomear a sua composição, conferindo aos membros autoridade, responsabilidade e poder para executar as ações do Plano de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde. Cabe ao NSP: * promover ações para a gestão de risco no serviço de saúde; * desenvolver ações para a integração e articulação multiprofissional no serviço de saúde; * promover mecanismos para identificar e avaliar a existência de não conformidades nos processos e procedimentos realizados e na utilização de equipamentos, medicamentos e insumos, propondo ações preventivas e corretivas; * elaborar, implantar, divulgar e manter atualizado o Plano de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde; * acompanhar as ações vinculadas ao Plano de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde; * implantar os protocolos de segurança do paciente e realizar o monitoramento dos seus indicadores; * estabelecer barreiras para a prevenção de incidentes nos serviços de saúde; * desenvolver, implantar e acompanhar programas de capacitação em segurança do paciente e qualidade em serviços de saúde; * analisar e avaliar os dados sobre incidentes e eventos adversos decorrentes da prestação do serviço de saúde; * compartilhar e divulgar à direção e aos profissionais do serviço de saúde os resultados da análise e avaliação dos dados sobre incidentes e eventos adversos decorrentes da prestação do serviço de saúde; * notificar ao Sistema Nacional de Vigilância Sanitária os eventos adversos decorrentes da prestação do serviço de saúde; * manter sob sua guarda e disponibilizar à autoridade sanitária, quando requisitado, as notificações de eventos adversos; e * acompanhar os alertas sanitários e outras comunicações de risco divulgadas pelas autoridades sanitárias. Quanto às afirmações acima:

  • a)
    Todas estão corretas.
  • b)
    Apenas ( I ), ( II ), ( III ) e (V) estão corretas.
  • c)
    Apenas ( I ), ( III ), ( IV ) e (V) estão corretas.
  • d)
    Apenas ( I ), ( III ) e (V) estão corretas.
  • e)
    Apenas (V) está correta.