Notice (8): Undefined variable: description_for_layout [APP/View/Layouts/default.ctp, line 16] - 70 questões grátis para resolução." /> Notice (8): Undefined variable: description_for_layout [APP/View/Layouts/default.ctp, line 34] - 70 questões gratuitas para resolução." />
70 resultados encontrados para . (0.007 segundos)

74013 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Engenharia Mecânica

Uma máquina térmica recebe 100 MW de energia por transferência de calor e rejeita calor a uma taxa de 33 MW para uma fonte fria. A eficiência da máquina térmica é:

  • a)
    n = 75%
  • b)
    n = 67%
  • c)
    n = 33%
  • d)
    n = 22%
  • e)
    n = 15%

74014 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Engenharia Aeronáutica

Um carpete vai ser instalado em uma sala que tem o comprimento medido de 12,73m (quatro algarismos significativos) e a largura de 3,46m (três algarismos significativos). Com base no conceito de erro de medição, o valor mais seguro para ser considerado como área da sala é

  • a)
    44,0458 m2.
  • b)
    44,046 m2.
  • c)
    44,045 m2.
  • d)
    44,05 m2.
  • e)
    44,0 m2.

74015 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Engenharia Aeronáutica

Considere o diagrama de manobras do projeto de

determinado avião, como apresentado abaixo. Analise os

itens seguintes e escolha a opção correta.

I. A velocidade VD é a velocidade máxima permitida em

voo e deverá ser menor que a VNE (Never Exceed

Speed).

II. VA é a Velocidade de Manobra e deve ser menor

ou igual à velocidade de estol na configuração (sem

flape).

III. A velocidade VA é a maior velocidade em que poderá

ser feita a plena deflexão do profundor sem que isso

leve a aeronave a ultrapassar seus limites estruturais.

IV. A velocidade de projeto (VC ) para a maior rajada

permitida pelos regulamentos deve estar situada em

algum ponto entre VA e VD.



Estão corretos somente os itens:

  • a)
    I e II.
  • b)
    II e III.
  • c)
    II e IV.
  • d)
    I e IV.
  • e)
    III e IV.

74016 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Engenharia Aeronáutica

De acordo com o RBHA 65, em relação à obtenção e à preservação de licença/CHT de mecânico de manutenção aeronáutica, por grupo de habilitação (motopropulsor, célula e aviônicos), não é correto afirmar:

  • a)
    para a obtenção de uma licença/CHT, o requerente deverá comprovar que foi considerado aprovado em exame de conhecimento teórico e prático.
  • b)
    após a primeira habilitação de um grupo, o requerente, para obter habilitações subsequentes dentro do mesmo grupo, deverá comprovar possuir experiência profissional com vínculo empregatício na habilitação requerida de, no mínimo, três anos de trabalho em empresa aérea ou de manutenção.
  • c)
    aos candidatos titulares de licença/CHT estrangeira de mecânico de manutenção aeronáutica – brasileiros ou não – será aplicado o princípio da reciprocidade entre o Brasil e o país emitente da licença/CHT considerada, mediante uma declaração de equivalência ou similaridade dos grupos de habilitação.
  • d)
    o detentor de uma licença/CHT somente pode exercer os privilégios de sua licença se, nos últimos 24 meses, por pelo menos seis meses, tiver trabalhado na habilitação relacionada com a sua licença.
  • e)
    o detentor de uma licença/CHT poderá exercer os privilégios de sua licença, caso tenha sido aprovado, há menos de 24 meses, em exame de conhecimento prático, aplicado pela ANAC ou por profissional por ela credenciado.

74017 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Engenharia Aeronáutica

Segundo o regulamento RBAC 145, o manual da organização de manutenção deve incluir, exceto: certificado de tipo ou da organização do projeto de tipo, inclusive as Diretrizes de Aeronavegabilidade.

  • a)
    descrição das operações da organização de manutenção certificada, incluindo os endereços, descrição geral das instalações, recursos, equipamentos e materiais.
  • b)
    procedimentos para manutenção, manutenção preventiva ou alteração, inclusive para gerenciar o trabalho executado em outra localidade.
  • c)
    plano de implementação de um Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional (SGSO), com descrição dos registros requeridos e o sistema de arquivamento usado.
  • d)
    procedimentos para cumprir com as informações de dificuldade em serviço.
  • e)
    procedimentos de recebimento, acesso, emenda e distribuição de todos os dados de aeronavegabilidade necessários, oriundos da ANAC, do detentor do

74018 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Engenharia de Produção

A lei de Ohm estabelece que

  • a)
    a corrente elétrica em um condutor metálico é diretamente proporcional à diferença de potencial (ddp) em seus terminais se a temperatura e outras grandezas físicas forem constantes.
  • b)
    a corrente elétrica em um condutor metálico é diretamente proporcional à diferença de potencial (ddp) em seus terminais se a temperatura e outras grandezas físicas não forem constantes.
  • c)
    a corrente elétrica em um condutor metálico é inversamente proporcional à diferença de potencial (ddp) em seus terminais se a temperatura e outras grandezas físicas forem constantes.
  • d)
    a corrente elétrica em um condutor metálico é inversamente proporcional à diferença de potencial (ddp) em seus terminais se a temperatura e outras grandezas físicas não forem constantes.
  • e)
    a corrente elétrica em um condutor não metálico é inversamente proporcional à diferença de potencial (ddp) em seus terminais se a temperatura e outras grandezas físicas forem constantes.

74019 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Engenharia de Produção

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPI ) e de Proteção Coletiva (EPC ) têm como função reduzir os riscos ou as consequências dos acidentes de trabalho. Nas afirmações abaixo, coloque a letra I (individual) para indicar EPI e C (coletiva) para indicar EPC: ( ) Capacetes de aba frontal, óculos de proteção com lentes incolores, respiradores purificadores de ar com filtros e luvas isolantes de borracha.

( ) Exaustor para gás/vapor e arcondicionado/aquecedor para local frio.

( ) Fita antiderrapante de degrau de escada e sensor de máquina.

( ) Protetores auditivos tipo de concha ou inserção (plugs).

A sequência correta é:

  • a)
    I, C, I, I.
  • b)
    C, I, C, C.
  • c)
    I, C, C, I.
  • d)
    C, I, I, C.
  • e)
    I, C, I, C.

75097 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Métodos Quantitativos

Um estudo foi realizado para investigar a resistência do solo (y) ao cisalhamento quando relacionado à profundidade (x1 ), dada em centímetros,

e ao conteúdo de umidade (x2 ) dado em %. Dez observações foram realizadas, e

as seguintes grandezas foram obtidas:

  • a)
    Y = 178,3 + 4,841 x1 – 1,196 x2
  • b)
    Y = 1,389 + 0,317 x1 + 0,326 x2
  • c)
    Y = 0,128 – 0,781 x1 – 0,523 x2 + ε
  • d)
    Y = 232,2 + 1,506 x1 – 1,169 x2
  • e)
    Y = 0,871 + 0,137 x1 + 0,118 x2 + ε

75098 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Métodos Quantitativos

O desvio-padrão de uma população é conhecido e igual a 20 unidades. Se uma amostra de cem elementos, retirada dessa população, forneceu uma média de XMédia = 115,8, pode-se afirmar que a média dessa população é inferior a 120 unidades, ao nível de 5% de significância, testando a Hipótese: H0 , μ = 120 H1 , μ

  • a)
    Se o desvio-padrão da média fosse inferior a 19, aceitar-se-ia a Hipótese H0 , ao nível de α = 5%.
  • b)
    Aceita-se a Hipótese H0 , ao nível de α = 5%.
  • c)
    Se o desvio-padrão da média fosse inferior a 18, aceitar-se-ia a Hipótese H0 , ao nível de α = 5%.
  • d)
    Rejeita-se a Hipótese H0 , ao nível de α = 5%.
  • e)
    Se o desvio-padrão da média fosse inferior a 16, aceitar-se-ia a Hipótese H0 , ao nível de α = 5%.

75099 ESAF (2016) - ANAC - Especialista em Regulação de Aviação Civil - Área 2 / Métodos Quantitativos

Ao se realizar um estudo a respeito das falhas, decorrentes em um determinado tipo de avião, observou-se que a distribuição dessas falhas representada por X é normalmente distribuída com média μ = 5 e variância σ2 = 1,5. Devido aos altos custos incorridos na realização desta análise, observou-se que o estudo poderia ser generalizado, assumindo que os outros cinco tipos de aviões possuem a mesma distribuição normal. Desse modo, ao se agregar todos os seis tipos de aviões, pode-se concluir que a variável Y obtida desta agregação terá a seguinte média e desvio-padrão (μy e σy):

  • a)
    μy = 25 e σy= 54
  • b)
    μy = 30 e σy= 9
  • c)
    μy = 30 e σy= 54
  • d)
    μy = 25 e σy= 9
  • e)
    μy = 30 e σy= 7,3