20 resultados encontrados para . (0.009 segundos)

74501 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade de Custos

Mostrar/Esconder texto associado

O Custo indireto da produção de Leite do período foi:

  • a)
    R$ 36.520,00.
  • b)
    R$ 35.680,00.
  • c)
    R$ 24.560,00.
  • d)
    R$ 32.000,00.
  • e)
    R$ 15.680,00.

74502 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

Nos termos do CPC 17, uma construtora assinou um contrato de 4 (quatro) anos para construir um conjunto habitacional no valor de 3,6 milhões de reais no ano de X1. Sabendo-se que o custo total da obra é de 2,5 milhões de reais, e que até 31/12/X1 foram gastos 300 mil reais, o valor do lucro do período é:

  • a)
    R$ 1.100.000,00.
  • b)
    R$ 132.000,00.
  • c)
    R$ 800.000,00.
  • d)
    R$ 275.000,00.
  • e)
    R$ 625.000,00.

74503 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

As reservas de capital somente poderão ser utilizadas para:

  • a)
    absorção de prejuízos que ultrapassarem os lucros acumulados e as reservas de lucros; resgate, reembolso ou compra de ações; resgate de partes beneficiárias; incorporação ao capital social; pagamento de dividendo a ções preferenciais, quando essa vantagem lhes for assegurada.
  • b)
    absorção de prejuízos que ultrapassarem os lucros acumulados e as reservas de lucros; aporte em caixa, bancos ou equivalentes; incorporação ao capital social; pagamento de dividendo a ações preferenciais, quando essa vantagem lhes for assegurada.
  • c)
    compra de ações; resgate de direitos; incorporação ao patrimônio líquido; pagamento de dividendo a ações preferenciais, quando essa vantagem lhes for assegurada; absorção de lucros que ultrapassarem os lucros acumulados e as reservas de contingências.
  • d)
    pagamento de dividendo a ações preferenciais; absorção de prejuízos que ultrapassarem os lucros acumulados e as reservas de contingências; aporte em imobilizado ou bens duráveis; compra ouincorporação de ações.
  • e)
    aporte em caixa, bancos ou equivalentes; absorção de prejuízos que ultrapassarem os lucros acumulados e as reservas de contingências; aporte em imobilizado ou bens duráveis; compra ou incorporação de ações; aumento de capital social.

74504 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

Classificam-se como Despesas de Custeio as:

  • a)
    dotações para investimentos ou inversões financeiras que outras pessoas de direito público ou privado devam realizar, independentemente de contraprestação direta em bens ou serviços, constituindoessas transferências auxílios ou contribuições.
  • b)
    dotações para despesas as quais não corresponda contraprestação direta em bens ou serviços, inclusive para contribuições e subvenções destinadas a atender à manifestação de outras entidades de direito público ou privado.
  • c)
    transferências destinadas a cobrir despesas das entidades beneficiadas.
  • d)
    dotações para manutenção de serviços anteriormente criados, inclusive as destinadas a atender a obras de conservação e adaptação de bens imóveis.
  • e)
    dotações destinadas à aquisição de imóveis, ou de bens de capital já em utilização.

80906 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

Uma empresa, prevendo possíveis perdas no recebimento de créditos de clientes, fez uma provisão de 3% do valor total da conta Clientes. Sabendo que o valor da conta Clientes é R$ 100.000,00, a contabilização desta operação será:

  • a)
    abertura da conta contábil redutora de ativo, perda estimada em créditos de liquidação duvidosa, no valor de R$ 3.000,00.
  • b)
    reconstituição do valor da conta Clientes de valor R$ 30.000,00.
  • c)
    reconhecimento de perda de R$ 97.000,00 no DRE do exercício.
  • d)
    constituição da conta do passivo, perda estimada em crédito de liquidação duvidosa no valor de R$ 7.000,00.
  • e)
    constituição da conta despesas com perda de clientes redutora de passivo.

80907 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

De acordo com o CPC 46 (Mensuração do Valor Justo), a definição do preço do valor justo é:

  • a)
    o valor definido pela parte que irá adquirir o ativo, ou se desfazer de um passivo, na data e nas condições atuais do negócio (mais vantajoso para a parte alienante), dependentemente das vontades definidas por ambas as partes de mensuração de valor real.
  • b)
    o valor a ser recebido por uma das partes pela venda de um ativo, sendo seu preço definido por um contrato vigente antes da realização da operação, tendo como preço o que seria recebido na data de aquisição doativo pela parte adquirente.
  • c)
    o preço que seria recebido pela venda de um ativo ou pago pela transferência de um passivo em uma transação não forçada no mercado principal (ou mais vantajoso) na data de mensuração nas condições atuais de mercado (ou seja, um preço de saída), independentemente de esse preço serdiretamente observável ou estimado utilizando-se outra técnica de avaliação.
  • d)
    o valor monetário nominal deflacionado (se houver inflação), ou inflacionado (se houver deflação).
  • e)
    o valor facial, o valor expresso no título. Este valor não é necessariamente o valor pago ourecebido pelo título.

80908 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

Uma empresa apresenta as seguintes

informações parciais sobre seu balanço:

Capital social: R$ 2.000.000,00

Capital a integralizar: R$ 100.000,00

Perda estimada com

crédito de liquidação duvidosa: R$ 25.000,00

Reserva de lucros: R$ 180.000,00

Dividendos a pagar: R$ 150.000,00

Reserva de contingência: R$ 50.000,00

Ativo circulante: R$ 1.250.000,00

Reserva legal: R$ 95.000,00

Contas a pagar: R$ 32.000,00

O total do patrimônio líquido é:

  • a)
    R$ 2.325.000,00.
  • b)
    R$ 2.230.000,00.
  • c)
    R$ 2.225.000,00.
  • d)
    R$ 2.425.000,00.
  • e)
    R$ 2.100.000,00.

80909 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

Um escritório de contabilidade contratou o aluguel de um imóvel comercial por 16 meses no mês de fevereiro de X1 e pagou antecipadamente o valor de R$ 420.000,00, referente ao aluguel dos 16 meses. Sabendo-se que a contabilidade do escritório é feita a regime de competência, no encerramento de X1, esse pagamento será contabilizado da seguinte forma:

  • a)
    R$ 288.750,00 em Despesas; R$ 131.250,00 no Ativo.
  • b)
    R$ 26.250,00 em Ativo.
  • c)
    R$ 420.000,00 em Despesas.
  • d)
    R$ 288.750,00 no Ativo e R$ 26.250,00 em Despesas.
  • e)
    R$ 420.000,00 no Ativo.

89060 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

Nos termos da Lei 6.404/76, o Patrimônio Líquido de uma empresa é integrado por Capital Social de R$ 2.700.000,00; Reserva de Lucros de R$ 20.000,00 e Reserva Legal de R$ 10.000,00, tendo a referida empresa obtido, no encerramento de seu exercício, um lucro líquido de R$ 200.000,00. Deste valor, primeiramente e antes de qualquer outra destinação, será(serão) constituída(os):

  • a)
    Reserva Legal de R$ 10.000,00.
  • b)
    Dividendos a Distribuir de R$ 30.000,00.
  • c)
    Reserva de Contingência de R$ 200.000,00.
  • d)
    Dividendos a Distribuir de R$ 10.000,00.
  • e)
    Reserva Legal de R$ 200.000,00.

89061 COSEAC (2016) - Prefeitura de Niterói - RJ - Contador / Contabilidade Geral

Das operações que alteram a estrutura contábil do patrimônio líquido de uma empresa, a que NÃO gera nem aumento nem diminuição do total do patrimônio líquido é:

  • a)
    constituição de dividendos a pagar.
  • b)
    aproveitamento de reserva de lucros para aumento de capital social.
  • c)
    encerramento de exercício com apuração de prejuízos.
  • d)
    aumento de capital por aporte.
  • e)
    encerramento de exercício com apuração de lucros.