30 resultados encontrados para . (0.008 segundos)

75391 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

“A antropometria é uma ciência que estuda o corpo humano por meio de análise quantitativa.” (Rahal A & Cols, 2014.) Sobre essa ciência é correto afirmar que

  • a)
    é criada para medir ossos da face.
  • b)
    analisa a formação de tecidos moles da face.
  • c)
    analisa medidas de proporção, tamanho e peso.
  • d)
    realiza análise cefalométrica, sendo, portanto, uma técnica direta.
  • e)
    trata-se de método invasivo de medição a partir de imagens radiográficas.

75392 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

“As disfonias funcionais têm como base de desenvolvimento alterações no comportamento vocal. Didaticamente ela se divide em três subgrupos: quadros exclusivamente de natureza funcional, quadros de natureza emocional e quadros com fatores embriogenéticos de predisposição à disfonia.” (Behlau, Azevedo, Pontes, Brasil 2001)

Sobre Alterações Estruturais Mínimas (AEMs), é INCORRETO afirmar que:

  • a)
    O sulco bolsa é a AEM de mais difícil visualização, sendo visto apenas por luz estroboscópica. Muitas vezes confundido com pólipo, observa-se aumento da excursão ondulatória da mucosa da prega vocal.
  • b)
    O cisto epidermoide pode ser assintomático, levemente sintomático ou com alteração vocal caraterizada por voz rouca, devido à irregularidade dos ciclos glóticos e grave, devido ao aumento da massa na prega vocal.
  • c)
    A vasculodisgenesia é uma alteração na rede vascular da laringe, apresentando um arranjo capilar distinto do longitudinal, como vasos transversais à borda livre, aberrantes e tortuosos, apresentando disposições direcionais atípicas e formações aracnoides.
  • d)
    A fusão laríngea posterior incompleta se configura numa falha na fusão da musculatura posterior da laringe, podendo envolver cartilagens. As fusões de grau IV, ou seja, mais severas, já não seriam mais interpretadas como AEM, mas sim como malformação congênita por comprometerem as funções básicas da laringe.
  • e)
    As AEMs são considerados desarranjos estruturais ocorridos na embriogênese e que podem se manifestar em qualquer idade, mas, geralmente, são disparadas pelo uso intensivo vocal. Elas podem se classificar em quatro grupos: assimetrias laríngeas, desvios da proporção gótica, fusão posterior incompleta e alterações estruturais mínimas de cobertura.

75393 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

“Os Potenciais Evocados Auditivos de Tronco Encefálico (PEATE ) consistem no registro da atividade elétrica que ocorre no sistema auditivo, da orelha interna até o córtex cerebral, em resposta a um estímulo acústico. A capacidade técnica de registrar potenciais elétricos em vários níveis do sistema nervoso em resposta à estimulação acústica tem produzido um grande número de aplicações relevantes para otorrinolaringologistas, audiologistas e neurologistas. O PEATE pode ser registrado por técnicas não invasivas, sem desconforto para o paciente, e frequentemente sem sedação ou anestesia, o que tem promovido um aumento na sua aplicabilidade clínica.” (Figueiredo e Castro Júnior, 2003)

Quais são os parâmetros que devem ser considerados na análise do traçado no PEATE?

  • a)
    Presença das ondas II, IV e V; latência absoluta das ondas II, IV e V; e, latência interpico II-IV, II-V e IV-V.
  • b)
    Diferença interaural da latência interpico II-V; latência interpico II-IV, II-V e IV-V; e, diferença interaural da latência da onda V.
  • c)
    Presença das ondas I, III, V; diferença interaural da latência da onda V; e, replicabilidade da latência de cada componente.
  • d)
    Amplitude da onda V em relação à amplitude da onda I; presença das ondas I, IV e V; e, replicabilidade da latência de cada componente.
  • e)
    Diferença interaural da latência interpico I-V; latência interpico I-IV, I-V e IV-V; latência absoluta das ondas I, IV e V; e, presença das ondas I, II, III, IV, V.

75394 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

As alterações fonoarticulatórias implicam na inteligibilidade de fala. Quanto maior o número de erros na produção dos fonemas, maior a inteligibilidade e as implicações sociais e escolares desse transtorno. Em relação à tipologia da troca, analise os exemplos a seguir.

1- /pipoka/ -> /popota/

2- /bola/ -> /pola/

3- /pedra/ -> /peda/

4- /vela/ -> /dela/

A sequência está correta em

  • a)
    1. Ensurdecimento 2. Anteriorização 3. Ensurdecimento 4. Fricatização.
  • b)
    1. Anteriorização 2. Simplificação de líquidas 3. Ensurdecimento 4. Fricatização.
  • c)
    1. Anteriorização 2. Ensurdecimento 3. Simplificação de grupo consonantal 4. Plosivação.
  • d)
    1. Plosivação 2. Anteriorização 3. Simplificação de grupo consonantal 4. Ensurdecimento.
  • e)
    1. Anteriorização 2. Simplificação de líquidas 3. Simplificação de grupo consonantal 4. Plosivação.

75395 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

“Os mais importantes sistemas funcionais preexistentes, recrutados na aquisição da linguagem escrita, são o sensorial, o motor, o da linguagem oral, a memória e a atenção, que, paulatinamente, passam a trabalhar juntos de modo cooperativo para desempenhar uma nova função – a de ler e escrever.” (Navas & Santos, 2009)

Em relação aos processadores responsáveis pela linguagem escrita, analise as afirmativas a seguir.

I. A exposição, quando ocorre de forma frequente, as cadeias de letras determinam as unidades a serem reconhecidas visualmente, principalmente no que tange às palavras familiares, que nos faz reconhecê-las rapidamente. II. O processador fonológico permite um sistema alfabético decisivo para a velocidade da leitura e precisão de reconhecimento das palavras.

III. Palavras com ortografias regulares fazem com que o leitor forme conexões mais indiretas e coerentes que palavras de ortografia irregular.

Está(ão) INCORRETA(s ) apenas a(s ) afirmativa(s )

  • a)
    II.
  • b)
    III.
  • c)
    I e II.
  • d)
    I e III.
  • e)
    II e III.

75396 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

A paralisia cerebral ainda atinge crianças em todo o mundo e um dos fatores das altas taxas de indivíduos com esta patologia é o aumento da qualidade e da tecnologia dos cuidados pré-natais. A intervenção precoce na paralisia cerebral pode minimizar as consequências da neuropatologia não progressiva. Sobre a paralisia cerebral, assinale a alternativa correta.

  • a)
    O uso de bandagem elástica pode minimizar a sialorreia.
  • b)
    A paralisia cerebral diplégica hipotônica é o tipo mais comum da patologia.
  • c)
    Os movimentos involuntários que podem estar presentes na paralisia cerebral são consequência da espasticidade.
  • d)
    A hipercinesia não acarreta alterações das funções estomatognáticas; apenas a espasticidade ocasiona tais alterações.
  • e)
    Apesar da toxina botulínica tipo A ter sido bastante utilizada no tratamento da paralisia cerebral, tal terapêutica deixou de ser usada por não trazer benefícios a longo prazo.

85940 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

A técnica dos sons vibrantes, também conhecida pelo nome genérico de vibração, é uma das técnicas mais utilizadas em pacientes com disfonia. Com relação às suas aplicações principais, EXCLUI-SE:

  • a)
    Nódulos vocais.
  • b)
    Edema de Reinke.
  • c)
    Cicatrizes de mucosa.
  • d)
    Paralisia unilateral de prega vocal.
  • e)
    Laringites agudas, gripes ou resfriados.

85941 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

“O diagnóstico precoce da perda auditiva em neonatos constitui-se em estratégia fundamental para o planejamento e introdução de medidas terapêuticas, objetivando a prevenção de agravos e melhoria da qualidade de vida. É sabido que a prevalência de deficiência auditiva observada em outros países é de 5 em cada 1000 neonatos.” (Borges et al., 2006 Triagem Auditiva Neonatal Universal. Arq. Int. Otorrinolaringol. / Intl. Arch. Otorhinolaryngol., São Paulo, v. 10, n. 1, p. 28-34, 2006)

Visando uma criação de um novo serviço de Triagem Auditiva Neonatal, o fonoaudiólogo deve oferecer, segundo a Lei nº 12.303, de 2 de agosto de 2010, o seguinte serviço:

  • a)
    Emissões otoacústicas evocadas.
  • b)
    Avaliação comportamental da audição.
  • c)
    Potencial evocado auditivo de tronco encefálico.
  • d)
    Avaliação comportamental da audição e emissão otoacústica evocada.
  • e)
    Emissões otoacústicas evocadas e potencial evocado auditivo de tronco encefálico.

85942 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

Sobre avaliação fonoaudiológica vocal, assinale a afirmativa correta.

  • a)
    A avaliação acústica vocal não permite uma devolutiva eficaz ao paciente no que diz respeito à dificuldade de compreensão das imagens e gráficos.
  • b)
    O tratamento fonoaudiológico vocal inclui a avaliação visual por meio da realização da laringoscopia, prescrição de medicamentos necessários para diminuir processos alérgicos ou até mesmo disfonia ocasionada por refluxo.
  • c)
    A avaliação fonoaudiológica vocal clínica completa tem como itens essenciais: realizar uma anamnese completa, análise perceptivo-auditiva da qualidade vocal, extração de medidas fonatória, avaliação corporal, análise acústica da onda sonora e avaliação in loco nas vozes ocupacionais.
  • d)
    O enfoque das propostas de avaliação vocal perceptiva consiste em analisar a voz em dois setores: fonte glótica e filtro. A primeira é quando a avaliação vocal considera o grau de adução glótica e vibração da mucosa das pregas vocais e a segunda está analisando a forma como as palavras são moduladas, ou seja, a prosódia.
  • e)
    A GRBASI e a RASATI são escalas de avaliação vocal perceptivas utilizadas para avaliação da voz em nível glótico. A primeira de origem japonesa e a segunda brasileira diferenciam-se pelo fato de que a rouquidão e a aspereza são caracterizadas juntas na segunda pelo termo “R” – Rough, enquanto que a primeira avalia essas qualidades vocais separadamente.

85943 CONSULPLAN (2016) - Prefeitura de Cascavel - PR - Fonoaudiólogo / Fonoaudiologia

Uma das primeiras aplicações do reflexo acústico foi em relação à avaliação do fenômeno coclear de crescimento anormal da sensação de intensidade. A esse fenômeno chamamos de recrutamento objetivo de Metz. É correto afirmar que o recrutamento objetivo de Metz trata-se da diferença entre o limiar audiométrico e o limiar do reflexo estapédico que é

  • a)
    maior que 60 dB.
  • b)
    menor que 60 dB.
  • c)
    maior que 100 dB.
  • d)
    maior que 70 a 90 dB.
  • e)
    menor que 70 a 90 dB.