70 resultados encontrados para . (0.010 segundos)

75229 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Português

Mostrar/Esconder texto associado

Com referência aos mecanismos de coesão e aos tempos e modos verbais empregados no texto CB1A1AAA, assinale a opção correta.

  • a)
    A substituição da forma verbal “designava” (R.3) por chamava manteria a coesão e o sentido original do texto.
  • b)
    O antecedente do pronome “cujo” (R.10) pode ser o vocábulo “direitos”, do trecho “uma série de direitos” (R.9), ou a expressão “os direitos à liberdade e à propriedade” (R.10).
  • c)
    A coesão textual seria mantida caso a expressão “Para tanto” (R.12) fosse substituída pelo vocábulo Porquanto.
  • d)
    Nas linhas 16 e 17, as formas pronominais em “torná-la” e “fazê-la” referem-se ao termo “administração pública”.
  • e)
    A substituição da forma verbal “era” (R.2) pela forma verbal foi geraria problema no sequenciamento textual, uma vez que tais formas verbais de passado possuem funções diferentes.

75230 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Português

Mostrar/Esconder texto associado

As opções subsequentes apresentam propostas de reescrita do seguinte período do texto CB1A2AAA: “Acredita-se, por essa razão, que haja uma relação entre maior nível de escolaridade e redução da criminalidade.” (R. 21 e 22). Assinale a opção que apresenta proposta de reescrita que preserva a correção gramatical e o sentido original do texto.

  • a)
    Acredita-se que haja, por essa razão, uma relação, entre maior nível de escolaridade e redução da criminalidade.
  • b)
    Acredita-se por essa razão, que haja uma relação entre maior nível de escolaridade e redução da criminalidade.
  • c)
    Por essa razão, acredita-se, que haja uma relação entre maior nível de escolaridade e redução da criminalidade.
  • d)
    Acredita-se que haja por essa razão, uma relação, entre maior nível de escolaridade e redução da criminalidade.
  • e)
    Por essa razão, acredita-se que haja uma relação entre maior nível de escolaridade e redução da criminalidade.

75231 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / História e Geografia de Estados e Municípios

Acerca dos aspectos relacionados ao contexto econômico e político que justifica a construção, na década de 30 do século XX, de uma nova capital para o estado de Goiás, assinale a opção correta.

  • a)
    Os primeiros registros do desejo de mudança da capital de Goiás datam da década de 30 do século passado, em decorrência da necessidade de promover o desenvolvimento econômico do estado.
  • b)
    A mineração, atividade econômica que sustentava a cidade de Goiás no século XVIII, era suficientemente rentável para justificar a manutenção do seu status de capital do estado e a oposição ao projeto de transferência da capital na década de 30 do século passado.
  • c)
    Em termos políticos, a construção de Goiânia insere-se na conjuntura da Revolução de 1930, que pretendia, entre outros objetivos, enfraquecer o poder das oligarquias regionais sobre as instâncias políticas e administrativas.
  • d)
    A fundação da nova capital deveu-se a Pedro Ludovico Teixeira, agente do governo de Getúlio Vargas sem conexões políticas no estado, que conseguiu êxito no projeto graças à sua posição de interventor federal em Goiás.
  • e)
    A necessidade de desenvolver a economia regional justificou a fundação da nova capital goiana, cujo urbanismo, entretanto, não superou o traçado barroco da arquitetura colonial, símbolo do atraso econômico.

75232 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Informática

Acerca da inserção de seções em planilhas e textos criados no Microsoft Office, assinale a opção correta.

  • a)
    Em um documento Word, as seções podem ser utilizadas para que, em uma mesma página, parte do texto esteja em uma coluna e outra parte, em duas colunas.
  • b)
    No Word, as seções são utilizadas como meio padrão para se inserir rodapé e cabeçalho no documento.
  • c)
    No Excel, as seções são utilizadas para separar figuras de um texto que estejam em quadros.
  • d)
    A inserção de índices analíticos no Word implica a inserção de seções entre as páginas, em todo o documento.
  • e)
    No Excel, as seções são utilizadas para separar gráficos e valores em uma mesma planilha.

75513 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Direito Constitucional

Assinale a opção correta a respeito de súmula vinculante.

  • a)
    Durante o processo de aprovação de súmula vinculante, os processos judiciais em curso que tratem da matéria objeto do enunciado serão suspensos em observância à segurança jurídica.
  • b)
    A edição de súmula vinculante é matéria de competência absoluta e exclusiva do Supremo Tribunal Federal, sendo vedada a intervenção típica ou atípica de quaisquer terceiros.
  • c)
    A súmula vinculante produz efeitos imediatos a partir de sua edição, não admitindo a modulação que pode ter lugar em determinadas hipóteses de controle concentrado.
  • d)
    A edição de uma súmula vinculante pelo Supremo Tribunal Federal não impede que o Congresso Nacional possa alterar ou revogar dispositivo constitucional objeto do enunciado dessa súmula.
  • e)
    Súmula vinculante vincula o próprio Supremo Tribunal Federal, que haverá de necessariamente ater-se ao comando nela contido.

75514 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Administração Pública

Com relação aos poderes administrativos e ao uso e abuso desses poderes, assinale a opção correta.

  • a)
    O poder de polícia refere-se às relações jurídicas especiais, decorrentes de vínculos jurídicos específicos existentes entre o Estado e o particular.
  • b)
    O poder disciplinar, mediante o qual a administração pública está autorizada a apurar e aplicar penalidades, alcança tão somente os servidores que compõem o seu quadro de pessoal.
  • c)
    A invalidação, por motivos de ilegalidade, de conduta abusiva praticada por administradores públicos ocorre no âmbito judicial, mas não na esfera administrativa.
  • d)
    Poder regulamentar é a competência atribuída às entidades administrativas para a edição de normas técnicas de caráter normativo, executivo e judicante.
  • e)
    Insere-se no âmbito do poder hierárquico a prerrogativa que os agentes públicos possuem de rever os atos praticados pelos subordinados para anulá-los, quando estes forem considerados ilegais, ou revogá-los por conveniência e oportunidade, nos termos da legislação respectiva.

75518 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Direito da Criança e do Adolescente

Com base na Lei n.º 8.069/1990, assinale a opção que apresenta medida passível de aplicação por autoridade competente tanto a criança quanto a adolescente que cometa ato infracional.

  • a)
    prestação de serviços à comunidade
  • b)
    internação em estabelecimento educacional
  • c)
    requisição de tratamento psicológico
  • d)
    inserção em regime de semiliberdade
  • e)
    liberdade assistida

75519 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Direito Eleitoral

Nas eleições municipais de Goiânia – GO para o ano de 2016, C Fernanda foi candidata a vereadora;

C Flávio foi candidato a prefeito;

C Clara foi eleitora;

C Paulo foi membro da mesa receptora;

C João foi fiscal de partido político. !FimDoTexto!

Nessas situações hipotéticas, de acordo com a Lei n.º 4.737/1965, não poderiam ser detidos ou presos, salvo em flagrante delito, desde quinze dias antes da eleição,

  • a)
    Fernanda, Flávio e Clara.
  • b)
    Flávio, Clara e João.
  • c)
    Paulo e João.
  • d)
    Fernanda e Flávio.
  • e)
    Clara, Paulo e João.

78355 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Direito Penal

João, que acabara de completar dezessete anos de idade,

levou sua namorada Rafaela, de doze anos e onze meses de idade,

até sua casa. Considerando ser muito jovem para namorar, a garota

aproveitou a oportunidade e terminou o relacionamento com João.

Inconformado, João prendeu Rafaela na casa, ocultou sua

localização e forçou-a a ter relações sexuais com ele durante

o primeiro de treze meses em que a manteve em cativeiro. Após

várias tentativas frustradas de fuga, um dia antes de completar

quatorze anos de idade, Rafaela, em um momento de deslize de

João, conseguiu pegar uma faca e lutou com o rapaz para, mais uma

vez, tentar fugir. Na luta, João tomou a faca de Rafaela e, após

afirmar que, se ela não queria ficar com ele, não ficaria com mais

ninguém, desferiu-lhe um golpe de faca. Rafaela fingiu estar morta

e, mesmo ferida, conseguiu escapar e denunciar João, que fugiu

após o crime, mas logo foi encontrado e detido pela polícia.

Rafaela, apesar de ter sido devidamente socorrida, entrou em coma

e faleceu após três meses.

Nessa situação hipotética, João

  • a)

    responderá pelo crime de tentativa de homicídio.

  • b)

    responderá por crime de estupro de incapaz, previsto no CP.

  • c)

    não responderá pelo crime de estupro segundo a lei penal, de acordo com a teoria adotada pelo CP em relação ao tempo do crime.

  • d)

    não poderá ser submetido à lei penal pelo cometimento de crime de cárcere privado, pois, à época do crime, ele era menor de idade.

  • e)

    responderá pelo crime de homicídio, sem aumento de pena por ter cometido crime contra pessoa menor de quatorze anos de idade, uma vez que Rafaela, à época da morte, já havia completado quatorze anos de idade.

78403 CESPE (2016) - PC-GO - Agente de Polícia / Direito Processual Penal

A respeito do IP, assinale a opção correta.

  • a)
    O delegado de polícia, se estiver convencido da ausência de elementos suficientes para imputar autoria a determinada pessoa, deverá mandar arquivar o IP, podendo desarquivá-lo se surgir prova nova.
  • b)
    O IP é presidido pelo delegado de polícia sob a supervisão direta do MP, que poderá intervir a qualquer tempo para determinar a realização de perícias ou diligências.
  • c)
    A atividade investigatória de crimes não é exclusiva da polícia judiciária, podendo ser eventualmente presidida por outras autoridades, conforme dispuser a lei especial.
  • d)
    O IP é indispensável para o oferecimento da denúncia; o promotor de justiça não poderá denunciar o réu sem esse procedimento investigatório prévio.
  • e)
    O IP é peça indispensável à propositura da ação penal pública incondicionada, sob pena de nulidade, e deve assegurar as garantias constitucionais da ampla defesa e do contraditório.