40 resultados encontrados para . (0.010 segundos)

52615 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

A NR 35 (Trabalhos em altura), em seu ANEXO I, considera acesso por corda a técnica de progressão utilizando cordas, com outros equipamentos para ascender, descender ou se deslocar horizontalmente, assim como para posicionamento no local de trabalho.

Os equipamentos auxiliares utilizados devem ser certificados de acordo com normas técnicas nacionais ou, na ausência dessas, de acordo com normas técnicas internacionais.

O equipamento da Figura acima utilizado nesse tipo de trabalho é denominado

  • a)
    trava quedas
  • b)
    polia simples
  • c)
    placa de ancoragem
  • d)
    descensor
  • e)
    ascensor

52616 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

Uma empresa do ramo de construção civil (Grupo: C18a), ao final de um contrato de construção de uma obra, dispensou 90% dos seus colaboradores. Por obrigatoriedade da NR 15, essa empresa possuía 22 representantes na CIPA (11 representantes dos empregados e 11 representantes do empregador).

Em razão da redução de seu quadro, quando passou de 520 para 52 empregados, essa empresa deverá

  • a)
    reduzir a quantidade de membros da CIPA para 03.
  • b)
    extinguir a CIPA, comunicando o motivo a SRT/DRT.
  • c)
    reduzir o número de cipeiros representantes dos empregados.
  • d)
    reduzir a quantidade de membros do empregador para 03.
  • e)
    manter a mesma quantidade inicial de membros da CIPA até o final do seu mandato.

52619 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

Os sistemas fixos de proteção contra incêndio por chuveiros automáticos (sprinkler) são muito utilizados no combate a incêndio.

A faixa de temperatura nominal de operação em graus Celsius e a cor do líquido em chuveiros tipo ampola de vidro, estão correlacionadas em norma nacional.

Para sprinklers que possuem a cor do bulbo verde, a temperatura de rompimento deve situar-se na faixa compreendida entre

  • a)

    57 °C a 77°C

  • b)

    79°C a 107°C

  • c)

    121°C a 149°C

  • d)

    163°C a 191°C

  • e)

    204°C a 246°C

52620 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

O Mapa de Riscos consta do Anexo IV da Portaria nº 25, de 29 de Dezembro de 1994, vinculada à NR 5 (CIPA) no qual a Tabela I estabelece a classificação dos principais riscos ocupacionais em grupos, de acordo com a sua natureza e a padronização das cores correspondentes.

Segundo a classificação dessa tabela, a imposição de ritmos excessivos é considerada como um risco

  • a)
    biológico
  • b)
    de acidente
  • c)
    ergonômico
  • d)
    físico
  • e)
    químico

52639 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Matemática

Ao se analisar a estatística de acidentes de uma empresa verificam-se os seguintes dados:

• Número de acidentados: 26

• Horas-homem trabalhadas: 246.400

• Dias perdidos: 289

• Dias debitados: 0

Baseando-se nesses dados, verifica-se que as taxas de frequência e de gravidade são, respectivamente, de:

  • a)
    105,5 e 1.172,8
  • b)
    108,6 e 1.272,9
  • c)
    178,7 e 2.464,0
  • d)
    246,0 e 1.190,2
  • e)
    246,4 e 1.205,3

52640 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

Os agentes etiológicos como as poeiras orgânicas contendo fungos, proteínas de penas, pelos e fezes de animais podem provocar uma pneumoconiose denominada

  • a)
    alveolite alérgica extrínseca
  • b)
    antracose
  • c)
    bissinose
  • d)
    siderose
  • e)
    silicose

52653 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

As barreiras absorventes, utilizadas para limpeza final da área de derramamento, nos locais inacessíveis aos recolhedores e, em alguns casos, para proteção de litorais vulneráveis em sua extensão, ou outras áreas especiais, deverão ter

  • a)
    o mesmo comprimento das barreiras utilizadas para a contenção.
  • b)
    3 vezes a largura do corpo hídrico, em metros.
  • c)
    velocidade máxima da corrente, em nós, multiplicada pela largura do corpo hídrico.
  • d)
    a mesma densidade do óleo derramado.
  • e)
    a dimensão estabelecida pela avaliação do coordenador do Plano de Emergência.

57303 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

Em um laboratório químico, foram realizadas 10 avaliações ambientais instantâneas da substância química ácido fluorídrico, conforme metodologia estabelecida na NR 15, anexo Nº 11.

As avaliações ambientais se encontram na Tabela a seguir.

Se o ácido fluorídrico possui Limite de Tolerância de 2,5 ppm, então a(o)

  • a)
    concentração média é de 2,0 ppm.
  • b)
    atividade é de risco grave e eminente.
  • c)
    atividade é insalubre.
  • d)
    atividade é salubre.
  • e)
    valor máximo é de 2,5 ppm.

57304 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

Segundo as Nações Unidas, o desenvolvimento sustentável é aquele capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações.

Levando-se em conta essa premissa, para que tal desenvolvimento seja atingido, é recomendável

  • a)
    reduzir o crescimento econômico dos países industrializados.
  • b)
    aumentar o crescimento econômico dos países não industrializados.
  • c)
    acabar com o capitalismo e a globalização.
  • d)
    incentivar o uso de energia produzida pelo carvão mineral.
  • e)
    utilizar técnicas agrícolas que não prejudiquem o solo.

57305 CESGRANRIO (2017) - Petrobrás - Técnico de Segurança Júnior / Segurança e Saúde no Trabalho

Na ocorrência de um acidente do trabalho, diversos custos decorrentes devem ser levantados e apurados. Considera-se um custo relativo à assistência ao acidentado:

  • a)
    remuneração mensal do empregado, incluídos adicional de periculosidade, insalubridade, noturno, entre outros.
  • b)
    número de dias de afastamento pagos pela empresa, inclusive o dia do acidente.
  • c)
    valor da remuneração diária do empregado vítima do acidente.
  • d)
    despesas referentes às horas despendidas pelos empregados que socorreram a vítima do acidente.
  • e)
    encargos sociais mensais, já incluídos benefícios assistenciais.