35 resultados encontrados para . (0.009 segundos)

206257 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Conhecimentos Gerais

X se refere à mobilização de um conjunto de recursos cognitivos (saberes, capacidades, informações, etc.) para solucionar com pertinência e eficácia uma série de situações. X são demandas cada vez maiores no mundo do trabalho, pois W se transforma em grande velocidade e se torna, algumas vezes, obsoleto. O mais importante não é reter W e sim desenvolver X. Assim, X é a faculdade de mobilizar W para resolver problemas.

Desse modo, X e W são, respectivamente,

  • a)
    saberes e hábitos
  • b)
    habilidades e atitudes
  • c)
    habilidades e instrumentos
  • d)
    competências e conhecimentos
  • e)
    competências e atitudes

206258 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Pedagogia

Olá, pessoal!

Neste semestre vou fazer um curso de TIC’s em minha cidade. Minha maior dificuldade é o acesso à internet e pouca familiaridade com novas tecnologias. Acho que meus alunos entendem mais de computadores do que eu mesma. Alguém pode me dar algum conselho?

Abraços.

Prof F.

O relato acima apresentado revela que

  • a)
    a Educação a Distância é o futuro das modalidades de ensino, e os computadores serão os mediadores do conhecimento de jovens e crianças.
  • b)
    as novas tecnologias desafiam os professores e propiciam a compreensão sobre o seu sentido para as gerações mais jovens.
  • c)
    os professores, como migrantes digitais, não entendem o significado das novas tecnologias para seus alunos.
  • d)
    os professores brasileiros não têm nenhum acesso à rede mundial de computadores e às novas tecnologias.
  • e)
    não há oferta de formação profissional adequada para que os professores utilizem as novas tecnologias na educação.

206259 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Pedagogia

O design de interfaces de um material didático, se bem planejado, é uma estratégia que oferece ao aluno, interpretar, compreender e construir/reconstruir conhecimentos de forma potencial.

Nos dias de hoje, a palavra interface, no mundo das tecnologias da informação e comunicação, é utilizada para estabelecer a conexão entre

  • a)
    ferramentas e computador
  • b)
    comunicação e computador
  • c)
    usuários e computador
  • d)
    tecnologia e computador
  • e)
    informação e computador

206260 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Pedagogia

A profissão de Designer Instrucional não é recente. Desde 1986 as competências desse profissional foram descritas pelas comunidades profissional e acadêmica internacional. Em 2002 tais competências foram revistas sendo incorporadas às questões relacionadas às tecnologias. O Ministério do Trabalho e Emprego (MT), em 2009, fez a sua inclusão na CBO na categoria 2394: Programadores, avaliadores e orientadores de ensino. Quais são as competências do Designer Instrucional, segundo o IBSTPI (International Board of Standards for Training, Performance and Instruction)?

  • a)
    Desenvolver os projetos, organizar eventos, criar, desenvolver, escolher e utilizar tecnologias e ferramentas, atuando exclusivamente no mundo corporativo.
  • b)
    Desenvolver cursos, gerenciar pessoas, criar, escolher e utilizar tecnologias, ferramentas e soluções, atuando diretamente com os estudantes em trabalhos individuais e de grupo.
  • c)
    Desenvolver os projetos educacionais, organizar cursos, criar, desenvolver, escolher e utilizar tecnologias, ferramentas e soluções para a implementação de programas educacionais formais e corporativos.
  • d)
    Desenvolver os projetos educacionais, organizar cursos, gerenciar pessoas, criar, escolher e utilizar tecnologias, ferramentas, atuando com todos os conteudistas diretamente.
  • e)
    Desenvolver os projetos educacionais, organizar palestras, gerenciar pessoas, criar, escolher e utilizar tecnologias e ferramentas, atuando junto a todos os estudantes das tecnologias de informação e comunicação.

206261 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Pedagogia

Um jovem de 12 anos matriculado numa escola, no ensino fundamental, contraiu uma doença degenerativa que o impediu de frequentar a escola. Sua família buscou a Secretaria de Educação para matriculá-lo na modalidade a distância.

Situações como essa asseguram a matrícula de alunos, com menos de 14 anos, na Educação a Distância (EAD), além de outras situações como:

  • a)
    alunos em cárcere, ausência de rede regular de ensino e transferência compulsória dos pais para região de difícil acesso.
  • b)
    alunos repetentes, portadores de necessidades especiais e filho de famílias em missão de regiões de fronteiras.
  • c)
    alunos carentes, escolas bilíngues e regiões de alta periculosidade nos centros urbanos e nas zonas rurais.
  • d)
    alunos reprovados, certificação de alunos para prosseguimento dos estudos e recuperação de alunos repetentes.
  • e)
    alunos aprovados com dependência de estudos, evasão por motivos particulares e filho de famílias em missão de regiões de fronteiras.

206262 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Pedagogia

A Educação de Jovens e Adultos, numa concepção ampla, estende-se por quase todos os domínios da vida social, realizando-se na família, nos locais de trabalho, nos espaços de convívio sociocultural e lazer, nas instituições religiosas e, nos dias atuais, também com o concurso dos meios de informação e comunicação à distância.

A andragogia, seja em espaços formais ou informais, deve promover um espaço de aprendizagens que seja dinâmico e múltiplo, cujos debates não se contentem somente com as empirias, aparências e as explicações mágicas e conciliadoras.

Sendo assim, a metodologia de trabalho que atende a essa perspectiva deve partir de uma concepção

  • a)
    conciliadora, que atenta às subjetividades individuais.
  • b)
    behaviorista, que atenta contra os modelos formais de aprendizagens.
  • c)
    positivista, com o foco no mundo das experiências.
  • d)
    dialógica e dialética, com foco não só pedagógico, mas político.
  • e)
    do desenvolvimento de competências para o mundo do trabalho.

206263 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Pedagogia

Em relação à Educação de Jovens e Adultos, é importante ressaltar que o planejamento para grupos diferenciados deve sustentar-se no diagnóstico do grupo e de cada aluno com a finalidade de atender aos diferentes níveis de conhecimento, os gostos, interesses, os múltiplos estilos de aprendizagem dos estudantes e as diversas experiências de vida.

De modo a atender às exigências de qualidade dos processos pedagógicos, identifica-se que a metodologia adequada para o trabalho com jovens e adultos caracteriza-se por

  • a)
    priorizar o trabalho com as defasagens de aprendizagem nos sujeitos que não se escolarizaram no tempo certo.
  • b)
    adequar-se aos tempos e ritmos dos estudantes, a fim de promover uma maior homogeneização de saberes.
  • c)
    estar baseada na transmissão/assimilação de conhecimentos.
  • d)
    dar ênfase às atividades competitivas para que os adultos se sintam motivados a aprender.
  • e)
    estimular intercâmbios de saberes e a resolução de problemas através de atividades cooperativas e colaborativas.

224543 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Conhecimentos Gerais

A pátria não subsiste sem liberdade, nem a liberdade sem a virtude, nem a virtude sem os cidadãos. [...] Ora, formar cidadãos não é questão de dias; e para tê-los adultos é preciso educá-los desde crianças.

Jean-Jacques Rousseau

Democracia é, literalmente, educação [...] Educação é a base, o fundamento, a condição mesma para a democracia. A justiça social, por excelência, da democracia, consiste nessa conquista da igualdade de oportunidades pela educação. Nascemos desiguais, nascemos ignorantes e, portanto, nascemos escravos. É a educação que pode mudar. Anísio Teixeira

BENEVIDES, Maria Victória. Disponível em:. Acesso em: 03 out. 2013

Rousseau e Teixeira apresentam argumentos para a

  • a)
    formação profissional
  • b)
    educação para a cidadania
  • c)
    universalização do sistema escolar
  • d)
    igualdade de oportunidades escolares
  • e)
    educação para a liberdade e a paz social

224544 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Administração Geral

A fim de contratar vendedores para sua empresa, a equipe

de recursos humanos organiza o perfil do profissional

desejado. Considerando essa situação, relacione as dimensões

do desenvolvimento de competências às suas

características.



As associações corretas são:

  • a)
    I - P , II - Q , III - R
  • b)
    I - P , II - R , III - S
  • c)
    I - Q , II - P , III - S
  • d)
    I - Q , II - R , III - P
  • e)
    I - S , II - Q , III - R

224572 CESGRANRIO (2013) - IBGE - Analista - Designer Institucional / Pedagogia

O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação, em especial a internet, e as expectativas em torno de uma educação on-line ampliaram o campo do Design Instrucional, recuperando seu papel que sustenta a pedagogia e a andragogia.

O Design Instrucional caracteriza-se pelo uso de(o)

  • a)
    tempo envolvendo a prática orientada, apresentando a informação de modo claro e efetivo e a capacidade de transferir a aprendizagem a outras situações.
  • b)
    tempo necessário para que o aluno demonstre domínio sobre o conteúdo e da capacidade de transferir a aprendizagem para outras situações.
  • c)
    estratégias de controle total pelo sistema, incluindo o controle total do aluno, os resultados de aprendizagem desejados e a construção de habilidades e conhecimentos.
  • d)
    estratégias de aprendizagem, testadas para projetar atividades de aprendizagem que permitam a construção de habilidades e de conhecimentos.
  • e)
    estratégias de aprendizagem e de tempo necessário para que o aluno demonstre habilidades e domínio do conteúdo, envolvendo o controle total do sistema.