40 resultados encontrados para . (0.010 segundos)

202008 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Economia

Além das empresas e de suas atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D), o conjunto de instituições que contribui para a inovação e a ligação entre elas compreende o Sistema Nacional de Inovação.



Com relação ao ciclo da inovação,

  • a)
    a introdução de uma inovação associada a um processo de invenção dá origem ao que se denomina inovação incremental.
  • b)
    a introdução de inovações permite a introdução de outras variações denominadas imitação.
  • c)
    o processo de imitação com introdução de melhorias é denominado introdução de inovações radicais.
  • d)
    as invenções, quando associadas às patentes, são lançadas no mercado com sucesso comercial.
  • e)
    as patentes, quando empresariais, transformam-se em inovações.

202009 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Contabilidade Geral

Uma determinada empresa possui 4 projetos para investir: Projeto W, X, Y e Z. No entanto, por motivos de restrição de capital, ela está limitada a investir R$ 20 milhões em cada um dos anos 0 e 1, conforme apresentado abaixo.







O custo de oportunidade do capital é de 10% ao ano.

Qual(is) projeto(s) a empresa deve selecionar para maximizar o valor para os acionistas?

Dados

Considere 1/(1+0,1) = 0,9  e  1/(1+0,1)² = 0,8

  • a)
    W
  • b)
    Y e Z
  • c)
    X e Z
  • d)
    X e Y
  • e)
    W e Z

202010 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Administração Geral

A matriz de Ansoff é uma ferramenta de análise e definição de estratégias, que classifica as estratégias empresariais em quatro categorias.



Associe as categorias às suas características.







As associações corretas são:

  • a)
    I - P , II - Q , III - R , IV - S
  • b)
    I - P , II - R , III - S , IV - T
  • c)
    I - P , II - S , III - R , IV - T
  • d)
    I - Q , II - S , III - P , IV - R
  • e)
    I - Q , II - P , III - S , IV - R

202011 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Matemática

Um banco concedeu a uma empresa de pequeno porte um empréstimo no valor de R$ 50.000,00, cujo contrato prevê um pagamento de 5 prestações mensais postecipadas pelo sistema de amortização misto (SAM), à taxa de juros de 4% ao mês.



Sabendo-se que pelo sistema francês de amortização (Price) a amortização da 1a parcela será de R$ 9.231,36, o valor da 2a prestação que a empresa deverá pagar, de acordo com o contrato, será, em reais, de

  • a)
    11.231,36
  • b)
    11.415,68
  • c)
    11.600,00
  • d)
    11.615,68
  • e)
    12.000,00

202012 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Estatística

Considere que as notas das matérias de Matemática, Física e Português de alunos de uma mesma sala de aula sigam distribuições normais. As variâncias das notas são, respectivamente, 3,0, 6,0 e 7,5. Por outro lado, a variância das notas de Matemática e Física somadas é 11,0 e a variância das notas de Matemática e Português somadas é 10,5.



O que esses resultados indicam?

  • a)
    Notas de Matemática e notas de Física são independentes.
  • b)
    Notas de Matemática e notas de Português são independentes.
  • c)
    As notas de Física são mais altas que as notas de Português.
  • d)
    As notas de Física são o dobro das de Matemática.
  • e)
    As notas de Matemática e Física somadas são mais altas que as notas de Matemática e Português somadas.

202013 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Contabilidade Geral

Uma empresa precisa escolher um dentre dois projetos mutuamente excludentes, A e B, ambos com vida útil de 1 ano.

Um profissional realizou algumas análises e chegou às informações apresentadas na tabela abaixo.







Baseando-se nessa tabela e nos conceitos de avaliação econômico-financeiros de projetos, conclui-se que o

  • a)
    projeto A deve ser escolhido, independentemente do custo de capital.
  • b)
    projeto A deve ser escolhido se o custo de capital for menor do que 50% ao ano.
  • c)
    projeto B deve ser escolhido, independentemente do custo de capital.
  • d)
    projeto B deve ser escolhido se o custo de capital for maior do que 50% ao ano.
  • e)
    projeto B deve ser escolhido se o custo de capital for menor que a TIR incremental.

202014 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Administração Geral

O Balanced Score Card (BSC) é muito utilizado em empresas de todo o mundo.



Um dos motivos de seu sucesso se deve ao fato de o BSC

  • a)
    apresentar duas dimensões: perspectiva financeira e governamental.
  • b)
    apresentar três dimensões: perspectiva financeira, do cliente e governamental.
  • c)
    apresentar quatro dimensões: perspectiva financeira, do cliente, interna e governamental.
  • d)
    enfatizar o resultado financeiro final.
  • e)
    procurar fornecer a visão de conjunto dos fatores críticos de sucesso.

202015 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Matemática

A análise econômico-financeira de um projeto empresarial determina se ele gerará riqueza ou destruirá valor para os donos da empresa. O método de análise que utiliza a TIR (Taxa Interna de Retorno) do projeto como critério de decisão foi muito utilizado pelos executivos nas décadas passadas. Porém, de uns anos para cá, parece haver uma predileção pelo método VPL (Valor Presente Líquido) de análise.



Isso se deve ao fato de que o método da TIR

  • a)
    gera uma única taxa interna de retorno, seja qual for a apresentação dos fluxos de caixa do projeto.
  • b)
    gera uma taxa interna de retorno que não apresenta relação matemática com o método VPL.
  • c)
    supõe que todos os fluxos de caixa negativos são reinvestidos à taxa interna de retorno do projeto.
  • d)
    supõe que todos os fluxos de caixa positivos são reinvestidos à taxa interna de retorno do projeto.
  • e)
    supõe que todos os fluxos de caixa positivos e negativos são reinvestidos à taxa interna de retorno do projeto.

222412 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Economia

A principal característica da teoria shumpeteriana da concorrência é que ela se insere numa visão dinâmica e evolucionária do funcionamento da economia capitalista.



Por ela, a evolução dessa economia é vista ao longo do tempo como baseada num processo

  • a)
    ininterrupto de introdução e difusão de inovações em sentido amplo
  • b)
    discreto de introdução e difusão de inovações em sentido amplo
  • c)
    discreto de introdução e difusão de inovações em sentido restrito
  • d)
    acelerado de introdução e difusão de inovações em sentido restrito
  • e)
    pontual de introdução e difusão de inovações em sentido genérico

222413 CESGRANRIO (2013) - BNDES - Profissional Básico - Engenharia / Engenharia Ambiental

No Inventário Nacional de Emissões e Remoções Antrópicas de Gases de Efeito Estufa (GEE) não controlados pelo Protocolo de Montreal, os gases de efeito estufa cujas emissões e remoções antrópicas estão sendo inventariadas são o dióxido de carbono (CO2 ), o metano (CH4 ), o óxido nitroso (N2 O), os hidrofluorcarbonos (HFC), os perfluorcarbonos (PFC) e o hexafluoreto de enxofre (SF6 ).



O perfil brasileiro de emissão de gases de efeito estufa obtido desses estudos mostra que

  • a)
    o SF6 tem excelentes características para utilização em equipamentos elétricos de alto desempenho, mas é o GEE que tem a maior emissão no Brasil na geração de energia elétrica.
  • b)
    o maior contribuinte para a emissão de CO2 no Brasil é o setor de transportes, através da queima de combustíveis fósseis, por oxidação do carbono contido nos combustíveis.
  • c)
    a fermentação entérica dos animais ruminantes herbívoros, que faz parte da sua digestão, é a maior fonte de emissão de CH4 no país, destacando-se as emissões devidas ao rebanho bovino.
  • d)
    as emissões de HFC em território brasileiro ocorrem, principalmente, devido à mudança de uso da terra e das florestas.
  • e)
    as maiores emissões de N2 O no Brasil ocorrem no setor industrial, durante a produção de ácido nítrico e na produção de ácido adípico.