49 resultados encontrados para . (0.015 segundos)

00131 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Programação

Em linguagens de programação, palavras-chaves são aquelas palavras ou identificadores que têm um significado implícito e relevante para a linguagem de programação. Em muitas linguagens, estas palavras-chaves são também palavras reservadas, isto é, não podem ser usadas em outros contextos, pois são reservadas para usos específicos da gramática da linguagem de programação. A linguagem Java possui um pequeno núcleo de palavras reservadas, incluindo os comandos de controle de fluxo (for, while, etc), identificadores de nível de acesso à classe (public, private, etc). Qual das seguintes descrições representa a correta aplicação do conceito de palavras reservadas em Java?
  • a)
    Não é possível definir um método println dentro de uma classe, pois ele é reservado para uso nas classes que implementam buffers de saída textual em tela e em arquivo.
  • b)
    O comando package while; não causa erro nenhum, pois apesar de while ser uma palavra reservada, o compilador identifica o contexto onde a palavra está sendo usada e reconhece-a como o nome do pacote corrente.
  • c)
    A definição de uma palavra-chave como palavra reservada impede o uso desta até mesmo como parte de um identificador (como while2), pois os ambientes de desenvolvimento passam a identificar a palavra-chave e causam um erro de compilação.
  • d)
    Os nomes das classes de Java não são palavras reservadas, podendo ser utilizados à vontade em outros pacotes, mesmo nos casos de classes de uso comum como a classe File ou a classe Array.
  • e)
    Apesar de possuir palavras reservadas, Java, por ser uma linguagem orientada a objetos, permite que se use uma palavra reservada em outro contexto, desde que ela seja qualificada, como no comando package meupacote.while;.

00411 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Banco de Dados

Ferramentas de OLAP fornecem um método de visualização dos dados armazenados em um sistema de data warehouse, de forma a melhorar a velocidade de obtenção e a qualidade das informações usadas pelos executivos no processo de tomada de decisão. Existem vários tipos distintos de ferramentas de OLAP que possuem características próprias e situações em que são mais recomendadas. Com base nesses conceitos, tem-se que o
  • a)
    OLTP é uma ferramenta que oferece maior portabilidade para os data warehouses, pois integra-se com linguagens de programação portáteis, independentes do sistema operacional.
  • b)
    MOLAP, devido à sua natureza portátil, só deve ser utilizado em dispositivos móveis, tais como notebooks e celulares inteligentes (smart phones).
  • c)
    MOLAP, devido à sua estrutura multidimensional, é a alternativa mais natural para acesso a dados em formato de hipercubos.
  • d)
    ROLAP, devido à sua estrutura inerentemente relacional, só pode se conectar diretamente às bases de dados transacionais, não podendo usar um sistema de data warehousing.
  • e)
    ROLAP é a escolha mais adequada para aplicações nas quais o tempo de resposta é crítico, mas é eficiente apenas nos casos em que as chaves da tabela de fatos são iguais às dos sistemas transacionais.

00412 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Banco de Dados

Ferramentas de OLAP são aplicações que permitem uma visão dos dados por meio de perspectivas múltiplas, ajudando aos usuários a tomar decisões através da utilização de uma série de operações básicas que permitem a navegação pelas dimensões do hipercubo de dados definidos no Data Warehouse. Qual das seguintes descrições reflete corretamente uma propriedade das operações das ferramentas de OLAP?
  • a)
    A operação de roll up ou drill up diminui o nível de detalhamento da informação e não é limitado pelo grão máximo, pois os dados podem ser agregados mesmo após se chegar a este limite superior.
  • b)
    A operação de drill down permite aumentar o nível de detalhe e não é limitado pelo grão mínimo, pois os dados podem ser desagregados mesmo após se chegar a este limite inferior.
  • c)
    A operação de drill across consiste em navegar através das várias colunas que compõem uma visão criada dentro do hipercubo, permitindo que o usuário se concentre apenas nos dados que o interessam.
  • d)
    A operação de drill through consiste em realizar um drill down em mais de uma dimensão do hipercubo, fazendo o relatório ser tão especializado quanto desejado pelo usuário.
  • e)
    A operação de dice permite que o usuário elimine do hipercubo determinados valores das colunas que foram transferidas para sua visão dos dados, garantindo uma visão personalizada e especializada dos dados.

00619 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Governança de TI

Os modelos de confiabilidade de software, que podem ser utilizados para apoio para diversos modelos de maturidade (SW-CMM, CMMI entre outros) e certificação (ISO 9001:2000),
  • a)
    são resultados de um sistema para planejamento de recursos de manutenção e suporte.
  • b)
    se baseiam em realimentação quantitativa dos processos do SW-CMM e na aplicação de novas ideias e tecnologias confiáveis.
  • c)
    são usados para estimar a taxa de defeitos latentes no produto quando este é entregue.
  • d)
    asseguram que normas e padrões foram obedecidos e também asseguram que o software é desenvolvido de forma uniforme.
  • e)
    avaliam diretamente qualidade, custo, quantidade de recursos usados nos processos e a produtividade de um processo ou serviço do SW-CMM.

00889 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Engenharia de Software

Em metodologias de desenvolvimento de software, tem-se que
  • a)
    as 6 fases da Unified Process (UP) são: Concepção, Projeto Lógico, Codificação, Projeto Físico, Testes e Manutenção.
  • b)
    a Extreme Programming (XP) é uma metodologia complexa, complementar ao Unified Process (UP), concebida para sistemas de alto desempenho que exigem trabalho extremo de definição de requisitos muito bem definidos e isolados de mudanças.
  • c)
    a Rational Unified Process (RUP) procura dar um enfoque menor à documentação, valorizando mais a comunicação oral; já a Extreme Programming (XP) utiliza todos os artefatos da UML2.0 para usar como componente de entrada e saída.
  • d)
    a Rational Unified Process (RUP) possui práticas em engenharia de software e sugestões de uso de ferramentas automatizadas que possibilitam acelerar a implementação do CMMI nível 2 e criar uma base consistente para o CMMI nível 3.
  • e)
    a Rational Unified Process (RUP) é usada para desenvolver software de forma sequencial contínua, sem retroalimentação ou repetições evolutivas, e onde o produto só é verificado e testado no final da última fase.

04947 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Redes de Computadores

O HTTP é um dos protocolos de comunicação mais comumente usados em aplicações cliente-servidor na Internet. Sobre a versão 1.1 desse protocolo, tem-se que
  • a)
    a estrutura de uma mensagem de requisição HTTP corresponde a uma linha em branco seguida de várias linhas de texto ASCII.
  • b)
    o S-HTTP, que fornece comunicação segura entre um cliente e um servidor que realizam transações comerciais, pode ser usado em conjunto com a versão 1.1 do HTTP.
  • c)
    o componente obrigatório User-Agent corresponde ao identificador do usuário da aplicação em uma mensagem de requisição HTTP.
  • d)
    a mesma conexão pode ser utilizada para trafegar mais de uma mensagem entre o cliente e o servidor, o que torna o HTTP um protocolo com estado (stateful).
  • e)
    o servidor HTTP registra um URI, a ser usado pelo cliente para resgatar o recurso previamente solicitado, no cabeçalho de uma mensagem de requisição desse servidor.

09556 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Engenharia de Software



As tabelas acima pertencem a dois projetos que foram executados pela empresa SONJA Informática Ltda. Elas indicam as fases de projeto e o quanto de esforço foi necessário, medido em programador por dias. O projeto 1 resultou em 2500 linhas de códigos e 50 pontos de função não ajustados, o projeto 2, em 1500 linhas de código e 40 pontos de função não ajustados. Com base nas informações fornecidas, conclui-se que
  • a)
    o total de esforço do projeto 1 foi menor que o total de esforço do projeto 2.
  • b)
    o índice de produtividade por pontos de função do projeto 1 e o índice de produtividade por linha de código do projeto 2 foram iguais.
  • c)
    o índice de produtividade por pontos de função do projeto 1 foi menor do que o do projeto 2.
  • d)
    a produtividade por linhas de código do projeto 1 foi igual à do projeto 2.
  • e)
    alterando o número de pontos de função do projeto 2 para 60, o índice de produtividade por pontos de função deste mesmo projeto fica maior que 0.8.

14388 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Engenharia de Software

Uma das características do Processo Unificado (Unified Process) é ser dirigido a casos de uso. Nesse contexto, analise as afirmações a seguir.

O modelo de casos de uso representa o comportamento de um sistema, conforme percebido do ponto de vista externo a esse sistema.

PORQUE

O modelo de classes conceituais de um sistema pode ser obtido a partir do modelo de casos de uso.

A esse respeito, conclui-se que
  • a)
    as duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.
  • b)
    as duas afirmações são verdadeiras e a segunda não justifica a primeira.
  • c)
    a primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa.
  • d)
    a primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.
  • e)
    as duas afirmações são falsas.

14389 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Engenharia de Software

O modelo de ciclo de vida em cascata
  • a)
    enfatiza a realização sequencial das atividades do desenvolvimento de um produto de software.
  • b)
    enfatiza a comunicação estreita com o cliente durante o desenvolvimento do produto de software.
  • c)
    envolve a ideia principal de criar um protótipo executável e, por meio de transformações sucessivas, chegar ao sistema completamente implementado.
  • d)
    envolve a análise dos riscos envolvidos no desenvolvimento dos requisitos identificados para produto de software.
  • e)
    recomenda a geração de versões incompletas do sistema, que podem ser passadas para o usuário final, o que permite a retroalimentação do processo de desenvolvimento.

14390 CESGRANRIO (2010) - Petrobrás - Analista de Sistemas Júnior - Engenharia de Software / Engenharia de Software

Em relação ao Unified Process (UP), considere as seguintes atividades:

I - utilização como um "framework" que se baseia em componentes, o qual modela os processos de forma iterativa e incremental;
II - atuação no direcionamento do desenvolvimento de várias maneiras, criando mecanismos, por exemplo, para a validação da arquitetura do sistema;
III - utilização dos artefatos de construção de sistema para facilitar a reusabilidade dos componentes do sistema.

A(s) atividade(s) necessária(s) para transformar requisitos do usuário em um sistema de software é (são)
  • a)
    II, apenas.
  • b)
    I e II, apenas.
  • c)
    I, e III, apenas.
  • d)
    II e IIII, apenas.
  • e)
    I, II, III.