35 resultados encontrados para . (0.010 segundos)

214122 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

As atividades desenvolvidas no hotel e em hospitais têm muita coisa em comum, haja vista as adaptações que já vem sendo constatadas por meio de experiências e pesquisas realizadas neste segmento. Segundo observou Taraboulsi (2006), um dos fatores determinantes para implantação dos serviços da hotelaria em espaços de saúde é a competência gerencial, ou seja, a capacidade do gestor em distinguir e filtrar os serviços que devem ser implantados e adaptados está em seu conhecimento profundo e empírico nos dois ambientes: hotel e hospital. Seguindo este raciocínio, assinale a alternativa que mostra quais os serviços da hotelaria que podem ser adaptados e implantados na área hospitalar.

  • a)
    Mensageiro; governança; barman e gardemanger;
  • b)
    Mensageiro; governança; room service; restaurante e barman;
  • c)
    Mensageiro; governança; eventos; room service; restaurante e lazer;
  • d)
    Mensageiro; eventos; lazer e sommelier;
  • e)
    Mensageiro e governança.

214129 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

Segundo Dias (2011), hospitalidade é fundamentalmente o ato de acolher e prestar serviços a alguém que

por qualquer motivo esteja fora de seu local de domicilio. Ela implica a relação entre um ou mais hóspedes e

uma organização, colocando a questão da recepção nesta organização, inserindo-a no modo de funcionamento

existente. Complementa-se este conceito com outras percepções da mesma autoria, considerando que nem

todas estão certas.

2.1. O conceito de hospitalidade estende-se para além dos limites de hotéis, restaurantes lojas ou

estabelecimentos de entretenimento. Isto implica recorrer a análises de caráter histórico, epistemológico e

empírico das ações que são empreendidas na área da hospitalidade;

2.É uma atividade, um campo de conhecimento que se vale de certas práticas que vão desde o

planejamento, visando soluções de problemas concretos do dia-a-dia de seus produtos e serviços;

2.3. A hospitalidade, de uma forma geral, pode ser apresentada por diversas formas e por inúmeros fatores e

com distintos conceitos e associações, tais como: confortabilidade, receptividade, sociabilidade, alimentação,

lazer entre outras;

2.4. A hospitalidade tem forma e conceito único e universal, levando-se em conta que esta varia de tempo em

tempo e de lugar em lugar;

2.5. Hospitalidade significa o ato de hospedar, em determinados períodos do ano, o turista com uma boa

acolhida.

A partir das fundamentações teóricas acima marque a alternativa correta.

  • a)
    As questões corretas são: 2.1 e 2.2;
  • b)
    A única afirmação correta é 2.4;
  • c)
    As questões certas são: 2.1 e 2.5;
  • d)
    As afirmações 2.1; 2.2 e 2.3 estão corretas;
  • e)
    Todas estão corretas.

214130 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

A qualidade do ambiente hospitalar percebe-se nos serviços eficientes que encantam, cores suaves,

plantas e jardins bem cuidados e, principalmente, pessoas entusiasmadas interagindo com os clientes de

saúde, revelando de tal forma o segredo dessa nova proposta que é o sorriso sincero e permanente, marca

registrada da satisfação e do amor pelo trabalho realizado. Os clientes de saúde (enfermos, familiares,

acompanhantes, visitantes) sentem-se confiantes e motivados quando a solidariedade apresenta-se estampada

nos semblantes de todos os envolvidos em seu atendimento. É a humanização, mudando condutas e

comportamentos, tornando o hospital um espaço digno para os momentos difíceis de nossos clientes de saúde

(TARABOULSI, 2004).

Esta concepção gerencial que está sendo implantada nos hospitais é de competência do setor ou

departamento da:

  • a)
    Enfermagem;
  • b)
    Assistência Social;
  • c)
    Hotelaria Hospitalar;
  • d)
    Administração Hospitalar;
  • e)
    Gestão e Qualidade Hospitalar.

214132 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

Quando Teichmann (2009) fala da evolução da arte culinária, destaca de forma harmônica os marcos evidenciados pelos hábitos e costumes de cada povo. Frisa ela: na pré-história nossos ancestrais alimentavamse de plantas, frutas e animais que a natureza lhes colocava ao alcance (...) com a descoberta do fogo, a arte culinária nasceu. Entre os gregos, durante muito tempo, não se conheceu senão o mageiro – o amassador de massas- que trabalhava na cozinha, sendo o único com função específica. A antiga Roma preparava simples e primitivamente seus alimentos. Já em Atenas, as missões romanas enviadas para estudar as leis, levaram junto os cozinheiros. Cada um tinha suas tarefas bem definidas, e todos ficavam sob as ordens de um coquus, que corresponde ao chefe de cozinha de hoje. Nesse alinhar sucessivos de fatos, surgem os espaços restauradores, que ainda hoje garante o maior percentual de receita dos hotéis e cuja denominação de restaurante deve-se a:

  • a)
    Antonie Carême;
  • b)
    Augusto Scoffier;
  • c)
    Monsieur Boulanger;
  • d)
    Grimod de la Reynière;
  • e)
    Alexandre Panosso.

214136 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

A hoteleira mundial sempre foi importadora de modelos e práticas organizacionais de outros setores econômicos. O que se percebe no mercado hoteleiro é a grande presença de estruturas familiares e semiamadoras, o que de certa forma torna-se um fator bastante prejudicial para um maior desenvolvimento do segmento. Assim, a presença cada vez mais forte de grandes redes internacionais em quase todos os mercados (e a interação das unidades destas redes com unidades da hotelaria local de cada região) pode ser o grande fator de crescimento de uma nova maneira de se pensar a hotelaria, isto levando-se em consideração uma maior ênfase no desenvolvimento e pesquisa de novas tecnologias e uma preocupação mais real com o planejamento racional da atividade hoteleira (CLARKE E CHEN, 2008). Apesar dessas diferenças, observa-se que um empreendimento hoteleiro apresenta características organizacionais como qualquer outra empresa, constituídas por setores formando um sistema complexo e integrado. Para fins de gestão, a Portaria Nº 100 publicada pelo Ministério do Turismo, em 16 DE JUNHO DE 2011, no Artigo 1º, normatiza o sistema que regula o processo e critérios pelos quais os tipos e meios de hospedagem podem obter a classificação oficial do governo brasileiro para utilização da simbologia que o representa. Esse sistema é:

  • a)
    SBClass;
  • b)
    SBCRac;
  • c)
    SBCMtur;
  • d)
    SBCClasstur
  • e)
    SBCTur.

214138 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

Das afirmações a seguir, marque a única alternativa que se apresenta incorreta:

  • a)
    Segundo a Organização Mundial de Turismo, “o turismo é a soma de relações e de serviços, resultantes de um câmbio de residência temporário e voluntário”;
  • b)
    É da Grécia Antiga, do santuário de Olímpia, por ocasião dos Jogos Olímpicos, que se têm os primeiros registros sobre estabelecimentos de hospedagem;
  • c)
    A partir da Segunda Guerra Mundial, o turismo passou a ser de massa, ou seja, passou a ser considerado um negócio rentável.
  • d)
    Uma das primeiras definições de turismo remonta a 1911 e foi dada pelo economista Hermann Von Schurllern Zu Schattenhoffen;
  • e)
    O inglês Thomas Cook, em 1891, organizou uma viagem de um dia, partindo de Loughborug para Lancaster, reunindo 500 pessoas.

214139 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

Os mercados são constituídos de compradores que diferem entre si em vários aspectos. Qualquer mercado pode ser fragmentado em segmentos, nichos e, ultimamente, em indivíduos. Assinale a única alternativa que determina a variável psicográfica que segmenta a demanda turística:

  • a)
    Estuda a atitude do consumidor em relação ao produto, taxa de uso, estágio de aptidão, grau de lealdade;
  • b)
    Envolve região, tamanho do município, área metropolitana, concentração e o clima;
  • c)
    Segmenta o mercado pela idade, sexo, tamanho da família, ciclo de vida da família, renda, ocupação;
  • d)
    Segmenta o mercado pela religião, educação, raça e nacionalidade;
  • e)
    Classe social, estilo de vida e personalidade dos indivíduos.

214140 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

O FUNGETUR, criado pelo Decreto-Lei nº 1.191, de 27 de outubro de 1971, tem por objeto:

  • a)
    Atuar nos projetos e atividades desenvolvidos pelos órgãos que integram o Comitê Interministerial de Facilitação turística;
  • b)
    O financiamento, o apoio ou a participação financeira e planos, projetos, ações e empreendimentos, os quais deverão estar relacionados aos objetivos e às metas definidos no Plano Nacional de turismo;
  • c)
    Estabelecer subcomissões para tratar de temas e programas específicos determinados pelo PNT;
  • d)
    Direcionar a alocação de recursos públicos e orientar os investimentos privados para os destinos e regiões identificados como prioritários para o desenvolvimento da atividade turística;
  • e)
    Beneficiar regiões de menor desenvolvimento socioeconômico.

226713 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

A partir do texto “O modelo de hospitalidade do Hotel Paris Ritz: um enfoque especial de qualidade", de

autoria de Dias (2011), reflita sobre a questão da hospitalidade e marque a alternativa que relata corretamente

suas raízes históricas.

Nas sociedades tradicionais, sempre houve forte ênfase na importância da hospitalidade e na boa recepção ao estrangeiro. Suas origens estão no antigo hábito das famílias receberem pessoas em viagem em suas residências. Para Buhdiba (1981) compartilhar a água e o sal cria vínculos místicos e a hospitalidade é uma comunhão na qual se estabelecem laços indissociáveis. A própria origem da palavra companheiro, do latim com+pagno define o amigo como aquele com quem se divide o pão. Antigamente, a hospitalidade podia ser exercida de diferentes formas. Por exemplo, ao receber um estrangeiro em sua casa, os gregos o conduziam primeiro ao banho para refrescar-se e, a seguir o introduziam no local mais acolhedor da casa, a sala ou quarto, onde se acendia o fogo, a lareira, símbolo do deus Lares, protetor do lar. Textos antigos contam que era sinal de boas vindas derramar fino perfume, sobre a cabeça dos viajantes mais importantes. (...) Ligada também a hospitalidade está a história do Natal. Seguramente o nascimento do menino Jesus não seria num presépio e a comemoração do Natal cristão poderia ser bastante diferente se todas as hospedarias não estivessem cheias e não tivesse ocorrido o primeiro e mais famoso overbooking da história. Ainda hoje, não importa se o motivo é uma obrigação sagrada ou uma simpatia pessoal quando um grego diz, em sua língua natal: "eu te philoxenisarei": outro modo de dizer "serei hospitaleiro" equivale a dizer "eu amarei o estrangeiro que você é". (...) No oriente é impossível percorrer o mundo árabe e não ser agraciado com xícaras e mais xícaras de chá de menta.
  • a)
    A palavra hospitalidade, tal como ela é usada hoje, teria aparecido pela primeira vez na Europa, provavelmente no início do séc. XIII, calcada na palavra latina hospitalis. Ela designava a hospedagem gratuita e a atitude caridosa oferecida aos indigentes e viajantes acolhidos nos conventos, hospícios e hospitais;
  • b)
    A palavra hospitalidade, tal como ela é usada hoje, teria aparecido pela primeira vez na América do Sul, provavelmente no inicio do séc. XIII, calcada na palavra latina hospitaliste. Ela designava a hospedagem gratuita e a atitude caridosa oferecida aos indigentes e viajantes acolhidos nos conventos, hospícios e hospitais:
  • c)
    A palavra hospitalidade, tal como ela é usada hoje, teria aparecido pela primeira vez na Europa, provavelmente no inicio do séc. XVIII, calcada na palavra latina hospitalis. Ela designava a hospedagem gratuita e a atitude caridosa oferecida aos indigentes e viajantes acolhidos nos conventos, hospícios e hospitais;
  • d)
    A palavra hospitalidade, tal como ela é usada hoje, teria aparecido pela primeira vez na França, provavelmente no inicio do séc. XVIII, calcada na palavra latina hospitalita. Ela designava a hospedagem gratuita e a atitude caridosa oferecida aos indigentes e viajantes acolhidos nos conventos, hospícios e hospitais;
  • e)
    A palavra hospitalidade, tal como ela é usada hoje, teria aparecido pela primeira vez na Itália, provavelmente no inicio do séc. XX, calcada na palavra latina hospes. Ela designava a hospedagem gratuita e a atitude caridosa oferecida aos indigentes e viajantes acolhidos nos conventos, hospícios e hospitais.

226714 CEFET-AL (2013) - IF-AL - Professor - Turismo / Turismo

Entende-se por processo, uma sequência contínua de fatos que apresentam certa unidade, ou que se reproduzem com certa regularidade, ou também pode ser considerado um conjunto de operações sucessivas e/ou paralelas que proporciona um resultado bem definido, geralmente como parte de um ciclo global de produção, de um produto ou serviço. Nesta perspectiva, sucedem-se os procedimentos fluais na hotelaria. Assim pensando, defina marcando corretamente como acontece o processo de atividades desenvolvidas durante o “check-in” em um empreendimento hoteleiro.

  • a)
    Recepcionista cumprimenta o viajante com um sorriso/verifica se o mesmo possui reserva e disponibilidade de leito existente no hotel/caso haja overbooking, providenciar outro hotel/havendo UH disponível, explicar ao cliente tipos e condições de serviço/ condições aceitas pelo cliente, solicitar preenchimento da FRNH/entregar ao cliente o credi-pessoal/Manifestar ao hóspede desejo de uma boa estada/solicitar ao mensageiro que conduza o hóspede até a UH.
  • b)
    Recepcionista recebe o hóspede/verifica se o mesmo possui reserva e disponibilidade de leito existente no hotel/caso haja overbooking, solicitar ao cliente que espere no saguão/havendo UH disponível, explicar ao cliente tipos e condições de serviço/ condições aceitas pelo cliente, solicitar preenchimento da FNHR/entregar ao cliente o credi-pessoal/manifestar ao hóspede desejo de uma boa estada/solicitar ao mensageiro que conduza o hóspede até a UH;
  • c)
    Recepcionista recebe o cliente/verifica se o mesmo possui reserva e disponibilidade de leito existente no hotel/ /havendo UH disponível, explicar ao cliente tipos e condições de serviço/ condições aceitas pelo cliente, solicitar preenchimento da FCNH/entregar ao cliente o credi-pessoal/Desejar ao hóspede uma boa estada/conduzir o hóspede até a UH.
  • d)
    Recepcionista recebe o hóspede/verifica se o mesmo possui reserva e disponibilidade de leito existente no hotel/ /havendo UH disponível, explicar ao cliente tipos e condições de serviço/ condições aceitas pelo cliente, solicitar preenchimento da FNH/entregar ao cliente o credi-pessoal/Desejar ao hóspede uma boa estada/conduzir o hóspede até a UH.
  • e)
    Mensageiro recebe o hóspede/verifica se o mesmo possui reserva e disponibilidade de leito existente no hotel/ /havendo UH disponível, explicar ao cliente tipos e condições de serviço/condições aceitas pelo cliente, solicitar preenchimento da FNIH/entregar ao cliente o credi-pessoal/desejar ao hóspede uma boa estada/mensageiro conduz o hóspede até a UH.
icon
Questão anulada pela banca organizadora do concurso.