33 resultados encontrados para . (0.008 segundos)

00290 FGV (2010) - CODESP-SP - Analista de Sistemas - Tipo 1 / Programação

Assinale a sintaxe correta para a estrutura CASE em Java.
  • a)
  • b)
  • c)
  • d)
  • e)

02745 FGV (2010) - CODESP-SP - Analista de Sistemas - Tipo 1 / Redes de Computadores

Quando se têm instalados em um microcomputador os protocolos da arquitetura TCP/IP, automaticamente é disponibilizado um recurso que representa um programa de emulação remota, permitindo que se acesse e opere um computador a distância, como se estivesse localmente. Esse recurso é conhecido por
  • a)
    extranet.
  • b)
    usenet.
  • c)
    bitnet.
  • d)
    telnet.
  • e)
    vinet.

02746 FGV (2010) - CODESP-SP - Analista de Sistemas - Tipo 1 / Redes de Computadores

No que diz respeito ao Modelo de Referência OSI/ISO e arquitetura TCP/IP, são protocolos da camada de rede
  • a)
    IP, ARP e ICMP.
  • b)
    TCP, RARP e IP.
  • c)
    BGP, FTP e UDP.
  • d)
    ICMP, UDP e FTP.
  • e)
    ARP, TCP e RARP.

02747 FGV (2010) - CODESP-SP - Analista de Sistemas - Tipo 1 / Redes de Computadores

Uma sub-rede de microcomputadores foi configurada por meio do esquema de máscara de tamanho fixo com o IP 203.197.168.160/27, de acordo com a notação CIDR. A faixa total de endereços atribuída a essa sub-rede é
  • a)
    de 203.197.168.160 a 203.197.168.175.
  • b)
    de 203.197.168.160 a 203.197.168.190.
  • c)
    de 203.197.168.160 a 203.197.168.191.
  • d)
    de 203.197.168.161 a 203.197.168.190.
  • e)
    de 203.197.168.161 a 203.197.168.174.

02748 FGV (2010) - CODESP-SP - Analista de Sistemas - Tipo 1 / Redes de Computadores

Um sistema de comunicação possui as seguintes características:

- emprega a modalidade assíncrona, em que a largura dos bits de controle é a mesma dos bits de dados e para cada caracter é inserido um bit de start e dois de stop;
- emprega o código ASCII de 8 bits para representação das informações;
- numa determinada situação em que a taxa de transferência é de 57600 bps, é utilizado para transmitir 5 relatórios, cada um com 2000 caracteres.

Nessas condições, a eficiência desse sistema e o tempo para transmitir os relatórios são, respectivamente, aproximadamente iguais a
  • a)
    73% e 1,4s.
  • b)
    80% e 1,4s.
  • c)
    73% e 1,7s.
  • d)
    80% e 1,9s.
  • e)
    73% e 1,9s.

12778 FGV (2010) - CODESP-SP - Analista de Sistemas - Tipo 1 / Engenharia de Software

A UML é uma linguagem visual para modelar sistemas orientados a objetos, sendo independente tanto de linguagens de programação quanto de processos de desenvolvimento. Nesse contexto, analise a figura abaixo, que representa um modelo de ciclo de vida para desenvolvimento de sistemas. Essa abordagem divide o desenvolvimento de software em ciclos, em que, em cada ciclo, podem ser identificadas as fases de análise, projeto, implementação e testes. Cada um dos ciclos considera um subconjunto de requisitos, e estes são desenvolvidos uma vez que sejam alocados a um ciclo de desenvolvimento. Esse modelo de ciclo de vida é denominado
  • a)
    clássico.
  • b)
    em cascata.
  • c)
    prototipação.
  • d)
    estruturado por fases.
  • e)
    incremental e iterativo.

12779 FGV (2010) - CODESP-SP - Analista de Sistemas - Tipo 1 / Engenharia de Software

No emprego da UML utilizam-se diversos diagramas. Nos Casos de Uso, analise a situação abaixo:
Sejam ALFA e BETA dois casos de uso.
Quando BETA herda de ALFA, as sequências de comportamento de ALFA valem também para BETA.
Quando for necessário, BETA pode redefinir as sequências de comportamento de ALFA.
Além disso, BETA, na condição de caso de uso herdeiro, participa em qualquer relacionamento no qual ALFA participa.
A situação descrita caracteriza um relacionamento denominado
  • a)
    de inclusão.
  • b)
    de extensão.
  • c)
    generalização.
  • d)
    associação.
  • e)
    agregação.

12780 FGV (2010) - CODESP-SP - Analista de Sistemas - Tipo 1 / Engenharia de Software

Dentre os diagramas da UML, um utiliza um conjunto de elementos gráficos, apresentado na figura abaixo.



Essa figura é conhecida como diagrama de
  • a)
    pacotes.
  • b)
    transição.
  • c)
    sequência.
  • d)
    colaboração.
  • e)
    componentes.

12928 FGV (2010) - CODESP-SP - Advogado - Tipo 1 / Direito Administrativo

ADMINISTRATIVO. RECURSO ESPECIAL. MANDADO DE SEGURANÇA. AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE RÁDIO COMUNITÁRIA. INÉRCIA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. ABUSO DO PODER DISCRICIONÁRIO. RECURSO ESPECIAL NÃO-PROVIDO. 1. É entendimento pacífico nesta Corte que a autorização do Poder Executivo é indispensável para o regular funcionamento de emissora de radiodifusão, consoante o disposto nas Leis 4.117/62 e 9.612/98 e no Decreto 2.615/98. 2. Entretanto, em obediência aos princípios da eficiência e razoabilidade, merece confirmação o acórdão que julga procedente pedido para que a Anatel se abstenha de impedir o funcionamento provisório dos serviços de radiodifusão, até que seja decidido o pleito administrativo da recorrida que, tendo cumprido as formalidades legais exigidas, espera há mais de dois anos e meio, sem que tenha obtido uma simples resposta da Administração. 3. Recurso especial não provido. REsp 1062390 / RS. Relator Ministro BENEDITO GONÇALVES (1142) Órgão Julgador T1 - PRIMEIRA TURMA. Data do Julgamento 18/11/
2008. Data da Publicação/Fonte. DJe 26/11/2008.

Do texto acima descrito, é correto concluir que
  • a)
    a discricionariedade é uma garantia que tem o agente público para atuar à margem da lei na escolha dos critérios de conveniência e oportunidade.
  • b)
    a discricionariedade é uma atuação legítima e em nenhuma hipótese pode ser passível de controle pelo Poder Judiciário.
  • c)
    o controle do poder discricionário no caso se deu com visível violação ao princípio da separação dos Poderes
  • d)
    o poder discricionário da Administração Pública não inviabiliza o controle do Poder Judiciário, principalmente quando existe expressa violação ao princípio da razoabilidade.
  • e)
    o controle de legalidade, exercido, no caso concreto, pelo Poder Judiciário, viola o princípio da autonomia administrativa porque examinou o mérito do ato administrativo.

12929 FGV (2010) - CODESP-SP - Advogado - Tipo 1 / Direito Administrativo

Um indivíduo ajuizou com ação de responsabilidade civil contra uma empresa pública que se dedica à prestação de serviço público visando ao ressarcimento de danos que lhe foram causados em virtude da má prestação do serviço. O autor alega que essa empresa, apesar de se constituir em pessoa jurídica de direito privado, é entidade integrante da administração pública e prestadora de serviço público, razão pela qual sua responsabilidade é objetiva, devendo a reparação ocorrer independentemente da prova da culpa ou dolo.
Na situação apresentada pelo enunciado, analise as afirmativas a seguir:
I. A responsabilidade será sempre objetiva, não importando se o responsável pela lesão for uma empresa pública prestadora de serviço público ou exploradora de atividade econômica.
II. A responsabilidade civil objetiva somente se aplica às pessoas jurídicas de direito público que compõem a Administração Pública Direita e não às empresas públicas constituídas pelo regime de direito privado, ainda que sejam prestadoras de serviços públicos.
III. A responsabilidade civil objetiva depende da aferição de culpa do agente público que deu ensejo ao prejuízo causado pela pessoa jurídica de direito privado prestadora de serviço público.
IV. A responsabilidade civil objetiva do Estado se aplica tanto às pessoas jurídicas de direito público quanto às pessoas jurídicas de direito privado prestadoras de serviços públicos.
V. As pessoas jurídicas de direito privado prestadoras de serviço público responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa.
Somente está correto o que se afirma em
  • a)
    II, III, IV e V.
  • b)
    II.
  • c)
    I e III.
  • d)
    IV e V.
  • e)
    I, II, III e V.