190 resultados encontrados para . (0.010 segundos)

46203 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

O antipsicótico de escolha para uso em gestação é:
  • a)
    clozapina.
  • b)
    haloperidol.
  • c)
    olanzapina.
  • d)
    risperidona.
  • e)
    ziprazidona.

46204 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

Os efeitos colaterais que podem ser causados pelo bloqueio dos receptores muscarínicos da acetilcolina são
  • a)
    glaucoma e hipotermia.
  • b)
    sialorreia e delirium.
  • c)
    aumento da sudorese e retenção urinária.
  • d)
    delirium e diarreia.
  • e)
    visão borrada e constipação

46205 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

Numa associação entre paroxetina e cimetidina, o efeito esperado e a ação no citocromo P450 são, respectivamente:
  • a)
    aumento da concentração da cimetidina por inibição da fração 2E1.
  • b)
    redução da concentração de cimetidina por estímulo da fração 2A4.
  • c)
    aumento da concentração de paroxetina por inibição da fração 2D6.
  • d)
    redução da concentração de paroxetina pelo bloqueio da fração 2D6.
  • e)
    manutenção das concentrações séricas, visto que a metabolização das duas drogas não compete no citocromo p450.

46206 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

Na troca de antidepressivos, deve-se tomar alguns cuidados. Se a paciente estiver usando fluoxetina e pretende-se iniciar tranilcipromina, deve-se
  • a)
    suspender a fluoxetina, aguardar duas semanas e introduzir a tranilcipromina.
  • b)
    suspender a fluoxetina, aguardar cinco semanas e introduzir a tranilcipromina.
  • c)
    reduzir a dose da fluoxetina em 50% e iniciar tranilcipromina lentamente para potencializar o efeito.
  • d)
    reduzir lentamente até 20 mg dia de fluoxetina e, após sua retirada, iniciar a tranilcipromina com 24h de wash out.
  • e)
    associar tranilcipromina à fluoxetina, visando a potencialização da medicação sem mudanças nas doses.

46207 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

Dentre os transtornos de personalidade (TP) do cluster B do DSM-IV há a classificação para TP

  • a)
    antissocial, histriônico e borderline.
  • b)
    psicopático, histriônico e emocionalmente instável.
  • c)
    dependente, borderline e psicótico.
  • d)
    antissocial, narcísico e borderline.
  • e)
    psicopático, emocionalmente instável e dependente.

46208 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

Infância, quadro caracterizado por: rápida velocidade da fala com quebra na fluência, mas sem repetições ou hesitações, resultando em inteligibilidade da fala. Trata-se de:
  • a)
    Taquifemia.
  • b)
    Síndrome de Gilles de laTourette.
  • c)
    Taquipsiquismo.
  • d)
    Transtorno de Hipertatividade.
  • e)
    Transtorno Obsessivo Compulsivo.

46209 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

Transtorno no qual a criança, tendo feito previamente um processo normal do desenvolvimento da linguagem, perde ambas as habilidades de linguagem (receptiva e expressiva), mas retém a inteligência global. O início do quadro, que se dá tipicamente entre 3 e 7 anos, é acompanhado de atividades paroxísticas no EEG, podendo ter crises epilépticas. Trata-se de Síndrome de

  • a)
    Landau-Kleffner.
  • b)
    Kanner.
  • c)
    Heller.
  • d)
    Asperger.
  • e)
    Rett.

46210 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

Quadro clínico caracterizado por: i) alterações neuropatológicas específicas (encefalopatia espongiforme); ii) início é usualmente na meia idade ou velhice; iii) evolução devastadora e rapidamente progressiva; iiii) paralisia espástica dos membros, acompanhada por sinais extrapiramidais e movimentos coreoatetóides; iiiii) o eletroencefalograma (EEG) apresenta um traçado trifásico característico.

A descrição é compatível com a demência na Doença de:


  • a)
    Alzheimer.
  • b)
    Pick.
  • c)
    Huntigton.
  • d)
    Creutzfeldt-Jakob.
  • e)
    Biswanger.

46211 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

O DSM-IV classifica a Esquizofrenia em:
  • a)
    catatônica, simples e residual.
  • b)
    catatônica, paranóide e indiferenciada.
  • c)
    hebefrênica, residual e paranóide.
  • d)
    hebefrênica, simples e catatônica.
  • e)
    indiferenciada, hebefrênica e residual.

46212 FCC (2012) - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Psiquiatria / Psiquiatria

O quadro clínico esperado no Complexo do Parkinsonismo - Demência de Guam - é:
  • a)
    Quadro demencial de progressão rápida, com início pela parte motora e prejuízo cognitivo mais tardio. Grande sensibilidade a neuroléptico, apresenta tipicamente alteração nos níveis atencionais e presença de alucinações vividas. RM com atrofia temporal predominante. Compromete mais mulheres.
  • b)
    Quadro demencial lentamente progressivo, iniciado pela disfunção piramidal com leucarioses abundantes no exame de RM. Afeta mais frequentemente mulheres.
  • c)
    Quadro demencial subagudo, iniciado com sintomas coreiformes e desequilíbrio, com boa resposta à anticolinesterásico. Na RM tem atrofia de áreas frontais predominantes com preservação occipital. Afeta mais homens.
  • d)
    Quadro demencial crônico, iniciado pelo prejuízo das funções executivas e do equilíbrio. EEG característico, com padrão trifásico. RM com atrofia hipocampal. Afeta mais mulheres.
  • e)
    quadro demencial rapidamente progressivo, seguido de disfunção extrapiramidal e, em alguns casos, de esclerose lateral amiotrófica. Afeta duas vezes mais homens que mulheres.